Mais um pau da canoa + Atomic Tom

Caros leitores do Blablabla Aleatório, tenho o prazer de me apresentar a vocês: meu nome é Pedro Russo, e a partir de agora, iremos juntos explorar o mundo da música.
Sou um apaixonado por esta forma de arte, provavelmente uma das poucas pessoas por aí que ainda compram CDs, sendo um dos meus passatempos preferidos passar o olho por prateleiras de lojas apenas para ver se as mesmas possuem os CDs que toda loja que se preze “deve ter”. Sou pianista amador, aprendi a tocar violão pelo YouTube e adoro aquelas canções que fazem mexer alguma coisa lá no fundo de cada um, aquela sensação difícil de explicar, mas que todo mundo conhece. Assim, nessa colaboração no blog espero poder dividir com vocês algumas dessas músicas, álbuns e bandas que mexem comigo e, quem sabe, com vocês também.

Há quem diga hoje em dia que o rock acabou, que o rock morreu. E como um amante do gênero, entendo o lado de quem defende esta posição. O rock simplesmente não está mais no gosto do público atualmente, e isso me entristece muito. Porém, assim como muitas vezes os melhores filmes não são aqueles nas telas de cinema, aquele que se esforça para encontrar uma boa música ou artista muitas vezes é recompensado.

Assim, meu primeiro post no blog será a respeito da banda Atomic Tom, que conheci após várias horas gastas em um de meus sites favoritos, o StumbleUpon. Provenientes da Cidade de Nova Iorque, Luke White, Eric Espiritu, Ethan Mentzer e Tobias Smith imprimem nas dez faixas de seu excelente álbum The Moment, de 2010 uma lição refrescante em rock and roll. Os conflitos do início da vida adulta, abrangendo desde o desejo pela liberdade até amores e amizades que vêm e vão são os maiores assuntos do álbum, e os vocais potentes de White, mostram que o Atomic Tom é uma banda destinada a deixar um legado.

O primeiro single, “Take Me Out”, é um primor da música pop rock, com um riff de guitarra que gruda na cabeça, melodia contagiante, e um refrão feito para ser gritado a plenos pulmões num estádio (ou no banho, dependendo da sua preferência). E o melhor, o vídeo feito para divulgar a canção é sensacional, com os integrantes tocando a música no meio do metrô de Nova Iorque com seus iPhones.

Outro single, “Red Light Warning Sign”, combina os vocais de Luke White com a guitarra de Eric Espiritu para formar uma frase musical mais sombria, quase perturbadora, embora o restante da música conflite com este perfil, tornando-se animada e culminando no refrão, reminiscente dos momentos mais inspirados de bandas como Fall Out Boy.

Finalizando, o último single lançado pela banda, lá atrás em 2013, “Music Makes the Heart Grow”, é uma balada motivacional, com um refrão aparentemente arquitetado para não sair nunca da cabeça. Com este tipo de espírito, e o talento que tem, o Atomic Tom é definitivamente uma banda que vou manter o meu radar em cima, sempre ansioso para ouvir novo material.

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Musicalmente aleatório

2 Respostas para “Mais um pau da canoa + Atomic Tom

  1. Nubia Esther

    Bem-vindo Pedro! É sempre muito bom receber novas indicações musicais. Adorei conhecer a Atomic Tom, definitivamente vou adicioná-la a minha playlist. 🙂

    Curtir

Gostou do post, então comenta!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s