A Era da Escuridão (Katy Rose Pool)

“Sete Profetas que cercavam o Círculo de Pedras. Endarra, a honesta, com uma coroa de louros; Keric, o caridoso, oferecendo uma moeda; Pallas, o fiel, segurando um galho de oliveira; Nazirah, a sábia, carregando a tocha do conhecimento; Tarseis, o justo, segurando uma balança; Behezda, a misericordiosa, com as mãos estendidas; e o Viajante sem rosto. Sete estátuas para os sete homens e mulheres mais sábios da Antiguidade, que procuraram o conhecimento do destino do mundo para que pudessem servir melhor ao seu povo. Que tinham dado ao povo o poder das Quatro Graças dos Corpo. Que tinham vivido por mais de dois mil anos, guiando o seu destino. ” (página 93)

O Continente Pélagos é composto pelas cidades proféticas que foram fundadas pelos Sete Profetas, os homens e mulheres mais sábios da Antiguidade. Hoje, eles desapareceram deste mundo, assim como suas profecias, exceto uma, a que prenuncia a chegada da Era da Escuridão. É com essa premissa que Katy Rose Pool nos convida a mergulhar no primeiro volume de sua trilogia. Nesse mundo, habitado por pessoas comuns, guerreiros bem treinados e pessoas com dons sobrenaturais chamados de Agraciados, cinco jovens têm suas vidas entrelaçadas pelos meandros dessa antiga profecia.

Ephyra, uma garota que se especializou em matar pessoas para assim conseguir prolongar a vida de sua irmã doente Beru. Ambas levam uma vida marcada pela brutalidade das vidas ceifadas que deixam como rastro de suas passagens enquanto procuram pela pessoa que pode salvar a vida de Beru em definitivo. Hassar, príncipe herdeiro do trono de Herat, que teve de fugir de seu reino após o mesmo ter sofrido um golpe. Ser um Agraciado parece ser um pré-requisito para os regentes de Herat, mas apesar de ansiar muito, ele não é um Agraciado. Anton, um Agraciado que vive a fugir de seu passado e leva uma vida de jogador inconsequente enquanto tenta passar incógnito. E, finalmente, Jude, o paladino. Treinado para ser um Guardião da Palavra, destinado a proteger o Último Profeta prenunciado pela profecia da Era da Escuridão. Como cada um contribuirá para que a Escuridão chegue ou nunca venha a chegar, além do perigo representado pela “caça às bruxas” empreendida contra os Agraciados, são um tempero a mais que deixa o acompanhar dessa história viciante.

Dividir a narrativa sob o ponto de vista dos cinco personagens principais foi uma decisão acertada. Com eles atuando em núcleos tão distantes e aparentemente divergentes da trama, a autora nos garante uma visão bem abrangente da história enquanto nos prepara para o entrelaçamento desses caminhos. A trama apresentada é bem delineada. Apesar de algumas reviravoltas serem previsíveis, em algumas a autora conseguiu segurar o suspense sobre alguns fatos. Na última parte da narrativa, o ritmo é frenético e o gancho preparado pela autora é suficiente para fisgar o leitor de vez. Já estou na espera da continuação.

Leia uma amostra aqui:

Compre aqui:
Amazon Fnac

Deixe um comentário

Arquivado em Companhia das Letras, Editoras Parceiras, Resenhas da Núbia

Gostou do post, então comenta!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s