O Livro das Princesas (Meg Cabot, Paula Pimenta, Lauren Kate e Patrícia Barboza)

o livro das princesas

Quando soube do projeto da Galera Record de reunir algumas autoras para recontar contos de fadas, fiquei interessada. Principalmente, porque a Paula Pimenta era uma das autoras escolhidas e não é segredo para ninguém que gosto muito dos trabalhos dela. O livro foi lançado, o tempo passou e demorei para adquiri-lo e quando o fiz, demorei para lê-lo. Não foi à toa que acabei lendo primeiro o livro “Princesa Adormecida” da Paula, parte de um outro projeto que teve sua origem aqui. E, mesmo tendo me decepcionado um pouco com a história de Áurea, ainda assim estava curiosa para conferir a história da tal DJ Cinderela que foi elogiada por muitos.

Mas, discorrendo mais sobre o Livro das Princesas, ele traz quatro histórias tendo como protagonistas personagens inspiradas nos contos de A Bela e a Fera, Cinderela, A Bela Adormecida e Rapunzel. E com um prefácio de uma das princesas fictícias mais conhecidas da atualidade: Mia Thermopholis.

A Modelo e o Monstro é o título da história de Meg Cabot, nele Belle é uma supermodelo que parte em um cruzeiro com a família e nele conhece um rapaz misterioso que a salva de uma situação perigosa e que não tem uma aparência comum. Eu particularmente, gostei da releitura da Meg. Apesar do conto curto, ela conseguiu deixar seus personagens cativantes. Deu até vontade de ter um pouco mais de páginas para que pudéssemos conhecê-los um pouco melhor.

Princesa Pop é a história da Paula Pimenta. O conto dela é o maior dos quatro e traz a história de sua DJ Cinderela. Depois do desapontamento com Princesa Adormecida, foi um alívio perceber que aqui estavam todas as características que tornam as histórias criadas pela Paula tão boas. Sua protagonista é cativante, defende com unhas e dentes suas opiniões e é bastante determinada. E o mocinho é daqueles que nos cativam aos poucos, quase sem querer. E com um casal musical, a história é repleta de ritmo. E a madrasta e o pai dessa cinderela, conseguiram ser irritantes ao extremo. Ela, uma expert em fazê-lo de bobo e ele em agir como agia com a filha por influência da mulher. Às vezes, dava vontade de dar umas sacudidas nele para ele entender como estava tratando a filha injustamente. Deu muita raiva. De longe foi uma das minhas histórias favoritas e vai ser legal poder reler essa história com mais detalhes, já que o conto, agora transformado em livro, chegará às livrarias no próximo mês.

Eclipse do Unicórnio é o título da história de Lauren Kate, inspirada no conto da Bela Adormecida. Diferentemente das outras histórias que se passam totalmente no mundo “real”. A releitura de Kate mescla realidade e fantasia, e ao não terminar de forma coesa em ambos os mundos, acabou ficando meio irreal demais. Sério, quem acredita que está tudo bem um garoto de 16 anos permanecer no mundo da fantasia sem voltar para casa? Ei, ele não é um órfão de quem poderiam não sentir falta, ele tem uma família ora bolas. A Kate com sua história comprova a impressão que tive com outro de seus livros (Fallen). Falta tempero, falta profundidade e um pouco de coerência em suas histórias. Não sei se uma história de unicórnios e dádivas angelicais foi uma boa tática. Se o objetivo do livro era fazer uma releitura dos contos de princesas e trazê-los para o mundo real, ao manter o pé na fantasia Kate não cumpre efetivamente o objetivo e sua história acaba destoando dentre as outras, e não no bom sentido.

E, finalmente temos a história da Patrícia Barboza, Do Alto da Torre. E como sugerido pelo título, sua princesa é a Rapunzel. Mas aqui ela é brasileira, estudante do ensino médio e é uma popstar a la Hanna Montana. Ela também não percebe que seu príncipe está mais próximo do que pensa. Já conhecia a escrita da Meg, da Paula e da Kate, mas ainda não havia lido nada da Patrícia e gostei muito da experiência. Sua história e a da Paula foram as minhas favoritas, não somente por se passarem no Brasil, mas também porque foram quem mais conseguiram desenvolver seus personagens a contento.

No geral, a leitura do Livro das Princesas foi muito proveitosa e agora não vejo a hora de conferir O Livros dos Vilões e a história estendida da DJ Cinderela.

Compre aqui:

Cultura Submarino Saraiva Travessa Fnac
Anúncios

1 comentário

Arquivado em Lendo aleatoriamente, Resenhas da Núbia

Uma resposta para “O Livro das Princesas (Meg Cabot, Paula Pimenta, Lauren Kate e Patrícia Barboza)

  1. Já li ele, simplesmente amei ❤

    Curtir

Gostou do post, então comenta!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s