Séries separadas no nascimento

Eu não posso fingir que sou a maior conhecedora de seriados de televisão. Na verdade, são poucas as coisas que eu posso fingir saber bastante. Mas ao assistir seriados, é impossível não notar semelhanças entre personagens, tramas e até mesmo cenários. E, assim como eu fiz para livros (aqui e aqui), eu vim mostrar alguns detalhes parecidos entre alguns seriados.

Neste post, eu vou falar sobre três seriados que eu andei assistindo nos últimos anos e que são inegavelmente parecidos: Dawson’s Creek, Everwood e Kyle XY.

Ficou curioso? Continue lendo!

O primeiro ponto em comum entre os seriados é o adolescente ingênuo protagonista. E, embora o Kyle seja sem dúvida o mais ingênuo, os três são totalmente sem noção e incapazes de perceber os sentimenos das pessoas da sua vida.

Eles também se apaixonam pela mesma pessoa: a garota da casa ao lado. Kyle, Dawson e Ephram ficam totalmente embasbacados pela vizinha bonitinha. Só o Dawson que se confunde e acha que a Jen é a garota dos sonhos dele, mas ele logo percebe que ama a Joey. Inocentes, bobos e, ingênuos como são, nossos protagonistas não são capazes de perceber o quão suas palavras são capazes de machucar as garotas de seus sonhos. Todos eles têm uma língua afiada demais para seu próprio bem.

Sua inabilidade social faz com que eles tropecem ao redor da pessoa que amam, e eles são tão ingênuos que não sabem exatamente o que querem do mundo, do amor e de si mesmos. Assim, eles parecem ser totalmente instáveis

Lógico que parte dessa ingenuidade e falta de habilidade dos garotos é causada pelo fato de que eles são incrivelmente talentosos, o que os deixa alienados do resto do universo. Para o Ephram, é o piano; para Dawson essa habilidade é sua paixão por cinema; e para Kyle, ele mesmo é a habilidade, sendo um experimento científico cujo objetivo é aumentar a capacidade cerebral humana (em outras palavras: ele aprende de tudo e bastante rápido).

Todas as aventuras, e o aprendizado das personagens acontece em uma cidade pequena do interior, onde todos se conhecem. Neste cenário, a mesma habilidade que torna os protagonistas pessoas totalmente incapazes de lidar com as pessoas que estão presentes em sua vida é a coisa que faz com que a cidade seja pequena demais para eles, é o que faz com que nós pensemos que o final inevitável é que eles saiam da cidade e procurem um destino digno de um peixe grande.

Como tudo que criamos, nada é totalmente novo. As histórias que lemos ou vemos ou contamos já foram contadas por outras pessoas e com outras palavras. O mundo está cheio de histórias, e metade da graça de acompanhá-las é a diferença de visão, é o jeito diferente que pessoas diferentes nos contam as mesmas histórias. É essa a graça das histórias. É por isso que elas nos fascinam e é por isso que a gente as acompanha. Mesmo que o final seja totalmente previsível.

Anúncios

5 Comentários

Arquivado em Nerdices aleatórias, Seriados

5 Respostas para “Séries separadas no nascimento

  1. Fábio

    Muito bom, Mari.
    Você consegue analisar e descrever coisas em comum aos seriados que eu nunca iria ver ou nunca ligaria. Todos eles são argumentadores? xD

    Curtir

Gostou do post, então comenta!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s