J-dorama: Yamato Nadeshiko Sichi Henge

Quem acompanha minhas resenhas de doramas aqui no blog, já deve ter percebido a minha enorme predileção pelos dramas coreanos. Mas, de vez em quando é bom variar um pouquinho, ainda que eu ache que dificilmente um drama japonês superará Hana Yori Dango em minha preferência. Yamato Nadeshiko Sichi Henge era para ter sido meu primeiro j-drama, quando estava escolhendo um drama japonês para conhecer o trabalho nipon, cogitei seriamente vê-lo, mas o preconceito com o lado sobrenatural do drama foi maior e acabei adiando. Após emendar dois dramas de ação resolvi investir em algo mais leve e finalmente tomei coragem para vê-lo. Gostei. Não é dos melhores dramas, mas me fez rir, me emocionei em algumas partes e curti a mensagem passada por ele.

O drama é baseado no mangá homônimo escrito por Hayakawa Tomoko. O mangá conta com 26 volumes e pelo que andei lendo sobre a obra, ainda que o drama não seja exatamente fiel, os elementos principais da narrativa foram mantidos, talvez seja por isso que os personagens de certa forma guardam os trejeitos caricatos de suas contrapartes em mangá.

  • Título: ヤマトナデシコ七変化/ Yamato Nadeshiko Shichi Henge
  • Também conhecido como: Perfect Girl Evolution
  • Gênero: comédia, romance
  • Episódios: 10
  • Período em que foi ao ar: 15/Janeiro/2010 à 19/Março/2010
  • Rede de televisão: TBS
  • Produtores: Ishii Yasuharu, Mishiro Shinichi
  • Diretor: Ishii Yasuharu
  • Roteirista: Shinozaki Eriko

Takano Kyohei (interpretado por Kamenashi Kazuya) é um rapaz esquentadinho, que tem dificuldades em mostrar seus sentimentos e é complexado com sua beleza, afinal, desde pequeno é perseguido pelas garotas, ainda que eu ache que essa perseguição toda, apesar de contribuir para a caracterização do personagem, é bem irreal e acabou ficando forçada.

Toyama Yukinojo (Tegoshi Yuya) é o sentimental do grupo, sempre se preocupa com todos e faz de tudo para que todos possam viver em harmonia. O lado cute da história e talvez o único que podemos dizer que é resolvido quanto aos seus sentimentos.

Oda Takenaga (Uchi Hiroki) o bom moço, proveniente de uma família tradicional.

Morii Ranmaru (Miyao Shuntaro) o mulherengo, não se contenta com apenas um rabo de saia e com suas estripulias amorosas garantes várias cenas divertidas. Consegue soltar com uma cantada até nos momentos mais impróprios.

Esses quatro rapazes (que muitas vezes me lembraram dos F4 de Boys Before Flowers e Hana Yori Dango, principalmente nas cenas que atuam como heróis) moram juntos em uma pensão de uma senhora que viaja pelo mundo em busca do amor e deixa o filho, ainda criança, junto com eles (vai entender né). Tudo estava na mesma, até que ela sugere que eles transformem sua sobrinha esquisita em uma dama, uma verdadeira Yamato Nadeshiko. Se conseguirem, viverão na pensão sem precisar pagar aluguel até se formarem.

Yamato Nadeshiko: O Novo Dicionário Japonês-Inglês Kenkyūsha (5ª ed., 2003) traduz Yamato-nadeshiko: “uma mulher japonesa (com todas graças tradicionais); uma mulher japonesa ideal.” Daijirin (3ª ed., 2006) define: “1 ナデシコの別名。2 日本女性の清楚な美しさをほめていう語。”, “1. outro nome para o Dianthus (salgueiro). 2. Uma figura de linguagem para a beleza das mulheres japonesas que são elegantes e asseadas.” Fonte: Wikipedia.

Eles até poderiam achar a tarefa fácil, mas só até conhecerem Sunako (Oomasa Aya). A primeira vista a garota é assustadora e só seu primo Takeru não tem medo dela. A menina se esconde atrás de franjas, roupas pretas e adora coisas góticas, manequins de anatomia e filmes de terror. Tudo porque foi humilhada e rejeitada 4 anos atrás pelo garoto que gostava, desde então faz companhia para a escuridão e não suporta as criaturas brilhantes (praticamente todas as outras pessoas). Além disso, quando confrontada e chamada de Busunako (algo como feia), a garota adquire poderes sobrenaturais, que sinceramente achei bem desnecessários, não precisavam ter recorrido ao sobrenatural para garantir força à personagem. Sim, as cenas dos meninos confrontando-a ficaram hilárias, ver a menina reagir também, mas ver a Sunako incorporando o Raiden simplesmente não rolou.

E é claro que a primeira tentativa de mudança que tentaram foi catastrófica, mas Kyohei está decidido a ter sucesso e não se assustará tão facilmente com Sunako. E nesse processo, o garoto que não liga para as aparências (justamente por sofrer por causa disso) começa perceber quem Sunako é realmente e ainda que não perceba começa a nutrir sentimentos por ela que vão além da proposta de negócios feita pela tia da garota. No meio disso tudo, os quatro rapazes precisam aceitar suas diferenças e valorizar a amizade entre eles. Sim, as partes mais fofas e mais bem trabalhadas do drama e que fazem valer a pena conferir a história. Se você relevar os poderes sobrenaturais da protagonista e os gritos, no fim o que resta é uma boa história sobre amizade, sobre aceitar as diferenças e aprender a ser feliz do jeito que você é.

