172 Horas na Lua (Johan Harstad)

172-horas_capa

“Seu recém-descoberto respeito por Armstrong e Aldrin apenas cresceu. Nenhuma palavra parecia capaz de captar a beleza e a lugubridade deste lugar. Mas eles haviam conseguido. Especialmente Aldrin. Ele saíra do módulo e comunicara à Terra as únicas palavras possíveis. Magnífica. Magnífica desolação. ” (Página 132)

172 horas na Lua, do norueguês Johan Harstad, foi publicado originalmente em 2012 e este ano a Novo Conceito decidiu publicar o livro no Brasil. Eu confesso que não sou muito fã de livros com uma vibe meio de terror, mas o fato de Harstad ter situado sua história na Lua, fazendo um resgate da era de ouro das viagens espaciais e as campanhas da Nasa, foi algo que me deixou curiosa e me fez pedir o livro para avaliação.

A trama de Harstad tem início em 2010 quando um grupo de alto escalão do governo norte-americano decide que quer realizar novas expedições à Lua, mais especificamente à estação lunar DARLAH2, nunca antes utilizada. Os interesses são escusos e envolvem uma misteriosa entidade avistada durante a última missão ao satélite terrestre. Mas, para mascarar os reais interesses e atrair a atenção da mídia, eles decidem “vender o projeto” como uma espécie de viagem a uma Disney high-tech, leia, enviar adolescentes à Lua junto com os astronautas! E eles decidem fazer disso um concurso internacional. Aliás, o site da inscrição citado no livro, realmente existe e acredito que deva ter sido funcional (aceitando as inscrições e tudo o mais) na época do lançamento do livro. E é assim, que em 2018, conhecemos a norueguesa Mia, a japonesa Midori e o francês Antoine, os três jovens escolhidos para viver essa aventura.

Passando por todas as etapas: planos iniciais, concurso, apresentação dos adolescentes, treinamento e investimento no background envolvendo o grande mistério da trama, se vão muitas e muitas páginas. Quase metade da narrativa se passa antes da viagem propriamente dita. Então, as 172 horas não parecem ser tão longas assim. E mesmo com tantas páginas de preparação, senti falta de um maior aprofundamento no relacionamento dos três jovens, ora, se se gastou tantas páginas no período pré-viagem e eles tiveram que passar por um treinamento, porque não investir mais nas relações? Um breve arremedo de tentativa é feito em um capítulo pouco antes da decolagem, mas foi apenas um ensaio. Por consequência, partimos para essa aventuram sem ter ideia do potencial de Mia, Midori e Antoine juntos, sem eles terem nos cativado. Isso, tornou a leitura fria. É difícil se apegar.

Outro artifício utilizado por Harstad que até gostei no início, mas que ao longo da narrativa foi me irritando, foi a demasiada utilização de imagens e fotografias relacionadas aos fatos abordados nos capítulos que estão incluídas. Algumas imagens são interessantes e realmente complementam o texto, mas o excesso, acabou tornando algumas imagens bastante dispensáveis, que nada acrescentaram à narrativa. No mais, Harstad foi feliz em conseguir manter o suspense e conseguir encaminhar a narrativa a uma situação desesperadora crescente. O medo e o sofrimento da perda, só não foram maiores porque ele pouco investiu em tornar seus personagens críveis e próximos ao leitor. Não há como não ficar com a suspeita de que a leitura poderia ter sido ainda mais aterrorizante. Mas, também é preciso elogiar o bom uso que ele fez dos fatos e da história da astronomia, astrofísica e da corrida espacial para dar suporte à trama. Então, apesar dos pesares, a leitura foi interessante. Para quem gosta de suspense, uma atmosfera sci-fi, tramas espaciais e uma dose de drama adolescente, 172 horas na Lua pode ser uma boa pedida.

Compre aqui:

Cultura Submarino Saraiva Travessa Fnac Fnac
Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Editora Novo Conceito, Editoras Parceiras, Resenhas da Núbia

Gostou do post, então comenta!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s