K-dorama: Bethoven Virus

Se você se interessou por esse drama porque o Jang Geun Suk interpreta um dos personagens e você quer morrer de suspirar por ele. Está bem, não posso dizer que você está pensando errado, até porque dá e muito para suspirar pelo ator em Bethoven Virus. Mas, para aqueles que estão achando que acompanharão um triângulo amoroso em meio à música clássica, podem parar por aqui. Tem romance sim, mas ele se perde, se dilui em meio aos dramas cotidianos e o sonho de criar e manter uma orquestra em uma cidade do interior. E isso não é ruim, se as roteiristas tivessem optado por investir no romance talvez não tivesse funcionado, digo isso porque o trio convence em seus respectivos papéis, mas, como triângulo amoroso, deixa muito a desejar. Por isso, já aviso, se quiser romance vá à procura de outro drama, porém, se gosta de música clássica e se concorda que um idoso e sua “neta” podem emocionar mais do que um casal de enamorados Bethoven Virus é uma boa pedida.

  • Título: 베토벤 바이러스 / Beethoven Virus
  • Gênero: romance, drama, comédia, música
  • Episódios: 18 + Especial
  • Período em que foi ao ar: 10/Setembro/2008 à 12/Novembro/2008
  • Rede de televisão: MBC
  • Chefe de Produção: Oh Kyung Hoon
  • Produtor: Park Chang Shik
  • Diretor: Lee Jae Kyu
  • Roteirista: Hong Jin Ah, Hong Ja Ram

O drama começa nos apresentando os três atores principais, que mais tarde viriam a compor o triângulo amoroso e que passam a dividir as atenções com os atores coadjuvantes, que de coadjuvantes não tem nada.

Kang Gun Woo (interpretado por Kim Myung Min e que a partir de agora será denominado Kang Mae) é um maestro muito exigente que se recusa a reger qualquer orquestra que ele considere como não estando no nível padrão de uma orquestra. Ele simplesmente às vezes se recusava a entrar e reger uma orquestra já perfilada para a apresentação ou então, interrompia uma apresentação no meio recusando-se a continuá-la. Por conta dessas suas ações ele ganhou a alcunha nada lisonjeira de Assassino de Orquestras.

Kang Gun Woo (interpretado por Jang Geun Suk) é um policial de trânsito e tem mais em comum com o maestro Kang Mae além do nome. Há dez anos, o jovem não teve uma experiência agradável com o maestro antissocial. Experiência que lhe fez negar à música clássica e qualquer estudo relacionado à ela. Ainda que ele toque trumpete muito bem e tenha algo que muitos músicos dariam um olho para ter: um ouvido absoluto. E sua capacidade é muito apurada, sendo capaz de além de reconhecer cada nota, saber reproduzi-las à precisão e identificar problemas mínimos na afinação.

Du Ru Mi (interpretada por Lee Ji Ah) trabalha no Departamento de Cultura da prefeitura de Suk Ran, é violinista e seu sonho sempre foi tocar em uma orquestra, mas, vive atolada em meio ao trabalho do centro cultural. A moça tem um pendor para a dramaticidade e se envolverá em um projeto que mudará a cidade de Suk Ran e a vida de muita gente.

Cidades da Coreia estão sendo escolhidas para representar diversas áreas da arte, temos a cidade dos filmes, a cidade dos dramas, das animações… Du Ru Mi sempre quis tocar em uma orquestra, como faltou a oportunidade ela decide criá-la e propõe um projeto à prefeitura de Suk Ran. Montar uma orquestra da cidade. O prefeito logo vê a oportunidade de tornar Suk Ran conhecida como a cidade da música e financia a empreitada com 3 bilhões de wons. O projeto que tinha tudo para dar certo desanda, quando Du Ru Mi é enganada por uma musicista que rouba os 3 bilhões. Sem dinheiro, os músicos chamados inicialmente não topam continuar o projeto e a moça precisa convocar novos membros para a apresentação, sem dinheiro para pagá-los e às escondidas do prefeito da cidade (que não pode nem sonhar com o desfalque).

Da formação original, apenas o Park Hyuk Kwon (Jung Suk Yong) permanece para lhe ajudar a montar uma orquestra, nem que seja apenas composta por músicos amadores. Ele que também não é um músico profissional e que passa os dias a trabalhar em uma empresa que não reconhece seu trabalho. E começam as audições… que garantem ótimas e hilárias cenas (prestem atenção à audição das irmãs violinistas, quase caí da cadeira de tanto rir).

