Elementary (CBS)

Eu comentei no post sobre o Kindle que não li no vôo, e que o motivo para isso ia virar outro post. E aqui está o post sobre Elementary, uma das estréias de setembro do ano passado. Quando eu li as descrições das séries novas, essa foi uma das que chamou a minha atenção, mas acabei não indo atrás para assistir. Então, considero sorte que o avião tinha os primeiros três episódios para entreter seus passageiros.

Sherlock Holmes (Jonny Lee Miller) é um ex-viciado em heroína que acaba de saír da reabilitação. Para poder usufruir de uma das casas de seu pai em Nova Iorque, ele aceitou ser acompanhado por Joan Watson (Lucy Liu), uma ex-cirurgiã que virou acompanhante de pessoas recém saídas da reabilitação. Como parte do trabalho de Watson, ela deve acompanhar Sherlock por toda a parte, para evitar que ele tenha uma recaída. E isso inclui participar das investigações de Holmes como consultor do departamento de polícia de Nova Iorque.

Claro que, para merecer o nome da personagem de Sir Arthur Conan Doyle, Sherlock Holmes é excelente no que faz: sua capacidade de observação e dedução é impressionante e um dos pontos altos da série é acompanhar todo o seu raciocínio lógico. Joan, tendo sido médica, consegue contribuir bastante com o trabalho de Sherlock e, aos poucos, a vemos aprendendo exatamente como seu paciente trabalha e funciona.

O elemento principal da série é, obviamente, resolver os casos mais bizarros de assassinato, mas a interação entre Sherlock e as demais pessoas torna a série mais do que isso. Ele não tem um filtro social muito bom e não hesita em falar o que pensa – e o que deduziu – para quem for: vítima, pais, os detetives, Watson; especialmente se ele acha que com isso vai conseguir uma confissão ou novas informações sobre o caso. E acompanhar a evolução do relacionamento entre Sherlock e Watson é mais um ponto forte da série. Para quem assiste com esperança de que os dois se envolvam romanticamente, os produtores da série já informaram que isso não vai acontecer.

Eu observo e, após ter observado, eu deduzo.

Sherlock Holmes, episódio piloto

O método de trabalho de Sherlock Holmes, como o descrito por seu criador, involve muitas deduções feitas baseadas nas observações que ele faz na cena do crime e nos interrogatórios. Algumas das críticas na internet dizem que justamente esse aspecto da série é o mais fraco: em alguns momentos, falta mostrar para o público o elemento que permitiu que Sherlock fizesse as ligações entre pessoa e crime e evidências – mesmo que nos livros esse momento aconteça apenas no filme. Particularmente, eu não senti falta disso na série, e eu estou bastante contente com a maneira que a série é conduzida.

Outra das críticas é justamente a Watson. Nos livros, John Watson é um médico que particiou da Segunda Guerra Afegã, de onde saiu após levar um tiro na perna. Ao voltar para Londres, a necessidade de conhecer alguém para partilhar os gastos de acomodação o faz conhecer Sherlock, e os dois passam a habitar o famoso apartamento 221B na Baker Street. Ao participar do caso “O Estudo em Vermelho”, ele vira o cronista das investigações de Sherlock. Ok.

Agora a Joan Watson. O primeiro argumento conta ela é justamente ela ser mulher (e como o Sherlock disse em um dos livros que o Watson é um dos poucos elementos constantes na vida dele, mudar o sexo dele é abominável…). Ela é uma ex-cirurgiã, e “babá de ex-viciados” e não esteve em guerra nenhuma (até onde a gente a conhece). Basicamente, ao meu ver, a maior objeção à Watson de Lucy Liu é ela ser diferente do que Watson é no livro. É como se uma pessoa completamente rejeitasse todos os filmes de O Senhor dos Anéis por terem tirado o Tom Bombadill da história…

Eu adorei esse seriado, e não fui a única: ele foi selecionado para ser o programa pós Superbowl, uma honra muito grande, já que a audiência é enorme (alguns anos atrás, foi Glee, lembram?). Como se isso não bastasse, ele foi nominado no People’s Choise Awards na categoria de “novo drama de TV preferido”. Diferente da série da BBC Sherlock? Com certeza. Pior? São tão diferentes, que não vale a pena entrar nessa discussão. Só digo que vale a pena assistir.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Seriados

Gostou do post, então comenta!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s