Esconda-se (Lisa Gardner)

esconda-se

“Meu pai me explicou pela primeira vez quando eu tinha sete anos de idade: o mundo é um sistema. A escola é um sistema. Bairros são um sistema. Cidades, governos, qualquer grande grupo de pessoas. (…)

– Você não precisa gostar do sistema – ele me explicou. – Não precisa acreditar nele nem concordar com ele. Mas precisa compreendê-lo. Se conseguir compreender o sistema, vai sobreviver.

Uma família é um sistema.”

Há mais de 20 anos, quando Annabelle era apenas uma garotinha de sete anos de idade, ela viu sua vida ruir quando um determinado dia o pai chegou e falou que eles tinham que ir embora. Naquele dia a família deixou tudo em Boston incluindo os próprios nomes e Annabelle também deixou para trás sua melhor amiga, Dori Petracelli. Ao longo dos anos, essa não seria a única mudança, vieram inúmeras outras cidades e inúmeras outras identidades. Uma fuga sem fim, que para a garota não fazia sentido já que ela não sabia de quem ou o quê eles vivam fugindo. Agora, aos 32 anos, depois de ter perdido a mãe e o pai e estando novamente em Boston, Annabelle acredita estar finalmente em segurança, mas, a descoberta de uma câmara mortuária abandonada irá colocar sua vida em risco novamente.

Perto de um hospital psiquiátrico abandonado foi encontrada uma câmara com os corpos mumificados de seis garotas. D.D. Warren, que acaba ser nomeada sargento, é a responsável pela investigação, e ela chama seu amigo Bobby Dodge para lhe ajudar pois algumas características do crime lembram muito um antigo caso de aparência similar no qual ele acabou envolvido. Mas, qual a relação de Annabelle com a câmara mortuária? Bom, Annabelle, agora Tanya Nelson, vê seu antigo nome estampado no jornal como uma das vítimas encontradas na câmara e ela decide se apresentar aos detetives responsáveis pelo caso para tentar descobrir mais sobre ele e quem sabe entender um pouco mais sobre o seu passado conturbado.

Entender porque Annabelle passou a infância fugindo é a chave para essa investigação e desta vez o trabalho investigativo realmente está em foco e ocupa boas páginas do livro. Os que gostam dos seriados policiais e seus quadros brancos não terão do que reclamar. E mais do que D.D. a estrela principal nessa caçada é Bobby, e claro Annabelle que longe de se contentar com as informações fornecidas pela polícia começa sua própria frente de investigação.

Gardner mais uma vez criou uma ótima história e comprova como é boa em tecer tramas investigativas. Seus personagens são carismáticos, sua narrativa é frenética e repleta de reviravoltas, seus livros são daqueles que você começa e só quer terminar depois que descobrir quem é o assassino, uma característica que muito prezo nos romances policiais. Já estou ansiosa para ver outros livros da autora serem publicados por aqui.

Ah, em sua nota no final do livro, Gardner traz uma informação interessante. Alone (ainda não publicado no Brasil), o primeiro livro da série e antecessor deste, é um livro que tem como protagonista o Bobby Dodge. A personagem D.D. Warren foi criada para homenagear sua vizinha e amiga e inicialmente foi pensada como um personagem secundário, mas acabou roubando a cena em Alone e levou a autora a enveredar por outros caminhos. Talvez seja por isso, que em Esconda-se ainda temos tanto de Bobby e pouco de D.D. e quando pegamos Sangue na Neve temos a situação inversa. O que só comprova como a autora é boa em criar personagens e fazê-los cair nas boas graças do público, que até entra em disputas* para ter a chance de “morrer” ou “matar um amigo” em seus livros.

Agora, Novo Conceito que bela bagunça hein. Publica o quarto livro, depois o quinto e agora volta para o segundo da série? Fizeram uma verdadeira salada com a timeline criada pela Gardner. E poxa, Sangue na Neve traz uma informação (que suspeito já estar presente em Viva Para Contar que ainda não li) que é um verdadeiro spoiler sobre o destino de dois personagens retratados aqui. Qualquer pessoa que já tenha lido os outros dois e seja atento a nomes, já começa a ler Esconda-se sabendo de antemão o algo mais que irá acontecer além da solução do caso da vez. É por essas e outras que continuo (e acho que sempre continuarei) a reclamar das decisões editoriais que retalham e transformam as séries policiais em verdadeiros mosaicos não terminados, sempre nos impedindo de perceber padrões e acompanhá-los.

*O Kill a Friend, Maim a Mate Sweepstakes (World Edition) permite que leitores indiquem um amigo, um inimigo ou o próprio nome para ser imortalizado no nome de uma das vítimas dos livros da Gardner. Para mais informações acesse o site da autora: www.lisagardner.com. Em 31 de julho terá um novo sorteio.

Conheça a Série Detetive D.D. Warren:

  1. Alone (2005) [Goodreads][Skoob]
  2. Hide (2007) – Esconda-se (2013) [Goodreads][Skoob]
  3. The Neighbor (2009) [Goodreads][Skoob]
  4. Live to Tell (2010) – Viva Para Contar (2012) [Goodreads][Skoob]
  5. Love You More (2011) – Sangue na Neve (2013) [Goodreads][Skoob][Resenha]
  6. Catch Me (2012) [Goodreads][Skoob]

Compre aqui:

Cultura Submarino Saraiva Travessa Fnac Fnac Fnac
Anúncios

1 comentário

Arquivado em Editora Novo Conceito, Editoras Parceiras, Resenhas da Núbia

Uma resposta para “Esconda-se (Lisa Gardner)

  1. Pingback: Um Autor de Quinta #96 | Blablabla Aleatório

Gostou do post, então comenta!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s