Leia Mulheres: Aventura

 

As autoras indicadas hoje poderiam também estar presentes naquela lista de escritoras de fantasia, seja por terem criados novos mundos ou feito a fantasia encontrar a realidade. Mas, estas autoras também criaram histórias nas quais seus personagens são colocados em situações perigosas, são convidados a desbravar novos lugares, encontrarem sua coragem interior e lutarem para superarem os percalços, derrotarem um vilão, ou simplesmente superarem o medo. Os livros de aventura, como são conhecidos, são bem difundidos na literatura para crianças e jovens e dentre as autoras aqui citadas há aquelas já bem conhecidas por esse público e outras que são mais conhecidas por seus livros direcionados ao público adulto, mas que também tem ótimos livros de aventura direcionados ao público mais jovem.

Rebecca Stead

Foto Amazon.

Stead tem poucos livros publicados (quatro, dos quais dois foram publicados no Brasil) mas já foi agraciada com uma Newbery Medal e seus livros são bem conhecidos dentre o público infanto-juvenil.

Em Fist Light, seu primeiro livro, ela mistura ciência e fantasia e nos convida a embarcar em uma aventura pela imensidão gelada da Groelândia, ou para ser mais específica, pelo subsolo da Groelândia. Peter e Thea, os protagonistas dessa história, são cativantes e desbravar Gracehope é uma aventura repleta de ação e aprendizados. O livro foi publicado no Brasil pela Editora iD.

Amanhã Você Vai Entender (publicado pela Intrínseca), à primeira vista é uma leitura fácil. A história da amizade de Miranda e Sal e os misteriosos bilhetes recebidos pela garota que a alertam sobre a vida de alguém que ela poderá salvar. Mas, Stead conseguiu introduzir viagens temporais e discorrer sobre suas implicações física e filosófica que acabaram por garantir uma maior profundidade à obra. Neste livro Stead também me apresentou a autora Madeleine L’Engle e sua obra Uma dobra no tempo que ainda pretendo ler.

[Twitter][Site][Blog]

Luciane Rangel

Foto Twitter.

A Luciane Rangel sempre foi apaixonada pela cultura oriental, a paixão é tanta que ela decidiu começar um novo curso superior (Letras Português/Japonês) e levá-la para o mundo das palavras, trabalhando sempre que pode esses elementos em seus livros. Ela junto com a autora Bianca Carvalho criaram em 2014 o Projeto Literar, por meio do qual elas visitam escolas para fazerem palestras sobre a importância da literatura e da profissão de escritor.

Seu primeiro livro, Guardians – Volume 1 foi publicado de forma independente, não demorou muito para a obra angariar leitores e os dois volumes restantes da trilogia não demoraram a ser publicados. Sem dúvida nenhuma, o trabalho de divulgação da autora em suas redes sociais e a parceria com blogueiros foram fatores importantes para angariar um maior público para a obra. Na obra, Luciane usa os doze signos do zodíaco para dar vida aos seus Guardiões, um grupo de jovem de vários países que são guardiões de um respectivo signo do zodíaco e que precisam ir para o Japão receberem treinamento e impedirem que a frágil barreira entre o mundo dos humanos e dos youkais (os seres maléficos) seja rompida. O livro está repleto de personagens para todos os gostos e traz muita ação e aventura e uma boa dose de romance. Além disso, este ano Luciane publicou Guardians II!

Além de Guardians, Luciane também publicou Tenshi – um anjo sem asas e mais recentemente, Contando Estrelas.

 [Twitter][Site][Facebook][Wattpad]

Jennifer A. Nielsen

A americana Jennifer Anne Nielsen começou a escrever ainda criança. Ela começou a escrever seu primeiro livro aos 11 anos, mas acabou tendo de abandonar o projeto porque sua trama exigia conhecimentos específicos sobre fechaduras e os chaveiros não levavam muito a sério telefonemas de garotas dessa idade. Ela nunca deixou de escrever. Já adulta, finalizou seus primeiros livros que não foram publicados porque segundo ela eram terríveis mesmo. A experiência a fez perceber que estava escrevendo sobre as coisas erradas, ela não deveria escrever romances de suspense para adultos quando histórias de fantasia para crianças e jovens pareciam ser o seu caminho. Foi assim que em 2010 ela publicou seu primeiro livro (Elliot and the Goblin War da série Underworld Chronicles) e desde então vem publicando livros de fantasia e aventura direcionados ao público infanto-juvenil (mas que agradam aos mais grandinhos também!).

No Brasil, a Editora Verus publicou a Trilogia do Reino, no qual Nielsen cria um reino em uma terra distante que está sendo ameaçado por uma iminente guerra civil e um nobre da corte trama um plano para que um garoto se passe pelo filho do rei desaparecido e assuma o trono. Quatro órfãos são obrigados a competir pelo papel. A narrativa de Nielsen é cativante e ela te faz amar e odiar seus personagens na mesma medida. A dualidade entre o mocinho e o vilão aqui não é válida e isso tornou a leitura ainda mais instigante. Para quem gosta de histórias de capa e espada, a jornada do herói narrada por Nielsen nessa trilogia tem tudo para agradar.

[Twitter][Site][Facebook]

Holly Black

Foto Twitter.

Sem dúvidas a americana Holly Black deve ser mais conhecida por sua série As Crônicas de Spiderwick (publicada no Brasil pela editora Rocco), mas além dos livros dedicados ao público infanto-juvenil, ela também publicou romances YA de histórias de vampiros, de fantasia urbana e ficção científica. A lista de publicações é imensa, tanto em livros solo, quanto os publicados em colaboração com outros autores, e muitos de seus livros já foram e estão sendo publicados no Brasil por várias editoras.

Em seu livro Boneca de Ossos (publicado pela editora Novo Conceito) ela trabalha bem o conceito de livros de aventura para o público infantil. A história tem como protagonistas as crianças Poppy, Alice e Zach que sempre adoraram brincar de faz-de-conta. Mas, agora eles estão crescendo e o pai de Zach não quer mais o filho envolvido nessas brincadeiras. Só que Poppy não desistirá tão fácil, nem que para isso tenha que libertar uma maldição que colocará os três amigos em uma grande jornada.

[Twitter][Site]

Isabel Allende

Foto: Mutari

Isabel Allende, filha de diplomata e sobrinha do presidente chileno Salvador Allende, nasceu no exterior, mas tem nacionalidade chilena. Trabalhou como jornalista em periódicos, em revistas femininas e na televisão antes de publicar seus livros. Allende é mais conhecida por seus livros destinados ao público adulto, mas quem disse que ela também não se aventurou pela literatura infanto-juvenil? Assim ela o fez com a trilogia As Aventuras da Águia e do Jaguar , na qual narra as aventuras da brasileira Nádia e do norte-americano Alexander na companhia da avó deste último, Kate, ao redor do globo. O primeiro livro se passa em recantos pouco visitados da Amazônia, no segundo eles partem para um misterioso reino situado entre os picos da cordilheira do Himalaia e no último livro nós vamos até a selva africana. Através das aventuras dos garotos e da avó intrépida, Allende trabalha temas sociais, ambientais e políticos e nos entrega histórias com muita ação e uma boa pitada de realismo fantástico.

[Twitter][Site]

 

*Para ver os outros post desta coluna clique na tag Leia Mulhere abaixo (em marcado como) ou vá em Coluna no menu do blog e clique em Leia Mulheres.

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Leia Mulheres, Lendo aleatoriamente

Uma resposta para “Leia Mulheres: Aventura

  1. Pingback: Resumo do Mês | Blablabla Aleatório

Gostou do post, então comenta!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s