O Labirinto de Fogo (Rick Riordan)

Atenção, esta resenha trata sobre os acontecimentos do terceiro livro da série As Provações de Apolo (The Trials of Apollo). Por isso, pode conter spoilers, revelando parte do conteúdo dos livros anteriores. Para saber o que eu achei dos demais livros, confira os links no final desta resenha.

O Labirinto de Fogo é o terceiro livro da série As Provações de Apolo, que traz as aventuras e desventuras do adolescente Lester, na verdade o deus Apolo que foi expulso do Monte Olimpo e que agora precisa partir em missões para recuperar seus oráculos das mãos de sanguinários, cruéis e sádicos ex-imperadores romanos. Como já é de praxe nos livros do Riordan, cada livro traz uma missão a ser cumprida nele, mas na série de Apolo, são vários os ajudantes e boa parte deles são velhos conhecidos nossos. Os dois primeiros livros são repletos de humor, piadinhas, poesia e uma vibe que lembra muito os primeiros livros do Riordan. Neste, o humor tão característico é mantido, mas Riordan também nos mostra que é capaz de fazer escolhas difíceis.

Depois de mais um oráculo salvo, chegou a hora de deixar a Estação Intermediária e Indiana e partir para a Califórnia. Um novo oráculo precisa ser salvo, novas ajudas serão angariadas e um novo local de importância mitológica será conhecido. Nos despedimos temporariamente de Leo, Calipso e Festus e nos reencontramos com Grover, Piper e Jason. Aliás, aproveitando a mudança para a Costa Oeste, Riordan utilizou muito apropriadamente os terríveis incêndios florestais ocorridos na Califórnia em sua narrativa. Com isso, O Labirinto de Fogo apesar de retratar bastante destruição, também conta com um discurso ecológico e conservacionista bastante pronunciado. O fato dele ser feito por seres ou descendentes mitológicos com uma relação íntima com a natureza (sátiros, dríades, descendentes de Deméter) só reforçou a mensagem.

Em A Profecia das Sombras, o desenvolvimento, ou melhor dizendo, a transformação de Apolo em Lester foi palpável. E isso foi o que tornou o segundo volume o meu favorito. Muito da empáfia, dos laivos de grandeza e do comodismo que sempre o levou a contar com os semideuses para fazerem tarefas para ele, foram substituídos por um senso de humildade, de amizade e de clareza que lhe permitiu visualizar as injustiças a que os deuses sujeitam os semideuses.

“- Quero que você me prometa uma coisa: aconteça o que acontecer, quando voltar para o Olimpo, quando voltar a ser deus, quero que você se lembre. Não esqueça como é ser humano.

Algumas semanas antes, eu teria rido com deboche. Por que eu iria querer me lembrar disso?

(…)

Mas, depois de tudo pelo que passei na Terra, eu tinha uma ideia do que Jason queria dizer. A experiência me ensinou muito sobre a fragilidade e a força dos humanos, e, sendo mortal, eu me sentia… diferente em relação a eles. Aquilo no mínimo me serviria de inspiração para uma nova música! ” (página 188)

Um crescimento, que infelizmente, Riordan pareceu esquecer nesse terceiro volume, ao apresentar um Lester muitas vezes mimado, ansioso ao extremo por reconhecimento e que parece que regrediu em muito do que aprendeu desde que “caiu” na terra sem poderes. Talvez se todo o crescimento do personagem tivesse aumentado, ou ao menos se mantido, a história deste volume teria sido muito mais cativante. No fim, Riordan até consegue redimir seu personagem e Lester nos prova porque é um protagonista cativante, mas as escorregadas pelo caminho não contribuíram em nada para a fluidez da narrativa.

No fim, este terceiro livro nos reservou uma viagem pelas “entranhas” da Califórnia, em um labirinto escaldante, contendo antigas deidades e sádico seres mitológicos; além de batalhas épicas de deixarem os leitores estupefatos, com a loucura da coisa toda e também por suas conclusões. É um livro mais amargo, com perdas significativas e um final agridoce. E é claro que há mais uma profecia, que traz mais um semideus (na verdade uma semideusa) para a jogada. Alguém que vai ser interessante poder conhecer um pouco melhor e que deverá trazer consigo alguns outros velhos conhecidos nossos.

Leia uma amostra aqui: 

 

Conheça a série As Provações de Apolo (The Trials of Apollo)

Compre aqui:

Cultura Amazon Fnac
Anúncios

1 comentário

Arquivado em Editora Intrínseca, Editoras Parceiras, Resenhas da Núbia

Uma resposta para “O Labirinto de Fogo (Rick Riordan)

  1. Pingback: Resumo do Mês | Blablabla Aleatório

Gostou do post, então comenta!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s