Arquivo da tag: 1810

A Fuga de Sharpe – Bernard Cornwell

Atenção! Esta resenha é do décimo livro da série “As Aventuras de um Soldado nas Guerras Napoleônicas”* e pode conter spoiler da trama dos livros anteriores. Leia a opinião da Núbia dos primeiros livros da série: O Tigre de Sharpe (1°), O Triunfo de Sharpe (2º) e A Fortaleza de Sharpe (3º), e as minhas resenhas do livro anterior: O Ouro de Sharpe (9º).

*Eu comecei a ler essa série quando ainda se chamava “As Aventuras de Sharpe” e acho esse nome muito mais bonito, além de ser mas rápido de escrever. E ainda não me conformei com a alteração, mas tudo bem.

A Fuga de Sharpe

As Aventuras de um Soldado nas Guerras Napoleônicas. Dificilmente o nome da série poderia defini-la tão bem. Claro que alguns dos livros não são exatamente sobre as Guerras Napoleônicas, mas a época ainda é a mesma, e a narrativa da série começou depois da Revolução Francesa.

Em setembro de 1810, as tropas de Arthur Wellesley estavam em Portugal, empenhadas em impedir o avanço do exército de Napoleão Bonaparte pela Europa continental. Naturalmente, é lá que encontramos Richard Sharpe.

Uma das estratégias do Duque de Wellington para acabar com o avanço francês era manter o exército inimigo com fome. Assim, sempre que o exército britânico avançava, toda a comida que pudesse ficar para trás deveria ser destruída. Um pouco de economia básica nos diz que se algo não está disponível no mercado, mas a demanda continua alta, o preço sobe. E quando o produto é algo tão necessário quanto comida, não é de se admirar que o preço tenha subido o suficiente para alguns homens mais gananciosos arriscarem traição para enriquecer.

Continuar lendo

Anúncios

6 Comentários

Arquivado em Resenhas da Feanari

O Ouro de Sharpe – Bernard Cornwell

Atenção. Este post trata no nono livro da série As Aventuras de um Soldado nas Guerras Napoleônicas (ou, as Aventuras de Sharpe). Por isso, pode conter spoilers, revelando parte do conteúdo dos livros anteriores.

Em 1810, o exército britânico, apesar de ser o mais bem treinado da Europa, está sendo rechaçado do continente devido às constantes ameaças causadas pelo exército francês, mais numeroso. Após a batalha de Talavera e a falha em ajudar os aliados espanhóis durante um cerco, o duque de Wellington está perdendo seu apoio, bastante importante na campanha. A falta de fundos para financiar o exército também está pesando na balança e, tudo que o general quer é poder comprar tempo. Continuar lendo

15 Comentários

Arquivado em Resenhas da Feanari