Desafio Livrada 2018 – Minhas Escolhas

Quem me conhece há algum tempo, sabe que eu não sou muito adepta de metas, até faço as minhas “metas de leitura” no Skoob, mas ela muda constantemente ao longo do ano, mas nunca participei de nenhum desafio ao longo desses anos enquanto leitora. O Yuri do canal Livrada, já há um tempo lança todos os anos o Desafio Livrada contendo algumas categorias nas quais o participante é que escolhe os livros que encaixam em cada uma delas e tenta concluí-las ao longo do ano vigente. Conheço o desafio de acompanhar alguns canais literários que participam todos os anos, mas o do ano passado foi o primeiro que realmente eu acompanhei alguns participantes desde a escolha, passando pelos vídeos resenhas, até a conclusão, o que me deixou com muita vontade de participar também. No ano passado não deu (já peguei o bonde andando), mas este ano, assim que o Yuri lançou o post com as categorias no Instagram e depois fez o vídeo explicando cada uma delas, não perdi tempo em elaborar minha lista e começar as leituras.

Veja abaixo as categorias criadas pelo Yuri para o desafio deste ano e os livros que escolhi para cada uma delas. Já aviso de antemão que a lista não é definitiva e é totalmente passível de sofrer mudanças ao longo do ano. E para unir o útil ao agradável, aproveitei para espalhar os livros escolhidos para o Projeto de Leitura “Volta ao Mundo em 198 Livros” pelas diversas categorias.

1. Um livro de poesia nacional contemporânea.

Escolher um título para esta categoria foi bem difícil. Ler poesias (e colecioná-las em diários) foi uma atividade que acabou relegada à minha adolescência. Hoje em dia praticamente não leio poesia, contemporânea então… Esta será uma leitura de redescoberta, quem sabe eu não tome gosto pelos versos novamente e volte a ser consumidora voraz de poesias? Este ainda não tenho e se por acaso algum outro livro de poesia contemporânea brasileira venha parar em minhas mãos antes, não hesitarei em fazer a troca.

Título escolhido: É Agora Como Nunca. Antologia Incompleta da Poesia Contemporânea Brasileira (organização Adriana Calcanhotto)

2. Uma distopia.

As distopias perfazem um bom número de títulos na minha estante, muitos ainda não lidos. O difícil foi me decidir por apenas um título. Acabei escolhendo um do Philip K. Dick porque ainda não li nada do autor e há tempos quero conhecer sua escrita.

Título Escolhido: O Homem do Castelo Alto (Philip K. Dick)

3. Um livro de abordagem metafísica.

Desde que assisti ao filme Contato com a Jodie Foster, ele se tornou um dos meus favoritos. Então, não poderia deixar a oportunidade e o incentivo para lê-lo passar. Sagan coloca em xeque nossa concepção de vida e do universo, característica que o garante como um livro de abordagem metafísica.

Título Escolhido: Contato (Carl Sagan)

4. Um livro de história.

Resolvi me enveredar pela história da ciência do século XIX, por isso escolhi o primeiro volume da obra da historiadora Janet Browne que fez um extenso trabalho de pesquisa e que publicou aquela que é considerada uma das mais completas obras sobre Charles Darwin.

Título Escolhido: Charles Darwin – Viajando (Janet Browne)

5. Um livro narrado em primeira pessoa.

Esta categoria eu já cumpri. Li o romance de estreia da escritora zimbabuana NoViolet Bulawayo. De quebra já garanti o livro do Zimbábue para o 198 livros.

Título Escolhido: Precisamos de Novos Nomes (NoViolet Bulawayo)

6. Um romance hispano-americano.

Escolhi o livro do Gabo que determinei como representante da Colômbia no projeto 198 livros.

Título Escolhido: O Amor nos Tempos do Cólera (Gabriel García Márquez)

7. Um livro experimental.

Os livros de Svetlana são registros de relatos orais de períodos históricos, o que levantou muitos questionamentos dentre os que acham que isso não é literatura e o que sabiamente foi respondido por Svetlana em seu discurso durante a entrega no Prêmio Nobel de Literatura em 2016. Trecho que citarei mais uma vez aqui porque merece ser propagado:

“Ouvi mais de uma vez e ainda ouço que isso não é literatura, que é documento. Mas o que é literatura hoje? Quem pode responder? Vivemos mais rápido que antes. O conteúdo rompe a forma. Ele quebra e modifica. Tudo extravasa das margens: a música, a pintura e, no documento, a palavra escapa aos limites do documento. Não há fronteiras entre o fato e a ficção, um transborda sobre o outro.”

