Quando eu era Joe (Keren David)

Quando-Eu-Era-Joe

“Eles tiram uma radiografia. Eu fico deitado sozinho na mesa branca enquanto a máquina clica e zumbe por cima do meu corpo. Imagino como seria se essas máquinas pudessem enxergar dentro de sua mente assim como de seu corpo e ver o emaranhado de mentiras e pensamentos e problemas que tem lá; se pudessem produzir uma imagem que capturasse a verdade interna, a pessoa real, o esqueleto da alma. Quem veria se pudessem enxergar dentro de mim?” página 147.

Da noite para o dia a vida de Ty Lewis, um garoto de 14 anos, muda completamente. Ty testemunhou um crime brutal em um parque de Londres. Um garoto de apenas 14 anos foi vítima do furor das gangues londrinas. A partir de então tudo mudou: sua casa, sua família, seus amigos, sua escola, seu próprio nome deve ficar para trás se ele quiser sobreviver. Colocado no programa de proteção à testemunha, Ty agora é Joe. E como forma de superar as mudanças abruptas, a saudade da avó e a apatia que tomou sua mãe, ele decide se reinventar. Como Ty ele sempre sonhou ser um cara de atitude, um cara que seu amigo Arron se orgulhasse de ter como amigo. Na outra vida e outra escola, ele era a sombra de Arron, privou-se de fazer novas amizades por medo de perder a única que considerava que tinha. Na escola nova, com Joe, é diferente. Faz amizades instantaneamente, chama atenção das meninas, se destaca no atletismo… Mas, nem tudo são flores, os encrenqueiros da escola não gostam dele chamando tanta atenção, além disso, Joe tem um passado para esconder e a pressão dos intermináveis depoimentos e a preocupação constante com sua segurança e de sua família tornam a adaptação a essa nova vida muito mais difícil.  

A experiência de ser Joe trouxe coisas ruins, mas também proporcionou coisas boas à vida de Ty e é sobre essa experiência que trata o primeiro livro. A barra enfrentada por ele e sua mãe ao entrarem para o programa de proteção de testemunhas, a deterioração da relação mãe-filho que na realidade pouco existia e a construção de uma nova relação fomentada pelas dificuldades enfrentadas, o gostinho de amizade verdadeira, de ser alguém por ele mesmo e não porque outro quer que ele seja ou aja assim. Quando eu era Joe é um thriller, um suspense policial em sua essência, mas a parte psicológica e o drama vivido pelos personagens ocupa boa parte dessa história. O esgotamento nervoso da mãe de Joe, as dúvidas do garoto sobre o que é certo e o que é errado, detalhes daquela noite que ela guarda só para si, as ações dúbias de Joe, seus rompantes de violência, a fuga da realidade encontrada nas pistas de corrida, sua amizade com Clare. Tudo isso é esmiuçado e torna a história de David ainda mais rica. Joe não durou muito, mas as marcas que ele deixou na vida de Ty foram muitas e como Joe, ele também promoveu mudanças na vida de outras pessoas. Agora restam os segredos, os pormenores sobre o que realmente aconteceu aquela noite e sobre qual foi o papel de cada um dos envolvidos. O cerco cada vez mais está se fechando mais sobre Ty e sua família e é preciso continuar a se metamorfosear. O quanto essas mudanças na aparência e na forma de agir influenciarão o futuro de Ty (se é que ele terá direito a um futuro) é a pergunta que fica.

O enredo de Quando eu era Joe surgiu quando Keren David estava fazendo um curso de Escrita para Crianças na City University. Até então, ela sempre trabalhara com jornalismo e de sua experiência na área, David traz as indagações e as críticas políticas e sociais envolvendo as ações das gangues londrinas e das políticas públicas para contê-las. Assim, ela cria um bom thriller, mas também recheia sua história com uma vertente crítica bastante pronunciada. O livro de estreia acabou virando uma série, e levando em consideração a qualidade do enredo, personagens e da sua escrita, tem tudo para continuar agradando nos próximos. E a Novo Conceito fez maldade conosco na edição brasileira, deixou no final uma amostra do primeiro capítulo do próximo volume da série. Uma amostra de tirar o fôlego e que nos deixa na ânsia para continuar acompanhando as aventura de Ty, Joe, …

Conheça a série Quando eu era Joe (When I Was Joe):

  1. When I Was Joe (2010) – Quando eu era Joe (2014) [Goodreads][Skoob]
  2. Almost True (2010) – Quase Verdade (sem previsão) [Goodreads]
  3. Another Life (2012) [Goodreads]

Compre aqui:

Cultura Submarino Saraiva Travessa Fnac Fnac Fnac
Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Editora Novo Conceito, Editoras Parceiras, Resenhas da Núbia

Gostou do post, então comenta!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s