Autobiografia (José Luís Peixoto)

Autobiografia, do escritor português José Luís Peixoto, foi enviado em julho de 2019 pela TAG Curadoria. Um livro ainda não publicado, um romance dentro de um romance – o que chamamos de metaliteratura, para comemorar o aniversário de cinco anos do clube de leitura. Quando os assinantes começaram a receber as suas caixinhas e a ler o livro, criou-se um burburinho em torno da obra, não necessariamente dos bons. Ainda hoje é considerada uma obra controversa, muitos até mesmo tendo abandonado a leitura. Então, foi sem expectativas que peguei Autobiografia para ler e até mesmo com um pouco de receio, já que a trama faz uma homenagem à José Saramago e por só ter lido um livro do mesmo, achei que talvez não captasse todas as nuances da narrativa e as conversas da obra de Peixoto com as de Saramago. Talvez realmente não tenha captado (e a revista da TAG ajudou muito nessa leitura), mas ei, o que posso dizer é que foi uma leitura envolvente e surpreendente e com uma grande carga filosófica.

A trama toda se passa em pouco mais de um ano, entre 1997 e 1998. José é um jovem escritor às voltas com a tarefa de escrever um segundo romance, de mostrar para si mesmo e para os outros não ser escritor de um livro só. Enleado em sua busca pessoal, recebe um pedido do editor, queria lhe encomendar uma biografia de Saramago. José acaba aceitando o trabalho e o projeto o coloca em constantes encontros com o outro José, o Saramago. Que parece nutrir um interesse especial pelo protagonista. A partir daí, em meio a tramas circulares, timelines não lineares e narrativas partilhadas, Peixoto mescla a realidade e ficção e dá vida a uma história imagética e rica em possibilidades.

“Se aceito a ligação entre o futuro e o passado, como posso negar a ligação entre o passado e o futuro? Ao recordar o passado, o futuro esquece muitos detalhes fundamentais, constrói uma imagem imprecisa e, através dela, acredita conhecer o passado. Mas isso é exatamente o que o passado faz, constrói uma imagem imprecisa e, através dela, acredita imaginar o futuro. ” (Página 89)

Há todo um mistério envolvendo José e Saramago, um não muito difícil de captar nas entrelinhas e paradoxal por natureza, algo de que Peixoto sabiamente soube se precaver. Mas, mais importante do que o mistério em si, é como ele é trabalhado ao longo da narrativa. Porque mais do que o relacionamento de Josés, essa é uma história sobre a literatura e sobre como escritores se relacionam com ela. A visão de José, a visão de Saramago, a oportunidade de lermos os cadernos de José e acompanharmos a construção de um livro, o descortinar de histórias dentro de histórias com direito a personagens descobrindo-se personagens e questionando as escolhas do autor. Nessa mistura antológica, personagens reais se tornam personagens fictícios e personagens fictícios do panteão de personagens saramaguianos se tornam quase reais.

Quem não é muito fã de tramas circulares, daquelas que você quase se perde no tempo, e de romances com timelines mescladas, certamente terá alguma dificuldade com Autobiografia. Mas, se jogue, se aventure por Portugal e antigas possessões portuguesas, procrastine com José, aventure-se por seu romance de cariz biográfico, contrarie as leis elementares da física, espaço e tempo. Viva a literatura. Presencie uma chuva de livros e se encante pela escrita de José Luís Peixoto. De José para José, acho que Autobiografia é uma bela homenagem de Peixoto para Saramago.

 

*Autobiografia foi o livro enviado pela TAG Curadoria em julho de 2019. Não houve curadoria externa por se tratar do mês de aniversário da TAG.

Deixe um comentário

Arquivado em Lendo aleatoriamente, Resenhas da Núbia

Gostou do post, então comenta!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s