Os Solteiros – Meredith Goldstein

É o fim de semana do casamento de Bee, Beth Eleanor Evans. Quase todos os convidados que confirmaram têm lugares definidos já, mas faltam os cinco solteiros: Hannah, Vicki, Rob, Phil e Joe. Depois que sua mãe define os melhores lugares para eles, começa a história, sob o ponto de vista de cada um dos solteiros.

Hannah estudou com Bee na faculdade, e depois se tornou diretora de elenco para filmes alternativos. Ela está sofrendo com o casamento, porque vai encontrar seu ex, Tom, pela primeira vez desde que terminaram. Vicki também estudou com elas, e está enfrentando depressão, apesar de ter um emprego estável que paga bem. Rob decidiu largar Syracuse, onde conheceu a noiva e suas amigas, e recomeçou a vida no Texas, onde adotou uma cachorrinha com epilepsia canina e que pode morrer a qualquer momento. Ele enrolou para comprar a passagem e não foi ao casamento. Joe é tio de Bee, mas já saiu com Vicki, e Phil é um segurança que foi ao casamento no lugar de sua mãe, Nancy, que não pôde ir por estar doente.

Os eventos do casamento fazem com que todos eles cresçam, se conheçam e tomem a coragem necessária para mudar o que não gostam em suas vidas.

Enquanto lia, ficava constantemente me perguntando como a autora faria para incluir a história de cinco personagens em apenas 256 páginas. É preciso esperar quase um terço do livro até conhecermos todos os cinco, e aí eu tinha certeza de que não daria tempo de explorar todos eles. Eu estava, é claro, errada. No entanto, a autora deixou o final bastante aberto. Ela definiu o que aconteceria com cada um, mas fica a cargo do leitor completar os espaços vazios. Não ficou ruim, mas não é como se ela não pudesse ter escrito um livro um pouco maior.

O enredo tem um quê de “Simplesmente Amor”, um filme em que todas as personagens estão conectadas e vemos momentos de suas vidas em torno de um grande evento. Claro que aqui, o evento é o casamento de Bee, e ela (ou o noivo) são o que os juntam. No entanto, enquanto o livro poderia ter sido recheado de clichês, a autora conseguiu criar uma história – e personagens – mais do que interessantes, e me deixou curiosa do começo ao fim para saber o que aconteceria.

Finalmente, quando eu estava contando pro Fábio o enredo do livro, ele ficou inconformado. Para ele, é absurda a ideia de que não um, mas cinco indivíduos vão ter epifanias sobre seus futuros num período de tempo tão curto quanto uma festa de casamento. Eu não conseguia deixar de rir com ele falando isso, porque, é claro, faz sentido. Ao mesmo tempo, a autora conseguiu tornar a história relativamente convincente. Eles sofreram, todos, o choque de realidade de que precisavam para mudar a vida. É improvável? Pode ser que seja, mas enfim, foi como ela teceu, e ela o fez bem.

Compre aqui:

Cultura Submarino Saraiva Travessa Book Depository
Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Editora Novo Conceito, Editoras Parceiras, Resenhas da Feanari

Gostou do post, então comenta!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s