Arquivo da tag: cinema

Surpreendente! (Maurício Gomyde)

Capa - Surpreendente! - Maurício Gomyde

Duas coisas me fizeram querer ler Surpreendente! do Maurício Gomyde: cinema e a promessa de uma viagem amalucada (road trip?) em direção ao centro-oeste do Brasil, para ser mais específica, tendo como destino a cidadezinha histórica de Pirenópolis, no interior de Goiás. Eu não sei vocês, mas eu gosto muito de ler ficção que envolva temas que me interessam e lugares que conheço. Era a promessa de Gomyde, não consegui resistir.

Surpreendente! é o sexto romance do autor, o primeiro publicado pela Intrínseca, e a Mari já teve a oportunidade de ler e resenhar outra obra sua aqui no blog. Confira aqui.

Surpreendente! traz a história de Pedro Diniz, um jovem cineasta de 25 anos com um sonho: produzir o filme perfeito e ganhar o prêmio Cacau de Ouro, a maior premiação do cinema brasileiro. Enquanto isso, ele comanda o último cineclube da cidade de São Paulo, mediando debates sobre a sétima arte, ainda que o parco público presente – e na maior parte das vezes a falta dele – não colabore, e enquanto a dona do Café Cultural ainda permita que ele o faça. Trabalha em uma videolocadora na periferia da cidade, onde vive a semear o gosto pelos filmes fazendo promoções mirabolantes que na maioria das vezes envolve ele pagando do próprio bolso para que um freguês mais indeciso leve um clássico para casa. Além de ajudar eventualmente no restaurante do pai. Pedro também tem um passado trágico: aos 12 anos começou a apresentar problemas de visão, mas a perda gradual cessou milagrosamente quando ele tinha 19. Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Editora Intrínseca, Editoras Parceiras, Resenhas da Núbia

Anna e o Beijo Francês (Stephanie Perkins)

A Mari já leu e resenhou Anna e o Beijo Francês, para saber o que ela achou, clique aqui.

 anna e o beijo francês

“E, então, minha mãe faz algo que, apesar de toda papelada, passagens aéreas e apresentações, eu não esperava. Algo que teria acontecido de qualquer forma daqui a um ano, assim que eu partisse para a universidade…

Minha mãe vai embora. Eu estou sozinha!”

Anna Oliphant é uma jovem americana de Atlanta que acaba de ser matriculada na SOAP, School of America in Paris, para cursar seu último ano do ensino médio. Isso mesmo, em Paris! Só que a garota não está muito contente com a decisão paterna de mandá-la para o outro lado do Atlântico, longe da sua família (em especial de seu irmãozinho Sean), de sua inseparável amiga Bridgette e de Toph o garoto por quem está interessada. Mas, em seu primeiro ataque de pânico após ser deixada sozinha em Paris, Anna conhece Meredith que acaba por entrosar Anna em seu grupo de amigos na SOAP: Josh, Rashimi e Étienne St. Clair, o americano-francês com sotaque britânico por quem Anna (apesar de resistir, afinal o garoto tem namorada) acaba sentindo algo mais. A partir de então passamos a acompanhar a adaptação da garota na nova escola, sua relação com os novos amigos e o relacionamento complicado com St. Clair. Um relacionamento que às vezes parece ao ponto de deslanchar, mas que ao mesmo tempo tem tantos impedimentos que parece destinado a não acontecer. Em meio a desencontros, mal entendidos, brigas e discussões, Anna aprende a repensar suas relações e agir de forma diferente com as pessoas que fazem parte de sua vida.

Ah gente, é um romance juvenil e por mais que a história pareça bobinha é impossível largar o livro depois que você começa a ler. A premissa pode até ser simples, mas Stephanie soube dar profundidade aos seus personagens e criar uma história divertida de se acompanhar.  É Anna que nos conta sua história e em alguns momentos a autora utilizou a técnica do fluxo de consciência com a personagem. O que contribuiu para rechear a história com comentários bastante pertinentes e com divagações hilárias na maioria das vezes. Com Anna também descobrimos Paris, mas mais do que um route tour pela cidade luz, a garota nos descortina os cinemas parisienses, que se tornam praticamente sua segunda casa e fazem esse ano longe de casa nem parecer mais tão ruim assim. E, como boa aficionada por cinema, Anna nos brinda ao longo da narrativa com seus comentários sobre diversas obras: roteiros, diretores, atrizes, todos passam por seu crivo e pelo blog que ela mantém. Continuar lendo

3 Comentários

Arquivado em Editora Novo Conceito, Lendo aleatoriamente, Resenhas da Núbia

Project 365: 82/365

Dia 23 de Março de 2011:

Para ver os outros posts do Projeto, clique aqui

2 Comentários

Arquivado em Project 365

Project 365: 14/365

Para ver os outros posts do Projeto, clique aqui

Deixe um comentário

Arquivado em Project 365

Project 365: 6/365

6 de Janeiro de 2011

Para ver os outros posts do Projeto, clique aqui

Deixe um comentário

Arquivado em Project 365

Fazendo Meu Filme 3: O Roteiro Inesperado de Fani (Paula Pimenta)

Lembram que na resenha do primeiro livro da série eu declarei como ainda gostava de ler romances juvenis e que eu não admitia que alguém ousasse me falar que eu não tenho mais idade para ler Pedro Bandeira? Vou incluir a Paula Pimenta agora também, sério gente, Fazendo Meu Filme está entre os melhores romances juvenis brasileiros da atualidade, se você assim como eu, gosta deste tipo de livro leia FMF logo, tenho certeza de que não irá se arrepender.

fmf3[

*Atenção, esta resenha pode conter spoilers referentes aos primeiros livros da série (Fazendo Meu Filme 1 e Fazendo Meu Filme 2), leia por sua própria conta e risco. Já leu as resenhas do primeiro e do segundo livro? Você poder ler a minha opinião sobre eles aqui e aqui.

Continuar lendo

11 Comentários

Arquivado em Resenhas da Núbia