Arquivo do autor:Nubia Esther

Logo, Logo (Kelly Weinersmith & Zach Weinersmith)

Em Logo, Logo a bióloga Kelly Weinersmith e o cartunista Zach Weinersmith exploram dez campos tecnológicos em desenvolvimento. Sim, isso mesmo, é um livro de divulgação científica. Nele os autores fornecem em cada capítulo um panorama sobre a tecnologia que está sendo apresentada, em que ponto ela está no momento, quais são os pontos em que precisa melhorar e como seu desenvolvimento mudará nossas vidas (para o bem e para o mal). Também há espaço para notas históricas e políticas sobre figuras que tiveram sua importância no tema que está sendo discutido, e algumas dessas notas são bastante peculiares.

O livro está dividido em três seções que exploram tecnologias que vão do macro ao micro. Na primeira seção está em foco o universo e Kelly e Zach além de esmiuçarem as diferentes proposições teóricas para baratear o lançamento de foguetes, vão além e também discorrem sobre a mineração em asteroides visando a obtenção de matéria prima para a colonização humana do espaço. Pode parecer ficção científica, e realmente muita coisa ainda é, mas há também muita ciência básica e muita tecnologia envolvida, e as projeções são empolgantes. Continuar lendo

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Editora Intrínseca, Editoras Parceiras, Resenhas da Núbia

As Últimas Testemunhas (Svetlana Aleksiévitch)

As Últimas Testemunhas, publicado originalmente em 1985, é o segundo livro de Svetlana. Nele ela resgata as memórias de quem era criança durante a devastação da Bielorússia na Segunda Guerra Mundial. Assim como em seus outros livros, neste ela segue experimentando esse gênero literário que muitos ainda relutam em chamar de literatura, o romance-testemunho. A compilação de um coro de vozes, palavras e memórias que podem não pertencer a Svetlana, mas que são ouvidas, sentidas e trabalhadas com empatia e sensibilidade palpáveis. São narrativas arrebatadoras, repositórios de períodos históricos que não podemos nos permitir esquecer.

“Talvez ela tivesse oito anos, talvez dez. Como ia adivinhar pelos ossinhos? Não eram pessoas que andavam ali, mas esqueletos…. Logo ela ficou doente, não conseguia levantar e ir para o trabalho. Eu pedia para ela… No primeiro dia inclusive eu a puxei até a porta, ela se segurou na porta mas não conseguia andar. Passou dois dias deitada, e no terceiro vieram pegá-la e levaram na maca. Só havia uma saída do campo: pela chaminé…. Direto para o céu… ” (Página 146)

Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Lendo aleatoriamente, Resenhas da Núbia

Colecionando Textos #20

 

 

 

*Free Online Logo Maker. https://www.designevo.com

Deixe um comentário

Arquivado em Colecionando Textos, Lendo aleatoriamente

O Canto do Dodô (David Quammen)

“O que ele quis dizer é que um ecossistema – sob certas condições especificáveis – perde diversidade do mesmo modo que uma massa de urânio verte elétrons. Como um gotejamento incessante, extinções ocorrem, constantemente, sem nenhuma causa evidente. Espécies desaparecem. Categorias inteiras de plantas e animais deixam de existir. Quais são as condições especificáveis? Pretendo descrevê-las ao longo deste livro, e também investir contra a ilusão de que os ecossistemas decaem sem causa. ” (Página 12)

Lembro que fiquei com vontade de ler o livro do David Quammen assim que a Companhia das Letras anunciou sua publicação no Brasil (isso lá em 2008), simplesmente por causa do título (tá, também por ser um livro de divulgação científica da área da biologia). Mas ei, qualquer biólogo com um interesse maior em evolução tem um certo fascínio por espécies emblemáticas da história da Terra. As tartarugas e os tentilhões de Darwin, a rã-dourada-do-panamá, os araus-gigantes, o tilacino ou o dodô. Uma agigantada espécie de ave da família dos pombos que vivia em Maurício, aliás endêmica da ilha. Uma espécie que prosperou por um longo tempo, até que a caça perpetrada por nossa espécie a dizimou em menos de um século. Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Lendo aleatoriamente, Resenhas da Núbia

Colecionando Textos #19

 

 

*Free Online Logo Maker. https://www.designevo.com00

Deixe um comentário

Arquivado em Colecionando Textos, Lendo aleatoriamente

A Princesa Prometida (William Goldman)

