Um Grito de Amor do Centro do Mundo (Kyoichi Katayama)

Com o título original de Sekai no chushin de ai wo sakebu, Um grito de amor do centro do mundo é o primeiro título do autor (que iniciou sua carreira literária em 1986) a ser traduzido e publicado no Brasil. O tema abordado no livro já foi utilizado à exaustão em tantas outras obras literárias e cinematográficas: uma história de amor que será interrompida bruscamente por uma tragédia, quem já leu Love Story ou Um Amor Para Recordar sabe do que estou falando. Então, quer dizer que é só mais um livro sobre isso e não traz nada de novidade? Não é bem assim, ainda que o enredo siga a velha fórmula explicitada acima, a beleza da história está em acompanhar o desenrolar da relação entre os personagens e as memórias do protagonista.

“Tudo aconteceu num intervalo de quatro meses; praticamente o de uma única estação do ano. Foi nesse curto espaço de tempo que uma garota desapareceu desse mundo. Se considerarmos que existem seis bilhões de habitantes, certamente sua perda é insignificante. Mas não estou com esses seis bilhões. Estou num lugar em que uma única morte extinguiu todos os meus sentimentos. Estou num lugar assim. E nesse lugar sou aquele que não vê, não ouve e não sente mais nada…”

Sakutarô e Aki conheceram-se na sexta série, quando por um acaso do destino vieram a cair na mesma sala. Inicialmente eram só amigos, mas essa amizade com o passar do tempo floresceu e descobriram-se apaixonados um pelo outro. Porém, o destino quis brincar com o amor desses dois. Aki descobre estar muito doente, Sakutarô tem que ser forte por ele e por ela. Forte para agüentar a iminente perda e forte para não deixar que Aki parta desse mundo em meio à infelicidade.

O livro cativa pela narrativa poética que Katayama conseguiu imprimir em sua obra, a passagem que citei acima é só uma de tantas outras passagens repletas de poesia, melancólicas, mas belas e sem cair na pieguice. O fato de a história ser desenvolvida à luz da cultura oriental, também garante um ar todo especial a obra, seja em relação ao envolvimento dos jovens protagonistas, os diálogos sobre metafísica de Aki e Sakutarô e deste com seu avô, além de alguns fatos sobre a cultura japonesa até mesmo com direito a várias referências à obras nipônicas no decorrer da história.

Katayama também preferiu não seguir uma linearidade temporal em sua narrativa. Mas, como a história nos é contada por Sakutarô e ela nada mais é do que suas lembranças, a linearidade não faz falta e até contribui para enfatizar a busca pela memória que se esvai e pelas lembranças que não são possíveis reviver. Recomendo para aqueles que não se sentem incomodados em ler histórias que transpiram sentimentos, ainda que sejam apenas os sentimentos de dois adolescentes.

Compre aqui:

Cultura Saraiva Travessa Fnac
Anúncios

14 Comentários

Arquivado em Resenhas da Núbia

14 Respostas para “Um Grito de Amor do Centro do Mundo (Kyoichi Katayama)

  1. O dorama homônimo desse livro é pra chorar muito!! Recomendo!! Tem a Haruka Ayase no papel principal…

    Também ganhou um filme japonês e um drama coreano.

    Curtir

    • Nubia Esther

      Valeu pela dica Tati, como sou caloura nessa mundo de doramas vou atrás para saber mais, fiquei interessada em vê-los. =)

      Curtir

      • Aliás, postei sobre este livro no Japan Pop Cuiabá no início da semana, até porque eu encontrei na Janina no sábado. Aproveitei e comprei pra mim, porém ainda não li. Como já vi o dorama e fiquei com a garganta doendo de tanto segurar o choro, acho que o livro deve ser daqueles que você fica com o coração apertado no final…
        Tem o mangá Socrates in Love, que é baseado neste livro, porém não é tão bom, cortam muitas coisas.

        Curtir

      • Nubia Esther

        Eu fui dormir chorando no dia em que terminei a leitura, quero muito assistir aos dramas. Você sabe onde posso baixá-los? Já fui lá no JapanPop anotar os nomes das adaptações. =)

        Curtir

  2. Ainn..eu super me interesseiii! Quero ler esse livro com certezaa! E qdo vc achar o k-drama e j-drama me avisee! Quero ver tbm!

    Amei o post Nubiaa!

    @AlayanaFlavia

    Curtir

  3. Núbia, eu tinha assistido o dorama pelo Youtube. Mas dá pra baixar neste site aqui

    E neste aqui em tamanho menor

    Curtir

  4. Ceinwyn

    Nossa, só de ler a resenha fiquei com a impressão que vou chorar com o livro. Sim, sou chorona de chorar com livro. E ótima a ideia de mostrar um trecho, deu gostinho de quero mais. Um dia lerei. E quem sabe verei as adaptações… e chorar, chorar…

    Curtir

  5. Pingback: Este mês (Maio de 2011) | Blablabla Aleatório

  6. Obâ vou ganhar esse livro da Núbia, então assim que chegar irei lê-lo. Nossa, ma na boa, tô com vontade mesmo de ler ele.

    Curtir

  7. Pingback: Um Autor de Quinta #64 | Blablabla Aleatório

Gostou do post, então comenta!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s