K-dorama: Wish Upon a Star

wish_upon_a_star

E depois de um longo tempo sem ver doramas, e ao que parece vai demorar um pouco até eu ver o próximo, optei por um dos “velhinhos” que as meninas do grupo de doramas já viram há algum tempo e que a Alay gravou para mim: Wish Upon a Star. Gostei da história. Mas, não é um drama que eu teria vontade de rever, apesar de ter alguns personagens cativantes, a roteirista pecou no plot que manteve bem o drama e a emoção em muitos momentos, mas que acabou, infelizmente, descambando para uma pieguice que longe de deixar a conclusão poética deixou tudo forçado e incongruente. Anyway, deixa eu falar um pouquinho mais da história e dos personagens para vocês…

 

  • Título:별을따다 / Byeoreul Ttada Jwo
  • Também conhecido como:Stars Falling From the Sky / Pick the Stars 
  • Gênero: drama, romance
  • Episódios: 20
  • Período em que foi ao ar: 04/Janeiro/2010 a 16/Março/2010
  • Rede de televisão: SBS
  • Diretor: Go Kyung Hee
  • Roteirista: Jung Ji Woo

Wish Upon a Star traz a história de Jin Pal Kang (Choi Jung Won) uma jovem desmiolada de 25 anos um tanto quanto egoísta que só quer saber de gastar dinheiro (até o que não tem), é considerada uma inútil no trabalho e faz por onde, se ressente com a atenção que a mãe dedica a seus cinco irmãos adotivos e só tem olhos e pensamentos para o advogado da empresa onde trabalha Won Kang Ha (Kim Ji Hoon). Protagonistas que não se levam ou não são levadas a sério e que precisam passar por uma fase de aprendizagem sobre si e mostrar para o mundo do que são capazes são até bem comuns, o que muda em cada história é o efeito catalisador que as leva a mudar de atitude, às vezes ele nem precisa ser muito forte, outras vezes além de exacerbado ele traz consigo uma carga tão pesada que a mudança além de traumática vem acompanhada de muito drama. E foi esse o caminho escolhido pela roteirista Jung Ji Woo. Porque o mundo de Pal Kang podia não ser perfeito, mas ela sempre tinha um porto seguro para recorrer, os pais. Mas, quando isso lhe é tirado em um acidente, de repente ela se vê responsável por cinco crianças e sem um lugar para morar.

wuas1

Os pais de Pal Kang eram muito bem quistos pela comunidade onde moravam e eram totalmente desprendidos de bens materiais. Seu pai mantinha um hospital de atendimento gratuito no qual a mãe ajudava, no mesmo prédio onde moravam, ajudavam os que não tinham nada com o pouco dinheiro que tinham e adotaram tantas crianças quanto puderam. Todo esse desprendimento e amor ao próximo iria render um belo projeto junto a um financiador, mas acabou levando-os a morte pelo egoísmo e ganância de alguns ao tomarem conhecimento sobre o projeto.

A partir deste momento, Pal Kang decide se anular como mulher e agir para criar os irmãos e mantê-los todos juntos. Nesse momento sua paixão de cinco anos pelo Kang Ha é colocada para escanteio, mesmo ela tendo ir morar na casa dele e do irmão Won Joon Ha (Shin Dong Wook) para trabalhar como empregada, trabalho que antes ela queria para se aproximar do advogado, mas que após toda a tragédia se torna sua tábua de salvação porque ali ela decide “ocultar” os cinco irmãos.

 wuas2

Nesse primeiro momento temos o Kang Ha insuportável, grosseiro, frio e cheio de regras. O Joon Ha gentil e que sempre tenta ajudar, o abestalhado do sobrinho dos dois, Woo Tae Gyu (Lee Kyun), que se tornará uma pedra no sapato da Pal Kang e a protagonista que não entende nada de serviços domésticos e que precisa rapidamente superar isso se quiser continuar no emprego. E não só esse, já que o emprego anterior, como corretora de seguros, também terá que ser mantido. Fazer tudo isso e manter cinco crianças em segredo não são tarefas fáceis e como previsto não demora muito tempo para que os pequenos sejam descobertos. Em meio a muito drama, sentimentos não correspondidos, segredos sobre parentescos e uma trama sórdida movida pela ganância, esses irmão com nome de arco-íris promovem mudanças no mundo todo planejado de Kang Ha e o sentimento já esquecido (?) ressurge mais forte só que agora com reciprocidade. Mas, é claro que como sempre acontece, tem conflitos de interesse pelo amor da protagonista, tem a mulher que sempre sonhou em se casar com o mocinho e que começará a jogar pesado para conseguir seu intento e a víbora mor que sempre pode reservar um pouco mais de sofrimento com suas armações.

