A Tormenta de Espadas (George R. R. Martin)

*Atenção, este livro é o terceiro da série As Crônicas de Gelo e Fogo e esta resenha pode conter spoilers dos livros anteriores. Quer saber o que nós achamos dos livros anteriores? No final da resenha disponibilizo os links.

 

Depois da leitura um tanto quanto decepcionante do segundo volume, Martin acerta novamente os ponteiros e nos brinda com a narrativa ágil com a qual nos conquistou no primeiro livro. E o melhor é que A Tormenta de Espadas traz tantas reviravoltas na trama, que não sobrou espaço para o autor se delongar em reminiscências sem propósitos, apesar das mais de 800 páginas!

Usando a licença que um livro estruturado em crônicas permite, Martin retoma alguns acontecimentos que estavam ocorrendo na mesma época dos acontecimentos derradeiros de A Fúria dos Reis (como a Batalha da Água Negra e a invasão de Winterfell) e que não puderam ter um destaque maior. Assim, ele fornece uma visão panorâmica ao leitor que descobre exatamente a situação vivida em cada recanto de Westeros e também nas Terras Livres. E enquanto esperamos o inverno que está para chegar – mas que ainda não resolveu mostrar as caras – acompanhamos todas as efervescências provocadas pela disputa do poder (que mais do que nunca faz suas vítimas) e pelos temíveis selvagens que resolvem que as terras além da Muralha não são boas o suficiente para eles (e não poderiam estar mais certos) e que colocam em xeque o trabalho de defesa da Patrulha da Noite…

O período é de mudanças em Westeros e as máximas “não nutra predileção por nenhum personagem de Martin ou ele partirá seu coração” ou ainda “não nutra tanto ódio também” continuam mais válidas do que nunca e ele as exerce em todo seu poder nesse livro. Quando achamos que a história atingiu um bom caminho e que alguns personagens poderiam alçar altos voos e render muito ainda, eles nos são tirados, ou ainda, de repente nos pegamos torcendo por quem antes não queríamos ver nem pintado de ouro… é Martin nos mostrando que a história pode (e na maioria das vezes vai) seguir por rumos inimagináveis. Bem, enquanto ele não mexer com meus personagens favoritos vou relevando as perdas do caminho, curtindo algumas e aceitando que hoje posso amar um personagem para odiá-lo amanhã e vice-versa. E eu que vinha reclamando da divisão pouco igualitária da narração entre os cronistas, pela primeira vez nada tenho a reclamar, pois mesmo que alguns dos meus personagens queridos tenham aparecido pouco (minha opinião é bom deixar claro) e outros tenham deixado de aparecer sem nem mesmo uma despedida, a distribuição das crônicas formou um bloco coeso e que de certa forma conseguiu imprimir à história como um todo uma linearidade temporal mais palpável. Além disso, tenho que dizer que fiquei muito satisfeita com algumas substituições no time de cronistas.

Apesar do jogo pelo poder continuar a todo vapor (e nos trazerem revelações surpreendentes), Martin começa a brincar mais com o sobrenatural, seja com os Outros que cada vez mais fazem vítimas, com o mistério envolvendo Bran e o corvo de três olhos ou ainda o poder misterioso do Senhor da Luz propagado por Melisandre e que dá mostras do que é capaz através de Lorde Beric. E que final! Muito superior ao final do livro anterior e com um requinte de arrepiar os cabelos. Não vejo a hora de continuar acompanhando essa história, mesmo já tendo sido avisada de antemão que talvez o quarto livro vá me desapontar um pouquinho.

Conheça a série As Crônicas de Gelo e Fogo (livros já publicados no Brasil):

  1. A Guerra dos Tronos [Resenhas – Mari, Núbia]
  2. A Fúria dos Reis [Resenha]
  3. A Tormenta de Espadas
  4. O Festim dos Corvos
  5. A Dança dos Dragões

Compre aqui:

Cultura Submarino Saraiva Travessa Fnac Fnac Fnac
Anúncios

6 Comentários

Arquivado em Resenhas da Núbia

6 Respostas para “A Tormenta de Espadas (George R. R. Martin)

  1. Fabio

    Bela resenha! Eu estou començando a ler o quinto livro agora e posso te dizer pra não esperar muito do quarto. Foi, pra mim, de longe, o pior da série, enquanto o terceiro foi, com certeza, o melhor.

    Curtir

  2. Pingback: Um Autor de Quinta #45 | Blablabla Aleatório

  3. Pingback: A Storm of Swords – George R. R. Martin | Blablabla Aleatório

  4. Pingback: O Festim dos Corvos (George R. R. Martin) | Blablabla Aleatório

  5. Pingback: A Feast for Crows – George R. R. Martin | Blablabla Aleatório

  6. Pingback: A Dança dos Dragões (George R. R. Martin) | Blablabla Aleatório

Gostou do post, então comenta!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s