Morte dos Reis – Bernard Cornwell

Quando Uhtred é vítima de uma emboscada momentos antes de ser enviado para negociar a paz entre os reinos cristãos, ele prontamente desconfia de que os líderes dinamarqueses Cnut e Sigurd vão se esforçar para impedir que o acordo seja selado. De fato, antes mesmo que chegue aos salões de Eohric, outra emboscada lhe aguarda. Boatos de uma bruxa profetiza chegam a Uhtred, e ele viaja para conhece-la e saber o que ela está dizendo.
Sete reis morrerão,

Uhtred de Bebbanburg, sete reis e as mulheres que você ama. Este é o seu destino. O filho de Alfredo não governará e Wessex morrerá, o saxão matará o que ele ama e os dinamarqueses ganharão tudo, e tudo mudará e tudo será o mesmo que sempre foi e sempre será.

Alfredo está ficando velho, e sua morte será uma grande oportunidade para os dinamarqueses atacarem Wessex. A questão da sucessão também inquieta Uhtred: embora Alfredo tenha um filho (Eduardo), seu irmão que fora rei antes dele também tinha um filho, que não assumiu o trono por ser novo demais. Assim, Aethelrod tem mais direito ao trono, e vai buscar aliados para poder toma-lo de seu primo.

Este livro envolve bastante política, acho que mais do que qualquer outro da série. Alianças bélicas, traições, complôs, tudo faz parte da trama tecida por Bernard Cornwell para o sexto livro das Crônicas Saxônicas. O livro é dos mais rápidos da série, com muitas coisas acontecendo simultaneamente. A leitura fluiu rapidamente, e foi muito gostosa – como sempre é com os livros do Bernard Cornwell.

Assim como As Crônicas de Artur, esta série é narrada em retrospectiva. É um Uhtred velhinho que descreve os acontecimentos em cada um dos livros. E com isso, podemos perceber o tanto que ele evoluiu como pessoa ao longo dos livros. Também permite que os livros tenham uma cronologia mais solta, e não me surpreenderia que o autor fizesse como em Sharpe e publicasse livros fora da ordem cronológica.

Com a produção do seriado baseada no primeiro livro desta série, sugiro fortemente a quem ainda não pegou para ler que o faça, especialmente porque o Bernard Cornwell prometeu escrever livros o suficiente para alimentar a série.

Compre aqui:

Cultura Submarino Saraiva Travessa Fnac Fnac Book Depository
Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Grupo Editorial Record, Lendo aleatoriamente, Resenhas da Feanari

Gostou do post, então comenta!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s