Os Ossos das Colinas – Conn Iggulden

Toda vez que eu termino de ler um livro, fico tentada a tentar descrever a experiência. Nunca fui boa de escrever – nunca, desde o colegial. Mas desde que voltei com o blog estou me prometendo e cobrando a terminar um livro e “resenhá-lo”. Entre aspas, porque não sou boa nisso, já aviso, e porque faço de brincadeira quase. Terminei de ler um livro incrível e decidi me arriscar. Vamos ver no que dá.

Este é o terceiro livro da série “O Conquistador” do Conn Iggulden (que vem ao Brasil ❤), e é o terceiro livro do autor que eu li. Trata-se da história de um dos maiores líderes da história mundial: Gengis Khan.

O primeiro livro conta como Temujin e sua família passaram de família de um cã, a refugiados após a morte deste, e finalmente à família do grande cã que uniu todas as tribos sob seu comando, descrevendo todas as batalhas e emoções do trajeto. Já o segundo narra a campanha de Gengis Khan nas terras jin (aka chinesas), onde Gengis e seus generais destruíram mais de 90 cidades em um ano.

Os Ossos das Colinas começa com Tsubodai, um dos generais do cã (meu favorito) e seu filho mais velho, Jochi, em campanha na Rússia, de onde são convocados a atender um conselho de guerra. Isso porque o cã descobriu de que seus diplomatas (aka espiões) enviados às terras árabes foram mortos pelo governante de uma das cidades. Gengis não poderia deixar o responsável impune, já que isso estragaria sua reputação de implacável, então levou toda a nação consigo para buscar vingança.

Durante a campanha, Gengis é traído, quase assassinado por xiitas, vira avô, quase perde toda a reputação que criou, é obrigado a escolher um herdeiro, destrói cidades… Enfim, o livro é ação desde a primeira página. E não é qualquer tipo de ação: é bem escrito, pesquisado, intenso. O autor consegue te passar a sensação de que você é um deles: um general mongol, encarregado de um tuman (horda de 10 mil guerreiros), pronto para matar ou morrer, com sua aljava e arco e espada. Você vê a vida nômade dos mongóis e suas iurtas como a coisa mais normal e se sente em casa, aliviado ao beber um gole do airag preto depois de um dia de treinamento pesado com a espada.

E esses são os tipos de livros que mais me fascinam: os que conseguem me transportar totalmente da minha vida, que me fazem experimentar outra cultura como se fosse a minha mesma e que, ao terminar, me deixam até com uma sensação de vazio, como se tivesse perdido alguma parte de mim. São os livro que eu hesito em terminar, os que eu coloco na estante com a certeza de que preciso reler algum dia, mesmo sabendo que a fila de livros provavelmente não vai deixar.

Compre aqui:

Cultura Submarino Saraiva Fnac
Anúncios

16 Comentários

Arquivado em Resenhas da Feanari

16 Respostas para “Os Ossos das Colinas – Conn Iggulden

  1. Okay.. vou implorar pro Salvador um dos livros desse cara. E não vou dar pro Thui (os Cornwell foram todos pra ele >.<).
    Além de dar uma vontade danada de ler esse livro, fiquei com vontade de estudar História o.O

    Curtir

    • Feanari

      Sabe, Izze, metade da graça de ser amiga das pessoas é emprestar livros pra elas. Se você quiser, eu empresto os 3 pra vc, aproveitando que o Thui vai vir no Nacional OMG =)

      Curtir

  2. Laurelin

    Parece super interessante mesmo. Pra eu ler esse e os outros livros, só comprando…quem sabe um dia.

    Mas a tua resenha está muito boa, viu ^^

    =*

    Curtir

  3. Pingback: Tweets that mention Tentativa de resenha de livro no Blablabla: -- Topsy.com

  4. Jac

    Uhnnn, gostei. Parece ser muito bom, Mari.

    Do Conn eu só li o primeiro da série O imperador e comecei o segundo, mas como era da biblioteca e eu estava cheia de coisas pra fazer, fui obrigada a devolve-lo sem terminar. =/

    Esses ai estão na fila agora. ^^

    Curtir

    • Feanari

      É MTO bom mesmo! Super recomendo. Queria demais ler os livros do Imperador, mas a fila enorme/falta de tempo não permitem, mas estão no topo da lista de “devo comprar”. =D

      Curtir

  5. Pingback: Lord John and the Private Matter – Diana Gabaldon « Blablabla Aleatório

  6. Pingback: Compulsividade « Blablabla Aleatório

  7. É isso aí Feanari, creio que voce conseguiu sim passar um pouco do sentimento que é ler este livro. Eu também adorei ele e desde que comecei nao conseguia parar, de tão empolgante que é a trama. Estou escrevendo uma resenha dele para ser publicada no Vortex Cultural, quando sair te dou um toque para vc comentar lá.

    bjos

    Curtir

    • Feanari

      Que bom que você gostou =) Não sou boa de resenhar, então não foi fácil escrever. Mas o Conn escreve bem demais, então isso facilitou muito mesmo =D
      bjo

      Curtir

  8. Pingback: Meme #13- Um livro de ficção « Blablabla Aleatório

  9. Pingback: Lançamentos futuros | Blablabla Aleatório

  10. Pingback: Como matar uma pessoa do coração | Blablabla Aleatório

  11. Pingback: Um Autor de Quinta #7 | Blablabla Aleatório

  12. Pingback: Império da Prata – Conn Iggulden | Blablabla Aleatório

Gostou do post, então comenta!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s