 wuas3

Em linhas gerais, essa é a história de Wish Upon a Star. Tem bastante drama, bastante choradeira, mas também tem seus momentos fofos como o sonambulismo do Pa Rang e o fato dele sempre ir parar na cama do Kang Ha e os papos cabeça que ele tem com o advogado, e as partes hilárias frequentemente envolvendo o tonto do Tae Gyu. Então sim, tem muito coisa boa e por isso foi bem legal acompanhar a história. Mas, não consegui engolir algumas das decisões tomadas pela roteirista. Como por exemplo, os conflitos entre o Kang Ha e o Joon Ha. Joon Ha sempre foi apaixonado pela Jung Jae Young (Chae Young In), mas decidiu suprimir esse amor por ela ser apaixonada pelo irmão. Ele tenta suprimir, não quer dizer que ele consegue, de fato ele passa mais da metade do drama se remoendo por causa disso, então, qual o sentido de colocá-lo de repente sentindo algo mais de Pal Kang? Fortalecer o conflito anterior para torna-lo um impedimento para o relacionamento do Kang Ha e da Pal Kang simplesmente não colou, a mim pareceu mais enrolação do que qualquer outra coisa. Aliás, a história de Wish Upon a Star é típica de doramas de 16 episódios e não duvido nada de que tenha sido pensada incialmente nesse formato, daí a enrolação evidente para atingir o 20° episódio. Mas, mais do que a enrolação o que mais me irritou foi a conclusão da história, é subestimar demais a protagonista depois de todas as dificuldades pelas quais ela passou, toda a mudança de comportamento e as escolhas que ela teve de fazer. Entendo que tentaram deixar poético, mas ficou pouco condizente com os personagens. Ter um pouco de dinheiro, que garanta conforto para si e os seus não te impede de agir em favor dos menos favorecidos e promover mudanças sociais, é realmente uma pena que a roteirista não pense assim.

Vale a pena mencionar:

  1. Os nomes das crianças da família Jin são nome de cores em coreano, as cores do arco-íris. Pal Kang = vermelho; Joo Hwang = laranja; No Rang = amarelo; Cho Rok = verde; Pa Rang = azul; Nam I = índigo.
  2. Uma das coisas que mais gosto nos dramas, além da história é claro, é a trilha sonora. Assim como nos filmes, séries, peças, essa é uma parte fundamental e pode contribuir para te fazer cair de amores por uma obra quando bem conduzida ou te deixar indiferente mesmo quando a história que a acompanha é muito boa. Infelizmente a segunda opção foi o que ocorreu aqui. Com uma trilha sonora discreta e sem uma música marcante até para a protagonista, assisti muitos momentos da história com a impressão de que faltava algo mais, um gatilho que me fizesse ficar indubitavelmente na torcida pelo casal principal.

Para conferir:

O drama pode ser assistido pelo Viki. Aqui.

Fonte:

http://wiki.d-addicts.com/Stars_Falling_From_the_Sky

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Dorama aleatório

2 Respostas para “K-dorama: Wish Upon a Star

  1. Myllena Aguiar

    Em que site posso assistir ele completo legendado em português ?? O site da viki n tem todo o dorama legendado, pois so são os primeiros epis, =( Poderiam me indicar algum outro site ?

    Curtir

    • Nubia Esther

      Oi Myllena, infelizmente não sei de outro site que tenha o dorama disponibilizado, no AnimeXGames até tinha, mas com as mudanças nos sites de compartilhamento os links estão todos quebrados. =/

      Curtir

Gostou do post, então comenta!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s