Arquivo da tag: Desafio Literature-se 2020

Mal-entendido em Moscou (Simone de Beauvoir)

Apesar de muito já ter ouvido falar de Simone de Beauvoir e sua contribuição para a teoria feminista além do seu ativismo político, ainda não havia lido nenhum escrito dela. Decidi começar pelo curtíssimo Mal-entendido em Moscou, uma novela na qual Beauvoir mescla fatos biográficos e fictícios em um belo exemplo de romance de autoficção.

A história, escrita nos fins da década de 60 e publicada em 1992, traz como protagonistas Nicole e André, casados, na casa dos sessenta, em uma vista à União Soviética. O casal, que mora em Paris, viajou até a URSS para visitar Macha, filha do primeiro casamento de André, que acompanha ambos em uma route tour pelo país. Mas, mais do que um diário de viagem, Beauvoir traz os dissabores e o desassossego que permeiam a vida do casal. A narrativa alterna-se entre Nicole e André. Altercações curtas em que muito nos é mostrado em pensamentos e poucos são os apontamentos que são verbalizados entre os personagens. Beauvoir nos torna assim observadores oniscientes enquanto seus personagens permanecem ilhados em suas interpretações e reminiscências. Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Desafios Literários, Leia Mulheres, Lendo aleatoriamente, Resenhas da Núbia

As Vantagens de Ser Invisível (Stephen Chbosky)

Preciso começar esta resenha com uma confissão: Eu não assisto uma adaptação cinematográfica uma vez que não tenha lido o livro que serviu de inspiração. É por isso que torci como nunca para o Leonardo DiCaprio finalmente ganhar seu Oscar, mesmo não tendo até hoje conferido sua atuação (é, ainda preciso ler O Regresso). Agora, finalmente posso ver a adaptação da obra de Stephen Chbosky. Há tempos As Vantagens de Ser Invisível estava na minha lista de futuras leituras, e, ainda que não haja mais o auê todo em torno da história, a trama de Chbosky continua atual e tem todos os elementos para agradar os jovens da década de noventa ou de atualmente.

“(…) acho que somos quem somos por várias razões. E talvez nunca conheçamos a maior parte delas. Mas mesmo que não tenhamos o poder de escolher quem vamos ser, ainda podemos escolher aonde iremos a partir daqui. Ainda podemos fazer coisas. E podemos tentar ficar bem com elas. ” (Página 221)

A história se passa na década de noventa e traz a história de um adolescente que decide escrever cartas para alguém (não se sabe quem), e também não sabemos quem ele é, só que usa a alcunha de Charlie. Em suas cartas o garoto narra episódios de sua vida: o primeiro dia na escola, o suicídio do amigo, os relacionamentos familiares, os primeiros interesses românticos, a espiral de pensamentos conturbados em que às vezes se vê preso. Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Desafios Literários, Lendo aleatoriamente, Resenhas da Núbia

Meu Quintal é Maior do que o Mundo (Manoel de Barros)

“Todas as coisas cujos valores podem ser

disputados no cuspe a distância

servem para poesia. ” (página 45 – Matéria de Poesia)

Apesar de conterrâneo, só conhecia a obra de Manoel de Barros por meio de pequenos fragmentos: uma citação aqui outra acolá. Decidida a finalmente conhecer um pouco mais sobre aquele que é conhecido como o ‘poeta das infâncias’ por tratar de temas tão singelos em seus poemas, peguei a antologia Meu Quintal é Maior do que o Mundo publicada pela Editora Alfaguara em 2015. A antologia propõe trazer uma pequena amostra de cada uma das principais obras de Manoel de Barros, abarcando sua produção de 1937 até 2010. Há excertos de dezoito obras do autor. Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Desafios Literários, Lendo aleatoriamente, Resenhas da Núbia

Neurocomic (Hana Roš & Matteo Farinella)

Já pensou em aprender mais sobre neurociência lendo histórias em quadrinhos? É o que os neurocientistas Hana Roš e Matteo Farinella fizeram, com bastante didática e uma boa dose de imaginação, em Neurocomic.

