Seu Genoma Por Mil Dólares (Kevin Davies)

Nem lembro direito de como decidi que queria ser bióloga, mas me recordo que os meus interesses na Biologia sempre variaram muito ao longo do tempo. Quando estava no ensino médio, por exemplo, eu queria muito ser geneticista. Eu até falava que ia fazer meu mestrado com a Mayana Zats na USP… Passou o tempo e acabei me enveredando por outros caminhos, mas a admiração e curiosidade pelo mundo da genômica nunca passou, e sempre que fico sabendo sobre um livro de divulgação científica (uma das minhas leituras preferidas) do tema fico interessada para ler. Foi assim que acabei conhecendo os livros do Kevin Davies: Decifrando o Genoma (publicado em 2001 e que traz os bastidores do Projeto Genoma Humano) e sua mais recente publicação Seu Genoma por Mil Dólares.

“… os novos testes lidam com probabilidades, chances percentuais e riscos relativos de doenças comuns que afligem todos nós e que incluem componentes genéticos e ambientais, sem que nenhum dos dois esteja bem definido. É como uma previsão do tempo na tevê prevendo 60% de chance de chover, quando tudo que ser quer saber é: preciso ou não levar o guarda-chuva amanhã?”

Nove anos depois (o livro foi publicado originalmente em 2010, em 2011 foi traduzido e publicado no Brasil) da publicação de Decifrando o Genoma e sete anos após a conclusão do Projeto Genoma Humano, Davies faz uma análise sobre os impactos éticos e sociais que o desenvolvimento da genética proporcionou (e pode vir a proporcionar) nas ciências biológicas e na medicina. Quem poderia imaginar que após uma batalha tão longa para conseguir sequenciar o primeiro genoma humano, menos de uma década depois, teríamos ferramentas e técnicas tão poderosas que propiciam a obtenção do genoma por um custo infimamente reduzido quando comparado aos grandes gastos do PGH?

Basicamente o que Davies faz é contar como essas técnicas evoluíram em um espaço de tempo curto e como elas têm influenciado a prática da medicina. O autor fornece informações sobre como você pode ter seu próprio genoma sequenciado (ele mesmo experimentou alguns desses serviços), discorre sobre a aplicação desses serviços e sobre como essa informação pode ser usada, com todos os seus prós e contras. Ele traz a visão dos dois lados: os dos defensores da genômica pessoal e suas aplicações médicas e dos que acham que o alarde todo em torno do tema é inútil e que essas informações não são tão úteis assim. Em ambos os lados temos especialistas, que defendem com bons argumentos suas opiniões. Além disso, Davies também traz os bastidores, os interesses políticos, os egos dos pesquisadores e as implicações éticas por traz dessas informações. Ou seja, um panorama bem completo.

O autor vai direto ao ponto, a narrativa é clara e concisa mesmo quando ele está a discorrer sobre CNVS (“copy number variants”) ou GWAS (estudos de associação do genoma completo) e não, não é uma “aula” maçante. E aqui cabe fazer uma menção à tradução do Ivo Korytowski e a revisão técnica do biólogo Fernando Reinach, um trabalho bastante primoroso e que sem dúvidas contribuiu para manter a qualidade do texto em português. Como o assunto do livro é bem denso, Davies optou por uma boa estratégia para deixar o texto mais “limpo”. Uma seção de notas bastante completa que traz informações adicionais e indica caminhos para que um leitor que tenha ficado interessado possa ir atrás de mais fontes. Definitivamente um livro para ler com dois marcadores, afinal, você não vai querer deixar de conferir todas essa informação ao longo da leitura.

Alguns fatos curiosos que Davies traz:

– Em 31 de maio de 2007, James Watson estava de posse de seu genoma completo sequenciado. Seria o primeiro DNA genômico pessoal, se Craig Venter não tivesse passado na frente mais uma vez (mais detalhes sobre este mais uma vez são encontrados em Decifrando o Genoma) e depositado sequências de seu próprio genoma dias antes no GenBank – banco de dados do National Center for Biotechnology Information (NCBI).

– O primeiro sequenciamento do genoma humano (o PGH) demorou 13 anos e custou 2,7 bilhões de dólares. O genoma de Watson foi obtido em 13 semanas pela “bagatela” de 1 milhão. E acredite, você ficaria surpreso(a) com os tempos e os custos que algumas novas tecnologias tem alcançado.

– Você sabia que há um prêmio (o Archon X) a ser concedido ao primeiro grupo que sequenciar os genomas de 100 indivíduos em 10 dias por menos de 10 mil dólares cada, de todos os 23 cromossomos e com uma precisão de 99,999%? (www.xprize.org)

– Os EUA tem seu DNA day. Comemorado no dia 25 de abril, a data marca a conclusão do Projeto Genoma Humano em 2003 e a descoberta da estrutura da dupla hélice do dna em 1953.

Sobre o autor:

Kevin Davies tem doutorado em genética pela Universidade de Londres e pós-doutorados no MIT e na Escola de Medicina de Harvard. Foi editor fundador da Nature Genetics e editor-chefe da Cell. Atualmente é editor da revista Bio-IT World.

Decifrando o Genoma

Publicado em 2001 (antes da conclusão do PGH), Decifrando o Genoma traz um histórico da longa corrida para o sequenciamento do primeiro genoma humano. Davies esmiúça as disputas políticas e econômicas envolvendo esse empreendimento e fornece detalhes das guerras verbais entre os pesquisadores públicos e privados que permearam esse projeto.

Compre aqui:

Cultura Submarino Saraiva Travessa Fnac Fnac Fnac
Anúncios

1 comentário

Arquivado em Lendo aleatoriamente, Resenhas da Núbia

Uma resposta para “Seu Genoma Por Mil Dólares (Kevin Davies)

  1. Pingback: O Polegar do Violinista (Sam Kean) | Blablabla Aleatório

Gostou do post, então comenta!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s