Arquivo da categoria: Nerdices aleatórias

Sou mais nerd na leitura, mas admito que sou nerd de outras maneiras também =D

K-dorama: The Master’s Sun

Quando comecei a assistir doramas a maior parte das legendas disponíveis eram feitas pelos fansubs e a maior dificuldade na época era esperar por novos episódios ou que aqueles doramas recém-lançados fossem colocados na fila para tradução. Hoje em dia com a sua popularização temos o DramaFever e o Viki disponibilizando rapidamente a legenda de produções recentes e até o Netflix conta hoje com um bom catálogo de doramas. A dificuldade hoje é escolher o que você vai assistir em meio à tantos títulos disponíveis. Sempre que decido ver um (o que ocorre a cada seis meses, shame on me) é bem difícil optar por um título e a lista dos doramas para ver aumenta cada vez mais. O último que escolhi foi The Master’s Sun das irmãs Hong, porque na maioria das vezes é bem difícil elas errarem (até agora parece que isso só aconteceu com Big) e sempre acabam nos presenteando com histórias com muito romance, muita comédia e uma boa dose de drama. E mesmo quando elas se aventuram pela fantasia (My Girlfriend is a Gumiho) o fazem muito bem, logo não iria ser um toque de horror e alguns fantasmas que iriam me tirar a vontade de conferir esse drama.

 the-masters-sun-1

  • Título: 주군의 태양 / Joogoonui Taeyang
  • Também conhecido como: The Sun of My Master / The Sun of the Lord
  • Gênero: horror, fantasia, romance, comédia, drama
  • Episódios: 17
  • Período em que foi ao ar: 07/agosto/2013 a 23/outubro/2013
  • Rede de televisão: SBS
  • Diretor: Jin Hyuk
  • Roteiristas: Hong Mi Ran, Hong Jung Eun

Continuar lendo

1 comentário

Arquivado em Dorama aleatório

K-dorama: The Heirs

the heirs

  • Título: 왕관을 쓰려는자, 그무게를 견뎌라상속자들 / Wangkwaneul Sseuryeoneunja, Geumoogereul Gyeondyeora – Sangsokjadeul
  • Também conhecido como: The Inheritors / The One Trying to Wear the Crown, Withstands the Weight – The Heirs
  • Gênero: romance, drama, comédia, juventude, escolar
  • Episódios: 20
  • Período em que foi ao ar: 09/outubro/2013 a 12/dezembro/2013
  • Rede de televisão: SBS
  • Diretor: Kang Shin Hyo
  • Roteirista: Kim Eun Sook

 

Não tem como começar a assistir The Heirs e não lembrar de Boys Before Flowers, principalmente porque coube ao Lee Min Ho dar vida ao protagonista Kim Tan, herdeiro do Grupo Empire e pertencente ao topo da alta sociedade. Mas, se o papel anterior pode ter facilitado o trabalho de interpretação do Min Ho em alguns aspectos, o trabalho da Kim Eun Suk como roteirista foi essencial para afastar a trama de The Heirs da de Boys Before Flowers e mostrar que ainda era possível reinventar a fórmula garoto rico, garota pobre e ambiente escolar. A começar pelo fato do ambiente escolar só ser inserido mais para frente na trama. Toda a apresentação dos personagens e o primeiro encontro do casal de protagonistas ocorre fora da escola e fora da Coreia. Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Dorama aleatório

K-dorama: Flower Boy Next Door

Flower_Boy_Next_Door

  • Título: Flower Boy Next Door
  • Também conhecido como: My Flower Boy Neighbor, My Cute Guys, The Pretty Boy Next Door, Yiutjib Ggotminam, 이웃집 꽃미남
  • Gênero: romance, melodrama, comédia
  • Episódios: 16
  • Período em que foi ao ar: 07/janeiro/2013 a 26/fevereiro/2013
  • Rede de televisão: tvN
  • Diretor: Jung Jung Hwa
  • Roteiristas: Yoo Hyun Sook (webtoon) e Kim Eun Jung

 