A Princesa Prometida, de William Goldman, foi publicado em 1973. Em 1987 ganhou um filme (com roteiro do próprio Goldman) que fez da obra um grande sucesso e com grande influência na cultura pop, sendo comum as referências à história de Buttercup e Westley. Apesar disso tudo, tenho de confessar que não conhecia a história de Goldman, nem nas páginas, nem nas telas. E, se não fosse por esse relançamento da Intrínseca, talvez nunca conhecesse essa história que mistura elementos de comédia, aventura, fantasia, romances de capa e espada, histórias de amor e contos de fada. Com tantos elementos diferentes, a história bem poderia ter se tornado uma salada russa, mas Goldman conseguiu colocar ordem na balbúrdia e entregou uma trama fluida, divertida, emocionante e com alguns personagens bastante cativantes (outros você só irá odiar mesmo). Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Editora Intrínseca, Editoras Parceiras, Resenhas da Núbia

Resumo do Mês

O mês de agosto passou voando e esse post é rapidinho só para não deixar esquecidos os poucos posts que tivemos por aqui nesse mês que passou. Não deixem de conferir os links abaixo, caso tenham perdido alguns de nossos posts.

Resenhas:

Pequenos Incêndios Por Toda Parte (Celeste Ng) – Parceria Intrínseca

Um Banquete Para Hitler (V. S. Alexander) – Parceria Gutenberg

Aleatoriedades:

Um Autor de Quinta #106 –  Josh Malerman

Colecionando Textos #18

Clubes Literários: Intrínsecos

E, para não perder o costume, essas foram as postagens com mais visualizações no mês:

Minha Vida Fora de Série – 4° Temporada (Paula Pimenta)

O Menino do Pijama Listrado (John Boyne)

O Diário de Zlata (Zlata Filipović)

Agora e Para Sempre, Lara Jean (Jenny Han)

K-dorama – Moon Lovers: Scarlet Heart Ryeo

 

*Free Online Logo Maker. https://www.designevo.com

Deixe um comentário

Arquivado em Simplesmente aleatório

Um Banquete Para Hitler (V. S. Alexander)

“Eu, Magda Ritter, fui uma das quinze mulheres que provavam a comida de Hitler. Ele se preocupava obsessivamente com o risco de ser envenenado pelos Aliados ou por traidores.

Depois da guerra, ninguém, exceto meu marido, soube o que fiz. Não falei sobre isso. Não conseguia falar sobre isso. Mas os segredos que eu guardei tantos anos precisam ser libertados de sua prisão interior. Não tenho mais muito tempo de vida. ” (Prólogo, Página 7)

Durante a Segunda Guerra Mundial, Hitler manteve a seus serviços mulheres que atuavam como provadoras. O líder do Nacional-Socialismo se preocupava excessivamente que pudesse ser envenenado e essas mulheres eram usadas como barreiras de proteção. Magda Ritter foi uma dessas mulheres e é sua história que acompanhamos em Um banquete para Hitler. Seu trabalho que a colocou em proximidade com o Führer e, que apesar dos riscos, lhe garantiram uma vida confortável em tempos de guerra; o abrir dos olhos para todo sofrimento impingido pelo regime ao povo; a dor das perdas e a revolta que norteou suas ações derradeiras. Continuar lendo

1 comentário

Arquivado em Editora Gutenberg, Editoras Parceiras, Resenhas da Núbia

Clubes Literários: Intrínsecos

A última pesquisa Retratos da Leitura (realizada pelo Instituto Pró-Livro e que pode ser conferida na íntegra aqui) mostrou que o número de leitores aumentou no Brasil, mas que eles ainda são poucos, costumam ler poucos livros por ano e não têm o costume de comprá-los. A pesquisa é de 2016 e parece que desde então esses números têm melhorado. O brasileiro pode até continuar a carregar a fama de não gostar de ler, mas os que leem têm contribuído para movimentar o mercado editorial brasileiro e incentivado o surgimento de novos nichos literários.

Os mais recentes são os clubes literários, nos quais os assinantes recebem mensalmente em casa, obras escolhidas por um serviço de curadoria e frequentemente acompanhadas por um mimo relacionado ao universo literário da obra do mês. E tem para todos os públicos e gostos. Clubes voltados para o público infantil, para os que gostam de ler livros juvenis e de fantasia, para os que gostam de obras mais políticas, que querem ler mais obras escritas por mulheres, grandes livros da literatura mundial e brasileira, livros há muito esgotados ou outros que ainda nem chegaram por aqui. Este último é justamente o nicho explorado pelo novo clube de livros lançado pela Editora Intrínseca.

Continuar lendo

1 comentário

Arquivado em Editora Intrínseca, Editoras Parceiras, Lendo aleatoriamente