Vale a pena mencionar:

  1. Hilárias as “aulas de rock” dadas pelo tio do bar, com suas camisetas de banda de acordo com a trilha sonora do ambiente. Tivemos Guns n’ Roses, Ramones, Led Zeppelin…
  2. As cenas da Sunako gritando Mabuchi (brilhante) e acertando o Kyohei com as cabeçadas garantiram as risadas ao longo da trama e uma das mais fofas cenas de beijo de doramas.
  3. O menininho Takeru (Kato Seishiro) é muito fofo. Muito engraçado ele ensinando para o Kyohei como uma mulher deve ser tratada.
  4. Como assim você compra uma casa (na verdade um castelo) e o transfere de um lugar para outro? Pior, da Inglaterra para o Japão?
  5. Os j-dramas me fizeram prestar mais atenção em uma coisa: GRITOS! O povo grita demais, chega até cansar.
  6. Não é que eu não goste do sobrenatural. Em Yamato esse elemento esteve presente de três formas diferentes, mas sinceramente, apenas um contribuiu para o desenrolar da história e foi interessante de acompanhar. As cenas envolvendo a senhora, Ranmaru e Takeru.

Para Conferir:

Projeto do fansub Ohayo Dramas: Clique aqui

AnimeXGames: Clique aqui 

Fontes:

http://wiki.d-addicts.com/Yamato_Nadeshiko_Shichi_Henge

http://en.wikipedia.org/wiki/The_Wallflower_(manga)

Anúncios

5 Comentários

Arquivado em Dorama aleatório

5 Respostas para “J-dorama: Yamato Nadeshiko Sichi Henge

  1. Alayana

    Núbia, como sempre amo suas resenhas! Olha revi Hana Yori Dango esses dias e menina, surtei td d novo! Amo mto esse j-drama e ouso dizer (que a Karlinha não veja isso) que é meu drama mais querido de tds! Sério msm! Mas voltando à Yamato…! Pergunte à Priscila e à Karlinha o qto q enrolei pra ver esse j-drama por causa do meu preconceito com essa temática sobrenatural! Demorei viu?! Me animei um pouco dps que conheci o Kame em outro j-drama que vi!

    No fim acabei amando Yamato..e achando, apesar dos exageros (se vc continuar a ver j-dramas vai perceber que esses exageros são totalmente normais e que Yamato não é um dos mais exagerados não!) gostei mto da história e dos personagens! A mensagem do dorama é bem legal e gostei de todos os atores! Viciei na música tema e morria de rir qdo a Sunako ficava falando Mabuchi e batia no pobre do Kyohei e sim, a cena do beijo foi tremendamente fofa neh! Amei tbm! Já li comentários falando que o dorama explorou mais o lado romântico da história que a versão original!

    Babei demais no Uchi! *_* Lindinho msm!

    Enfim amiga, amei a resenha e o dorama! *_* Fico feliz que tenha vencido o preconceito e assim como eu tenha gostado do dorama no final, apesar das ressalvas! *_*

    Curtir

  2. @prittamorim

    hahuahuahua Handan é mesmo difícil de superar, mas existem outros muito bons também. Sinceramente ainda bem que esse não foi seu primeiro j-drama ou seria um mega susto e você não arriscaria mais. huahuahuahuahuahua

    Sobre os podeeres sobrenaturais, os gritos e exageros isso é muito comum em j-dramas do tipo. Se você assistisse um episódio de Ouran acho que não aguentaria. kkkkkkkk Por isso que dizem que os j-dramas são caricatos, mas isso na verdade é mais comum nos “dramas idol”, muitos outros não tem essas coisas. Bom saber que te assusta, assim já sei mais ou menos de que tipo posso te recomendar. XDDD

    Sempre bate aquele medo/preconceito quando vemos a sinopse desse tipo de dorama, mas me alegro que você se arriscou a tentativa. E, pasme, eu também demorei para aceitar assistir, =P mas sabe como é o Kame está aí… huahuahuahua Por ele eu já vi até Youkai Ningen Bem (pesquisa depois para você ter uma ideia do tipo de dorama que é), então…

    Bom concordo com você, não é dos melhores doramas, mas tem uma história com uma mensagem muito boa por trás.

    Me diverti com o quarteto e a garota, e, acho que dos cinco o Ranmaru era dos mais engraçados. O Takeru era a coisa mais fofinha, vontade de apertar aquele menininho!! E o beijo… aaaaah!! É um dos meus preferidos, super fofo (apesar de ter uma caveira no meio)!! kkkkkkk

    Sobre os gritos, bem, vai do gênero e estilo de personagem… acho que Orthros no Inu, aquele que te indiquei recentemente, nao tem coisas do tipo, apesar de que tem muito tempo que vi e nem lembro mais, mas como é de suspense não deve ter…

    Adorei a resenha Núbia!!
    Parabéns!!!
    Bjooos!

    Curtir

  3. Misa

    Começei a assistir Yamato e até que não é tão exagerado, vi dramas como Hana Kimi, Samurai High School ou Otomen que são bem mais viajados do que esse. Gostei do Kyohei, estou torcendo por ele e vamos ver o que a história vai trazer, talvez eu até mude de opinião.

    bjosss

    Curtir

    • Nubia Esther

      Esses dramas mais exagerados parecem ser bem comuns nos j-dramas né xD
      Fico até imaginando a viagem desses outros dramas que você citou, hahaha, a história de Yamato é fofa, só não gostei do superpoder da Sunako. =P

      Curtir

  4. Qual o nome da música do Guns n’ Roses que toca? Por favor me ajudem

    Curtir

Gostou do post, então comenta!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s