Flower Boy Next Door, assim como Flower Boy Ramyun Shop (já resenhei aqui), Shut up Flower Boy Band e Dating Agency: Cyrano, fazem parte do projeto de series, idealizados pela rede de televisão tvN, chamado Oh! Boy, que tem por foco os “flower boys”. Garotos fofos, generosos, que entendem a alma feminina e que chamam a atenção pela aparência. Não é uma novidade no mundo dos doramas né? Boys Before Flowers, You’re a Beautiful, Heartstrings e outros tantos doramas tem personagens com essas características. E a onda flower boy é bem difundida nos dramas e no k-pop em geral. A grande diferença dos dramas produzidos pela tvN está no foco dado aos flower boys que chega a superar o foco dado a trama das histórias. Em outras palavras, tudo se resume a fanservice. E gente, não é ruim ter garotos lindos sendo exibidos na tela, juntos, sorrindo e espalhando beleza pelo caminho. Mas, inúmeras cenas assim, sem relação alguma com a história, tantas que chegam a beirar a comicidade, não dá. É possível aproveitar a onda dos flower boys e criar histórias de qualidade com garotos lindo e tudo o mais, há inúmeros doramas por aí que comprovam isso.  E que até mesmo tem algumas cenas claramente produzidas para fanservice (não é pecado não gente), só, que bem utilizadas. Definitivamente, as histórias feitas para essa série Oh! Boy não foram feitas para mim. Mas, ainda prefiro esse a Flower Boy Ramyun Shop, justamente pelo mocinho não ser mimado e intragável quando o da outra. Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Dorama aleatório

Downton Abbey

Em 1912, a notícia do naufrágio do Titanic abala uma família da aristocracia britânica, os habitantes de Downton Abbey. Além de perder membros da família, o navio levou os herdeiros do conde Grantham. Robert (Hugh Bonneville) se casou com uma herdeira americana, Cora (Elizabeth McGovern), para adicionar fundos à propriedade, e sua fortuna foi agregada às posses da sua propriedade. À moda daquela época, a terra e os títulos do conde devem passar para um homem, e não para suas filhas, que ficarão destituídas após sua morte.

O plano original era que a filha mais velha do casal, Mary (Michelle Dockery), se casasse com o herdeiro, de modo que ela ainda teria o título, e ele, com sorte, passaria para seu filho. A morte do herdeiro faz com que Mary se sinta livre do compromisso, e ela deseja que seu pai lute para contestar a linha de herança, e nisso ela é apoiada por sua mãe e avó, Violet (Maggie Smith), que não querem que toda a fortuna da família fique nas mãos de um desconhecido. Quando essa possibilidade lhes é negada, Cora e Violet passam a conspirar para que Mary conquiste Matthew, o novo herdeiro. As duas irmãs mais novas de Mary, Sybil (Jessica Brown Findlay) e Edith (Laura Carmichael), não recebem tanta atenção da família, já que elas não são as primogênitas. Enquanto Sybil aproveita isso para ser (mais ou menos) a filha rebelde, Edith é apenas má – pelo menos no começo da série. Continuar lendo

3 Comentários

Arquivado em Nerdices aleatórias, Seriados

Fuller House

O que aconteceu com a previsibilidade? Os primeiros segundos do primeiro episódio do revival de Full House me fez achar que abri o episódio errado, mas logo ficamos sabendo que se passaram (preparem-se) 29 anos. Mas cá estamos, novamente, encarando a fachada da casa dos Tanner em São Francisco. No original, Danny (Bob Saget) se vê sozinho com três meninas para criar, e seu cunhado, Jesse (John Stamos), e melhor amigo, Joey (Dave Coulier), se mudam para a casa deles com o intuito de ajudá-lo com as meninas. O drama desta vez, é outro… Em 2016, algo semelhante aconteceu com DJ (Candace Cameron Bure), a filha mais velha de Danny, mãe de três meninos e obrigada a cuidar deles sozinha. Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Nerdices aleatórias, Seriados

J-dorama: Ikemen Desu Ne

Ikemen_Desu_ne-p2

E um bom tempo depois eis que decido compartilhar com vocês mais uma experiência minha com as produções asiáticas, desta vez um dorama japonês.  Quem acompanha (acompanhava né, porque eles já estão virando peça rara por aqui, shame on me) meus posts sobre doramas sabe que eu tenho uma predileção pelas produções coreanas e são poucas as produções japonesas que eu realmente fico com vontade de conferir. Alguns gêneros são extremamente exagerados para o meu gosto e não é à toa que os doramas dramáticos ou com pegada mais adulta (p. ex. Buzzer Beat) são os que realmente conseguem me cativar. Levando isto em consideração, seria bem improvável que eu viesse a assistir um dorama que apesar de estar classificado no gênero drama contém uma carga de comédia bastante acentuada que poderia facilmente ser exagerada a décima potência. Contudo, Ikemen Desu Ne é a versão japonesa de uma das minhas histórias favoritas das irmãs Hong (roteiristas de doramas coreanos), You’re a Beautiful, [tem resenha aqui no blog] e a curiosidade foi maior do que o meu preconceito. Além disso, descobri que há também uma versão taiwanesa (Fabulous Boys) que também estou tentada a conferir. Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Dorama aleatório

Organização de leituras

Quando eu fiz a resenha de O Nome do Vento, do Patrick Rothfuss, na sessão de comentários começou uma discussão sobre quando que eu leria a continuação do livro, O Temor do Sábio. Eu e a Núbia descobrimos que fazemos uma fila de leituras, e ela sugeriu que eu fizesse um post explicando como que eu me organizo. Fica aqui o desafio para ela fazer o mesmo!