E eis que temos a orquestra de Suk Ran, uma orquestra formada por músicos que tem o sonho de subir ao palco pelo menos uma vez ou pelo menos mais uma vez e aos quais podem até faltar talento, mas sobra força de vontade. Como disse antes, eles são os coadjuvantes, mas roubam as cenas tantas vezes que merecem uma apresentação.

Kim Gab Yong (Lee Soon Jae) já foi oboísta da Orquestra Sinfônica de Seul, mas teve que abdicar de sua posição quando começou a apresentar os sintomas do Mal de Alzheimer. Para evitar o prosseguimento da doença ele persiste no estudo do oboé e faz exercícios para a memória. É o vô da história, orgulhoso demais para admitir que tem a doença, mas ao mesmo tempo com um coração imenso e que vai operar mudanças na vida de Ha Yi Deun.

A estudante Ha Yi Deun (Hyun Jyu Ni), é flautista, um tanto quanto estourada e que está tendo problemas para levar adiante seus estudos. Ela e o Gab Yong bateram de frente em muitos momentos, mas, também garantiram momentos de muita emoção. Como falei no inicio desta resenha, não é só de romance que vivem os dramas, a relação de um vô com uma neta (ainda que os lanços sanguíneos não existam) poder fazer você derramar litros de lágrimas.

Temos também a tia do Gun Woo, Jung Hee Yun (Song Ok Sook), que tocou violoncelo quando jovem, mas que deixou o instrumento de lado por causa do casamento e se viu deixada de lado pelo marido e filhos. É bem interessante ver a ajumma lutar para se reconhecida, tanto em casa quanto na orquestra. O que acaba rendendo até uma cena homérica com o maestro Kang Mae.

O lado cômico do drama é garantido pelo trumpetista de cabaré Baek Yong Gi (Park Chul Min), sem noção na maioria das vezes. E também pelas irmãs violinistas Kim Joo Yeon (Jo Se Eun) e Kim Joo Hee (Park Eun Joo).

Para completar essa orquestra (além dos outros músicos é claro) é necessário um trumpetista, Du Ru Mi começa então a árdua tarefa de convencer Gun Woo a ajudá-la, recorrendo até mesmo à mentira, o fato é que mesmo pega na mentira ela consegue seu intento. O maestro? Dou um doce para quem adivinhar quem será.

Kang Mae já chegou mostrando à que veio, a falta de tato e o nível das exigências beiram níveis astronômicos, em uma palavra, insuportável. E quem acaba pagando o pato por causa dessas exigências é o coitado do Gun Woo que tem que agüentar o maestro morando na mesma casa que ele! E o maestro é claro, se recusa a reger uma orquestra composta por músicos amadores, aliás, a sua primeira experiência com a orquestra é hilária. E ele descobrindo que o Gun Woo é uma espécie de gênio musical é um baque no seu pedantismo. O rapaz vive batendo de frente com ele, mas a convivência forçada trará importantes contribuições para a vida dos dois.

Será que Du Ru Mi conseguirá concluir seu intento? Existe “cura” para um assassino de orquestras? Como essas pessoas promoverão mudanças na vida umas das outras?

Como disse antes, Bethoven Virus não se foca no romance entre os personagens, antes de ser um romance é um drama que se foca nos problemas cotidianos: falta de dinheiro para correr atrás dos sonhos, doenças, problemas no trabalho e a batalha para mostrar o seu valor. Talvez, por se focar nos dramas comuns o dorama não mantenha um ritmo constante, sendo até mesmo arrastado em alguns momentos, o que pode torná-lo menos atrativo para um ou outro espectador. Mas, todo essa demora na conclusão dos acontecimentos compensa, porque quando o assunto é música o drama está repleto de ótimas apresentações e cenas musicais emocionantes. Aos amantes da música clássica, um aviso, é impossível não se empolgar ouvindo Bethoven, Von Suppé ou Ennio Morricone. Aos que não gostam muito, ou ainda não tiveram a oportunidade de ter um maior contato com ela, conceda-se a chance de conhecê-la e de quebra deleitar-se com ótimas atuações.