Roš e Farinella nos convidam para uma viagem um tanto quanto bizarra enquanto nos explicam o que se sabe sobre o cérebro e seu funcionamento. Morfologia, farmacologia, eletrofisiologia, plasticidade e sincronicidade são todas etapas dessa jornada na qual o personagem narrador “cai” dentro de um cérebro e começa a explorar esse mundo peculiar. Continuar lendo

2 Comentários

Arquivado em Desafios Literários, Lendo aleatoriamente, Resenhas da Núbia

Desafio Literature-se 2020

Como já comentei por aqui, este ano decidi fazer uma troca nos Desafios Literários dos quais participo desde 2018. Este ano decidi não fazer o Desafio Livrada! porque decidi experimentar o Desafio Literature-se idealizado pela Mell Ferraz do Literature-se, Vejam o vídeo de apresentação do desafio aqui.

Mas, por que a troca? Este ano decidi priorizar desafios que me fizessem finalmente ler os livros que tenho na estante, mais do que me tirar da zona de conforto por me levarem a ler algo que nunca leria por minha própria escolha. Deixarei essa tarefa à Tag Curadoria que a tem realizado com muita propriedade. Então, sem mais delongas, vamos às categorias e aos livros que escolhi para cada uma delas. Para algumas eu tenho mais de uma opção, ainda não decidi qual lerei, quem sabe os dois?

1. Um clássico pouco conhecido.

Uma galera escolheu Jude, O Obscuro do Thomas Hardy, mas como já o li ano passado, resolvi ficar com o romance da Harriet Beecher Stowe, que antes das novas edições era pouco conhecido. Na verdade, aqui é uma releitura, desta vez na edição completa (porque eu o li ainda na infância naquelas edições adaptadas).

Título escolhido: A Cabana do Pai Tomás (Harriet Beecher Stowe)

2. Romance Policial.

Vamos de Dennis Lehane nessa, preciso continuar a ler os livros da série Kenzie e Gennaro. É mais uma releitura, mas já tem mais de uma década que o li pela primeira vez e desta vez estou lendo ou relendo os livros dessa série na ordem cronológica.

Título Escolhido: Gone, Baby, Gone (Dennis Lehane)

3. Literatura de cárcere. Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Desafios Literários, Lendo aleatoriamente, Resenhas da Núbia

Balanço Literário: Desafios e Projetos Literários

Sei que já fiz um post de retrospectiva literária, mas o foco deste aqui é ser mais específico acerca dos desafios literários que me propus a participar e, sobre o andamento do Projeto Literário Volta ao Mundo em 198 Livros.

No ano passado decidi participar de três desafios literários: o Desafio Livrada!, o Desafio Viaggiando e o Desafio #LendoMaisMulheres2019 – edição especial autoras negras. Para este último acabei não postando uma lista de prováveis leituras aqui no blog, como fiz para os outros dois. Aliás, se vocês quiserem ver como ficou a lista final dos meus desafios, cliquem nos links aí em cima. Novamente eu flopei em todos e agora vocês podem estar se perguntando o porquê de eu continuar participando de Desafios se nunca consigo cumpri-los. Bem, como escrevi por aqui em uma postagem no ano passado, participar de desafios literários tem contribuído para ampliar meu horizonte de leituras me levando a cogitar a leitura, e em vários casos ler, obras que de outra forma talvez não lesse. Eles também me fazem olhar com outros olhos para minha estante e finalmente colocar como meta aquele livro que não via a hora de comprar, mas que acabou sendo esquecido pouco depois. Continuar lendo

3 Comentários

Arquivado em Desafios Literários, Leia Mulheres, Lendo aleatoriamente, Resenhas da Núbia, Volta ao Mundo em 198 Livros