Ok, primeiramente, eu tenho uma lista na minha agenda. Ela não reflete, necessariamente, a ordem exata em que as coisas vão ser lidas – se eu não estiver afim, eu pulo pro próximo. Ler ainda pode ser divertido, gente! Nessa mesma lista tenho anotado o número de páginas que o livro tem e quantos dias demora para ler esse livro considerando a minha meta. Como eu estou fazendo mestrado, minha meta atual é muito modesta, mas é algo que é fazível. E é uma meta, é o mínimo que eu quero ler num dia, eu não me mordo se não conseguir cumprir, e também não paro de ler se estiver com um tempinho livre e estiver curtindo o livro, eu vou antecipar a leitura do dia seguinte.

Essa é a lista! Nas caixinhas antes do nome do livro, eu coloco uma marquinha se li o livro (primeira) e se resenhei (segunda). Ou seja, li e resenhei O Nome do Vento, mas só li Conquistador. Os números à direita são o número de dias e o número de páginas.

Aí, no domingo, eu sento com minha agenda para programar a semana seguinte. Minha agenda é toda colorida: coisas de mestrado são grifadas em roxo, listas de coisas para fazer são grifadas em amarelo, etc. Eu organizo a leitura da semana escrevendo o nome do livro e a página final de leitura daquele dia em marrom (já explico o motivo pra isso). Eu também deixo um dia vazio entre o ultimo dia de leitura e o começo da próxima para escrever a resenha, que eu deixo anotada em um post-it de bichinho lendo (foto abaixo). Parece doido falando, mas com a foto fica mais fácil. Continuar lendo

10 Comentários

Arquivado em Lendo aleatoriamente, Nerdices aleatórias

Livros na telinha da TV

Livros na telinha da TV

tv_12

Se nos anos 2000, a moda era pegar os best-sellers e transformá-los em filmes, agora temos uma nova tendência: transportar os livros para a telinha. Não vou fingir que sei quando (e com qual livro) que a moda começou, mas temos vários exemplos de séries de sucesso que começaram como palavras em uma página: Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Felicidades aleatórias, Nerdices aleatórias, Seriados

Outlander – o seriado: novidades da segunda temporada

Continuando com posts sobre o meu seriado favorito de 2015: Outlander, venho com novidades sobre a segunda temporada. Quem leu o livro, ou até mesmo viu o final da primeira temporada, sabe que agora nossos protagonistas estão a caminho da França para tentar impedir o triste destino dos escoceses após a batalha de Culloden em 1745. Como eles estão indo para um país novo, faz muito sentido que novas personagens apareçam, e vou compartilhar com vocês algumas das escolhas feitas pelos produtores da série: Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Nerdices aleatórias, Seriados

Outlander – Seriado!

Em 2011, nós divulgamos que a série Outlander, da Diana Gabaldon, ia virar um seriado de TV, e depois saiu um post falando do elenco. Depois disso, nunca mais falamos da série – e eu espero que vocês me perdoem por essa incrível falha de atualizações. Agora, o seriado já estreou, teve um hiato, voltou e terminou a primeira temporada. E eu vim aqui falar o que eu achei.

Em primeiro lugar, devo dizer que acredito que todos que criticaram a escolha do elenco morderam a língua. Pelo menos na página do Facebook do seriado, a maior parte dos comentários sobre o elenco contém apenas elogios, e eu, pessoalmente, adorei todas as escolhas – achei que todos se encaixaram perfeitamente nas personagens! O casal protagonista, vivido por Sam Heughan e Caitriona Balfe, exibia tanta química na tela, que em alguns momentos, ficava difícil acreditar que eles estavam fingindo. E o Black Jack Randall de Tobias Menzies (conhecido pelos fãs de Game of Thrones como Edmund Tully) conseguiu ganhar o ódio de muita gente. Mas os responsáveis pelo elenco foram muito mais a fundo: Jenny, Ian, Dougal, Colum, Murtagh: todos saíram das páginas do livro e vieram à vida. Continuar lendo

6 Comentários

Arquivado em Nerdices aleatórias, Seriados