Fazendo Meu Filme 1: A Estreia de Fani (Paula Pimenta)

Durante a nossa formação como leitor vamos experimentando autores, estilos literários, títulos, é com essas ‘experiências’ que vamos lapidando nosso gosto, definindo predileções e descobrindo coisas novas. Em meio a isso tudo terão estilos que marcarão cada etapa da nossa vida, estilos que deixarão de ter importância e que talvez nunca mais venhamos a lê-los novamente e outros que tornar-se-ão uma espécie de xodó, que mesmo que a idade na carteira de identidade teime em gritar que devíamos ter deixado-o lá atrás não deixamos de jeito nenhum. O meu ‘xodó’ remonta ao meu período de adolescência, sempre fui viciada em romances juvenis e continuo sendo até hoje e ai de quem me diga que não tenho mais idade para ler Pedro Bandeira! Foi por esse vício que descobri a escritora Paula Pimenta e a sua série de livros intitulada Fazendo Meu Filme, decidi que tinha que lê-la e me deliciar com a escrita jovem, paixões juvenis, rompantes ‘aborrecentes’ e os desencontros tão comuns nessa época. Não me arrependi.

Estefânia, ou Fani como ela gosta de ser chamada é a nossa protagonista. Uma garota de 16 anos, mineira e que tem uma paixão: filmes. A garota tem uma coleção de DVD’s, faz questão de ir ao cinema assistir aos lançamentos e tem uma listinha com todos os filmes já vistos qualificados com estrelinhas! Fani sabe que essa sua paixão é séria, ela sabe que será cineasta ou terá alguma profissão ligada ao cinema, mesmo que sua mãe teime em querer que ela faça direito. A garota nos conquista de cara, mas não é só Fani quem rouba a cena em FMF, como é chamada carinhosamente a série, temos a sua melhor amiga a Gabi, meio rebelde, mas o tipo de amiga que é maravilhoso de se ter; a Natália meio avoada, paqueradora que só ela, mas que por ser pé no chão acaba ajudando a Gabi a trazer à terra a sonhadora Fani. E o Leo, ah, o Leo, o melhor amigo de Fani e também aquele que quer ser mais que amigo…

Mas eu já falei como nossa protagonista é sonhadora né? É “cega” também, não enxerga o garoto ali lhe dando o maior mole e só tem olhos para o professor de Biologia. Ê Fani, desse jeito vai perder a oportunidade e depois ficar ‘chupando o dedo’… Acompanhar a relação de Fani com Leo é cativante, os desencontros dos dois, a cegueira da Fani, a desistência do Leo; é um casal que tem tudo para dar certo e com um grande carisma, conquistam os leitores de imediato. Em meio a isso tudo surge a oportunidade de Fani participar de um programa de intercâmbio durante um ano. E agora? A garota desbravará novos mundos, sem amigos e familiares por perto? Como sua relação com o Leo será afetada por esse fato? Não vou contar mais nada que é para não estragar a surpresa de quem ainda não leu.

Já deu para perceber que a narrativa da Paula está centrada nas relações interpessoais e foi justamente isso que me cativou! A amizade entre a Gabi e a Fani, da garota com seu pai, de irmãos, de mãe e filha. Tudo tratado com muita sensibilidade, tanto o lado bom quanto o lado ruim, afinal, não vivemos sempre em um mar de rosas. A ênfase nas relações, o fato da narrativa ser em primeira pessoa e característica fluída do texto, às vezes me lembrou o estilo do Nick Hornby escrever, só que com uma linguagem mais jovem  e com diálogos inerentes a essa idade. A forma como a Paula tratou o momento da partida, a despedida de Fani, emociona:

“O aeroporto. Normalmente eu adoro aeroportos. Gosto de reparar nas pessoas que circulam por eles, sempre com sorrisos no rosto. A quantidade de abraços que acontece no aeroporto deve ser maior do que em qualquer outro lugar. Abraços tristes de despedida e alegres abraços de chegada.”

“[…]Engraçado como a gente faz uma seleção inconsciente quando se despede. As pessoas mais importantes vão sendo deixadas por último, como se guardássemos o melhor para o final… só que, nesse caso, nesse caso acho, que é melhor adiar o pior ao máximo… nada é tão ruim quanto despedir de que nós gostamos.”

A verdade é que despedidas me fazem chorar… ainda bem que a despedida não será por um longo tempo, afinal, mais dois livros da série já foram publicados e a Paula está preparando o quarto. Já falaram que a Paula é a nossa Meg Cabot brasileira, como ainda não li nenhum livro teen desta última não posso opinar, mas posso dizer que FMF é um dos melhores romances juvenis brasileiros que li atualmente e recomendo para aqueles que como eu não deixaram esse estilo lá nos anos da adolescência e continuam curtindo-o até hoje. Boa leitura!

Para saber mais sobre a série: http://www.fazendomeufilme.com.br/

No sábado dia 27/11/2010 a Paula Pimenta estará na Livraria Cultura do Shopping CasaPark em Brasília para uma tarde de autógrafos e o lançamento do FMF3. Estarei lá!

Compre aqui:

Cultura Saraiva Travessa Fnac
Anúncios

14 Comentários

Arquivado em Resenhas da Núbia

14 Respostas para “Fazendo Meu Filme 1: A Estreia de Fani (Paula Pimenta)

  1. Nossa, você ARRASOU na resenha xD
    De verdade!
    A série ‘fazendo meu filme’ é totalmente linda e apaixonante! Vai ficando cada vez melhor e é uma das minhas preferidas!
    dahsduhasduahsduahs

    beeeeijo, adorei ;*

    Curtir

    • Nubia Esther

      Obrigada Jéssica! XD

      Eu adorei o primeiro livro e não vejo a hora de ler o restante, aliás tenho que comprar o terceiro logo, quero que a Paula autografe o primeiro e o terceiro… huahushuhua

      beijos

      Curtir

      • Aaaaaah, tem mesmo!
        Só não se apaixona pelo Léo, tá? Ele é meu. Quer dizer, da Fani. Eu sou o estepe, hdaushdausdhasd.
        Quero autografar os meus também! *_*

        Curtir

  2. É mesmo eu adoro FMF e conheçi no blog da Julianna Steffens. E não me arrependo de ter lido e me apaixonado.

    Nubia eu adorei sua resenha. Tão bem escrita. Ótimo post mesmo.

    Tenho muito orgulho de vocÊ.

    Curtir

    • Nubia Esther

      Obrigada Flor! *_*

      Eu também descobri o livro no blog da Ju, foi a primeira resenha de FMF que li e desde então fiquei com muita vontade de ler.

      Curtir

  3. Pingback: Esta Semana… « Blablabla Aleatório

  4. Pingback: Fazendo Meu Filme 2: Fani na Terra da Rainha (Paula Pimenta) e Tarde de Autógrafos… « Blablabla Aleatório

  5. Pingback: Fazendo Meu Filme 3: O Roteiro Inesperado de Fani (Paula Pimenta) « Blablabla Aleatório

  6. Pingback: Melhores Leituras de 2010 « Blablabla Aleatório

  7. Pingback: Desafio Leitura Nacional | Blablabla Aleatório

  8. Pingback: Um Autor de Quinta #2 | Blablabla Aleatório

  9. Pingback: Fazendo Meu Filme 4 – Fani em Busca do Final Feliz (Paula Pimenta) | Blablabla Aleatório

  10. Adoro Fazendo Meu Filme!
    Adorei a resenha!
    Parabéns!
    Beijos,
    Nat

    Curtir

Gostou do post, então comenta!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s