Desabafando…

… sobre direito de expressão. Quando eu fiz um post sobre namoro à distância, vários amigos meus elogiaram a iniciativa e ficaram impressionados com a quantidade de detalhes que eu descrevi. Fiquei inchada de orgulho, assim como eu fico orgulhosa de saber que estou sobrevivendo a um namoro a distância. E sim, uso sobrevivendo porque NÃO gosto de estar longe do Fábio e eu sei que ele também não gosta de estar longe de mim e gostaríamos de poder fazer mais do que esboços de planos para morarmos perto.

Ficou curioso? O post sobre namoro à distância é este

Como eu disse em outros posts, para conseguir lidar (e bem mais ou menos) com a distância, é muito importante que as pessoas possam se encontrar. CLARO que a freqüência varia e depende de 3 D’s: distância, disponibilidade e dinheiro. Eu, morando a 448 km do Fábio, estagiando e tendo feriados, posso facilmente me encontrar com ele. Normalmente nos vemos uma vez por mês, às vezes mais, às vezes menos, depende dos D’s. E a gente aprendeu a aceitar esse fato. ÓBVIO que a gente queria se ver mais. ÓBVIO que a gente inveja casais que moram perto, e podem se ver quando querem (e até cansam de estar pert0). Mas esta não é a nossa realidade, então nós vivemos o que podemos e sonhamos com que gostaríamos de ter.

Como alguns podem ter lido aqui no blog, falhei ENORMEMENTE na hora de me planejar para o Carnaval e perdi praticamente um dia inteiro com o Fábio. Era para eu ter chegado lá pras 11h da noite de sexta, e cheguei depois das 9h da noite, no sábado. Ficamos extremamente tristes, afinal, horas são preciosas para nós, e desabafamos. Algumas pessoas levaram isso como uma ofensa pessoal, que nós estávamos reclamando de algumas horas perdidas quando eles não poderiam sequer estar juntos, e outras encararam como chorinho desnecessário. Bom, gostaria de iluminá-los quanto a estes dois pontos.

Sim, reclamei de algumas horas perdidas, e reclamaria também se não pudesse ter me encontrado com ele. CLARO que eu fico triste quando vejo que casais amigos meus não puderam passar um feriado juntos. Óbvio que eu fico chateada. Eu odeio quando estou na situação deles (e já estive, afinal, nos nossos dois anos juntos os 3 D’s nem sempre colaboraram para nós nos vermos nos feriados), então fico chateada junto. O que não me impede de ficar extremamente feliz de ter conseguido alinhar os planetas (e os D’s) e encontrar o Fábio. Quando você namora há 831 dias e viu seu namorado em 161 deles, você aprende o valor de cada hora, então sim, eu reclamo quando o avião atrasa, quando pego congestionamento e quando perco a viagem. Reclamo e sei que muitos reclamariam no meu lugar.

Pode parecer totalmente desnecessário reclamar, desabafar, chorar, mas o fato é: eu sinto uma saudade absurda do Fábio quando estamos longe. Tenho certeza que todos que namoram alguém que mora longe sabem como é. E eu fico extremamente frustrada de ter perdido tempo parada no congestionamento quando podia tê-lo passado ao lado dele. Eu sei que reclamar não vai mudar o que aconteceu e resolver os problemas, mas poxa, quando estamos com raiva, frustrados e tristes, precisamos deixar isso sair. É pedir muito? Não preciso de carinho na cabeça, porque para isso, graças a Deus, ainda tenho minha mãe. Só preciso de um espaço onde posso, de vez em quando – porque eu acho que nem reclamo tanto da minha vida, chorar pelo leite derramado e saber que vão se simpatizar comigo, mesmo que não digam nada.

É difícil ser criticada por algo que todos fazemos, todos os dias, seja no Twitter, Facebook, Blogs, Fóruns, Orkut… Especialmente quando a crítica é do roto para o nu. Espero que no meu blog eu possa reclamar à vontade… (assim como nos posts reclamões, você leu porque quis =P)


 

 

 

Anúncios

6 Comentários

Arquivado em Simplesmente aleatório

6 Respostas para “Desabafando…

  1. Te entendo perfeitamente, mana. E achei bem nada a ver ficarem dizendo que é chato reclamar e blablabla.
    Acho muito falta de respeito as pessoas não entenderem o lado das outras. Porque pra cada um é diferente como se lida com isso de distância, ou qualquer outra coisa.

    E tu tocou no ponto forte que é o tempo que se passa junto. Ele é preciosíssimo demais pra gente achar que 1 hora é pouco. Pra gente é muito e sim reclamamos de não poder ficar esse tempo junto por causa de congestionamentos e atrasos.

    Tu tem o direito de desabafar onde bem entender, seja no blog ou em outros lugares, quem não gosta que não leia né?

    Beijo =*

    Curtir

    • Eu sabia que você ia entender mana ❤ Significa bastante pra mim saber que eu não sou a única no mundo que pensa que cada segundo ao lado daqueles que amamos é importante e embora eu saiba que falhei miseravelmente ao não ter comprado antes, foi pensando em talvez conseguir algumas horas a mais com o Fábio =(
      Sim, ninguém está obrigado a ler isso xD
      bjos!

      Curtir

  2. Nubia Esther

    É isso aí, concordo com a Ju. Eu também sempre reclamo e sempre fico estressada com atrasos, é normal e não vejo problema nenhum em fazer isso. Estranho seria eu estar com o sorriso na cara mesmo que o ônibus já esteja atrasado 4 horas, 4 horas que para mim significam 4 horas a menos com a minha família. Até minutos fazem faltas, quanto mais horas. Te entendo perfeitamente Mari e apoio o seu direito de desabafar seja aqui, no twitter onde mais for, parafraseando a Ju: quem não gosta que não leia né?

    =**

    Curtir

    • Nossa, eu lembro quando eu pegava bus pra vir ver meus pais no fds quando morava em São Carlos e morria de raiva do tempo perdido esperando em Campinas, e do tempo que eu tinha que sair antes de casa pra garantir que não chegaria atrasada pro outro bus. É muito chato perder tempo =(
      Pois eh, eu divulgo, mas ninguém está travado na página do blog hehehe

      bjos

      Curtir

  3. Eu acho que vc devia é meter a boca na pessoa que planejou essa viagem… oh, wait.

    huehuehuehuheuehueuhe

    Curtir

    • Eu nunca tirei a minha culpa do fail histórico =P Eu sei que deveria ter comprado a passagem antes e só não o fiz porque tive esperança de conseguir sair mais cedo. Inclusive, se eu não tivesse ficado presa no trânsito, eu teria conseguido. =/

      Curtir

Gostou do post, então comenta!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s