(Vozes de Tchernóbil, Página 373)

Se isso não é literatura experimental não sei o que mais pode ser…

Título Escolhido: A Guerra Não Tem Rosto de Mulher (Svetlana Aleksiévitch)

8. Um livro com título impactante.

Um ótimo incentivo para finalmente ler um romance adulto do Marçal Aquino.

Título Escolhido: Eu Receberia as Piores Notícias dos Seus Lindos Lábios (Marçal Aquino)

9. Um livro ilustrado (não é HQ).

Aproveitei para colocar aqui um livro que desde o lançamento estou com muita vontade de ler. Ainda não tenho, mas já solicitei à editora parceira um exemplar para a avaliação. Nesta categoria vou colocar um livro bônus, porque essa é uma bela desculpa para reler O velho e o Mar do Hemingway e reencontrar o Santiago e porque fiquei inspirada pela lista da querida Angela do canal Ao sol, no quintal. Esse é um dos meus livros favoritos da vida e que espero, resista à releitura.

Título Escolhido: Leonardo da Vinci (Walter Isaacson)

Livro bônus: O Velho e o Mar (Ernest Hemingway)

10. Um livro que se passa num país sobre o qual você não conhece nada.

Olha aqui mais uma oportunidade de fazer o projeto 198 livros andar. Optei por um livro de uma autora etíope.

Título Escolhido: Sob o Olhar do Leão (Maaza Mengiste)

11. Um livro contemporâneo a si mesmo (que narra o presente).

Nesta categoria precisamos escolher um livro que seja contemporâneo à época no qual foi escrito. Até pensei em escolher um romance da Jane Austen, e dependendo do ritmo de leitura, quem sabe esta categoria acabe com dois livros lidos, mas por ora, decidi ficar com meu primeiro romance da Virginia Woolf, justamente o qual escolhi para representar o Reino Unido no projeto 198 livros.

Título Escolhido: Mrs. Dalloway (Virginia Woolf)

12. Um livro que foi lançado no ano que você nasceu.

Esta categoria está totalmente em aberto, porque o livro que escolhi ainda não tenho e o livro que tenho (no caso a irmã tem) não faz muito o meu estilo (não sou muito fã de terror), além de ser um senhor calhamaço.

Títulos Escolhidos:

Primeira Opção: Forrest Gump (Winston Groom) 

Segunda Opção: It – A Coisa (Stephen King)

Editado em 25/03/18 – Acabei lendo para esta categoria o livro O Homem é um Grande Faisão no Mundo, da Herta Müller.

13. Um livro sobre música.

Aqui um livro curto e despretensioso de pequenos ensaios escritos pelo Ruy Castro sobre música popular.

Título Escolhido: Letra e Música (Ruy Castro) 

14. Um livro sobre um tema que você acha tabu.

Falar sobre transtornos mentais tem se tornado aos poucos algo mais corriqueiro, mas ainda assim repleto de uma aura de segredos e preconceitos. Ler um livro que trata do transtorno mental do ponto de vista de quem sofre pode ser uma experiência catártica.

Título Escolhido: A Redoma de Vidro (Sylvia Plath)

15. Categoria mandatória: O Obsceno Pássaro da Noite (José Donoso)

A ideia é que seja feita uma leitura conjunta deste titulo lá por meados de julho. Este eu também não tenho e caso não consiga comprá-lo (na Amazon ele já está em falta) até a época da leitura conjunta, talvez eu acabe apelando para o título optativo Salmo do Friedrich Gorenstein que tem uma edição brasileira bem mais recente.

No mais é isso, espero conseguir cumprir todas as categorias do desafio e que meu primeiro ano de participação no Desafio Livrada seja um sucesso. Pelo menos uma coisa legal já resultou disso tudo. Passei a participar do grupo de discussão do Livrada no Facebook para ter ajuda na montagem da minha lista e nesses poucos dias de participação meu horizonte de possibilidades literárias já aumentou grandemente. Alguém aí também irá participar do Desafio? Para quem quiser acompanhar as leituras do pessoal este ano, fiquem de olho na hashtag #desafiolivrada2018 nas redes sociais.

Anúncios

3 Comentários

Arquivado em Desafios Literários, Lendo aleatoriamente, Resenhas da Núbia

3 Respostas para “Desafio Livrada 2018 – Minhas Escolhas

  1. Pingback: Resumo do Mês | Blablabla Aleatório

  2. Pingback: TAG – Prêmio Nobel de Literatura | Blablabla Aleatório

  3. Pingback: Mrs. Dalloway (Virginia Woolf) | Blablabla Aleatório

Gostou do post, então comenta!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s