Anjos à Mesa – Debbie Macomber

Na véspera do Ano Novo, quatro anjos viajam à Terra: Shirley, Goodness, Mercy e Will. Sem saber as possíveis consequências, Will faz com que duas pessoas que estavam sozinhas em Times Square se esbarrem e se conheçam. Ainda não era a hora de Lucie Ferrara e Aren Fairfield se conhecerem, mas era para eles se apaixonarem quando o fizessem, e foi o que aconteceu. Os dois passaram horas conversando, e combinaram se encontrar no topo do Empire State Building dali a uma semana. No entanto, a mãe de Lucie passou mal na hora em que a filha tinha que encontrar Aren, e eles se desencontram. Como eles não trocaram telefones, ela não consegue avisá-lo e eles perdem o contato.

Um ano se passa, durante o qual Lucie abriu o restaurante que sempre sonhara ter, e Aren virou um crítico gastronômico renomado, sob o pseudônimo Eaton Well. É quando o Arcanjo Gabriel vê uma oração da mãe de Lucie em seu livro de orações e pede para os anjos voltarem à Terra para ajudar o casal a se reencontrar. De acordo com o líder dos anjos, eles deveriam ter se conhecido quando Aren fosse ao restaurante de Lucie para fazer uma crítica para o jornal e se apaixonasse pelos pratos da cozinheira. Apesar de já terem se conhecido, ainda estava nos planos que eles se conhecessem e esse dia está para chegar.

O quarteto mais atrapalhado do mundo tenta ajudar os dois a se acertarem, mas a cada interação do casal, eles aprontam algo para estragá-la. E o livro progride com Aren e Lucie tentando se acertar, e os anjos atrapalhando, até que Gabriel os proíbe de interferir novamente, insistindo que eles têm que se acertar sem a ajuda dos anjos. A impressão que eu tenho é que, na verdade, os anjos existem apenas para introduzir conflito na história. Por outro lado, seria um livro bastante sem graça se a história se resumisse ao casal se encontrar e ter um final feliz.

A história e o casal são bonitinhos, mas não foi um livro memorável para mim. É um companheiro ideal para aquele dia em que queremos uma história light para ler debaixo das cobertas comendo chocolate: previsível, fofa e carinhosa. Outro fator que eu não entendi muito bem foi o fato de a Novo Conceito ter optado por publicar este livro da autora sem lançar os demais livros da série (este é o sétimo). Em alguns momentos, os livros anteriores são referenciados, e caso o leitor queira ir atrás deles, só conseguirá saciar a vontade procurando-os em inglês.

Compre aqui:

Cultura Submarino Saraiva Travessa Fnac Fnac Fnac
Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Editora Novo Conceito, Editoras Parceiras, Resenhas da Feanari

Gostou do post, então comenta!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s