Pontos fortes:

  1. Ótima fotografia. Aliás, o drama recebeu o prêmio de melhor fotografia no 2009 Seoul International Drama Awards.
  2. Destaque para as apresentações: a entrada do coral durante a execução da 9° Sinfonia de Bethoven é de arrepiar e emocionar!
  3. O ator que interpretou o maestro Kang Mae está impecável no papel. Ele teve aulas de regência durante cinco meses e já demonstrava a postura de um profissional. Dá gosto vê-lo regendo. Trabalho esse que foi reconhecido pelos diversos prêmios que o ator ganhou por causa desse papel.
  4. Os atores realmente se esforçaram para aprender (nem que fossem apenas os princípios básicos, alguns indo além disso) e serem o mais naturais possíveis tocando os instrumentos.

Pontos fracos:

  1. Podiam ter feito uma réplica melhor do cachorro Bethoven, o Thoven de pelúcia estava muito mal feito.
  2. A casa onde Kang Mae e Gun Woo estavam morando não era do Gun Woo. Como sua tia deixou claro Gun Woo estava cuidando da casa enquanto estava de “licença” do seu trabalho na polícia de trânsito. Aí o maestro chegou, ficou por lá e foi ficando, ficando… mas, e o verdadeiro dono?

Para conferir: http://shoujoguidebrasil.blogspot.com/2011/04/beethoven-virus.html

Fonte: http://wiki.d-addicts.com/Beethoven_Virus

Anúncios

5 Comentários

Arquivado em Dorama aleatório

5 Respostas para “K-dorama: Bethoven Virus

  1. Amiigaaaaaaaaaaa! Acabei de ler seu post agora! AMEiii!

    Como vc sb to sem pc esses dias…mas aproveitei q to na facu hj e fui atrás do seu post pra ler e comentar!

    Olha..Beethoven Virus foi um dorama que me surpreendeu! Pq pelo fato de não ser tão comentado..eu não levei tanta fé! E é óbvio que eu comecei a ver por causa do meu oppa Jang Geun Suk! KKKKKK

    E Núbia concordo com suas opiniões amiigaaa! Realmente acho q o triângulo amoroso não iria funcionar, só se ela fosse ficar com o Gun Woo bom! KKKKKKKKKKKK Fiquei com mta raiva qdo ela começa a gostar do maestro e ferir o coração do oppa! KKKKKKKK

    Brincadeiras a parte….o ator q fez o maestro teve uma das melhores atuações q já vi em doramas até hj! Ele é o cara msm! Fiquei impressionadaaa!

    Ahhh..me emocionei demais com o avô e a flautistaa! Esse ator é meu avô predileto dos doramas..ele está em My Princess, Wish Upon a Star e vários outros!

    Realmente não tem como não se emocionar com as apresentações da Orquestra! Eram belíssimas e mto tocantesss!

    Foi o dorama mais diferente e maduro q vi até agora, justamente por não ficar apenas no romance e sim nos problemas de cada personagem…q não tinham nada de coadjuvantes!

    Enfim…amei demais esse dorama! Foi uma excelente surpresa! E até hj foi um dos meus maiores posts de doramas lá no meu blog!KKK Tamanha minha empolgação! Pena q não é um dorama tão vistoo! Por isso sempre insisto para q as pessoas o vejam! É mto bom!

    Amei o post!! Ahhh…a casa onde o Gun Woo e o maestro moravam é de um amigo do Gun Woo! o Gun Woo ficava cuidando da casa enquanto esse amigo estava viajandooo! kkk o engraçado é q esse amigo nunca mais voltava pra ksa! KKKK Imagino q ele seja um desses homens de negócios q tem várias casas em vários lugares do mundo! KKKKKKKKKK

    @AlayanaFlavia
    (http://divaneandoo.blogspot.com/)

    Curtir

    • Nubia Esther

      Eu empolgava demais na parte das músicas, chegava a pausar o episódio para ouvir a música que eles estavam ensaiando… xD

      Ah, eu sei que a casa era do amigo da Gun Woo, mas tipo, eu queria um amigo desse, ia ganhar a casa por uso capião, ele nunca volta… hauhuehuahu

      É um dorama que irei recomendar com certeza! =)

      Curtir

  2. Pingback: K-dorama: Heartstrings | Blablabla Aleatório

  3. Pingback: Este mês (Abril de 2011) | Blablabla Aleatório

  4. Pingback: K-dorama: Dream High | Blablabla Aleatório

Gostou do post, então comenta!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s