Arquivo da tag: Editora WMF Martins Fontes

Então, eu reli #1: O Senhor dos Anéis (J. R. R. Tolkien)

Ler apenas novos livros, ou além disso, ler novamente histórias já conhecidas? A Mell Ferraz do canal Literature-se fez um vídeo bem legal falando sobre releituras. Sim, todo leitor, por mais voraz que seja, sabe que mesmo que sua vida seja longa e próspera, ele nunca irá ler todos os livros que deseja ler. Faz sentido então ler novamente uma história que você já conhece? Alguns leitores pensam que não, eu sou daquelas leitoras que acha que por mais que você conheça o início e o fim da jornada, trilhar novamente esse caminho pode gerar gratas surpresas. Tirando alguns livros que já reli mais de uma vez e estão frescos na memória, há outros que já li há muito tempo e que lembro que me marcaram na época, mas que a trama em si já está difusa na memória, porque não os reler? Pode ser que eu me decepcione com alguns, mas posso a vir a me apaixonar novamente por outros, ou passar a gostar mais de algum que não do qual não gostei tanto assim. Isso foi o que me incentivou a criar essa nova seção aqui no blog. E, para estrear com o pé direito eu escolhi O Senhor dos Anéis do Tolkien. Quem já nos acompanha há um tempinho, sabe que a admiração por Tolkien e sua obra foi o que possibilitou que eu e a Mari nos conhecêssemos, no já antigo, mas firme e forte, fórum Valinor. Nada mais justo então que esse livro tantas vezes relido (não tanto quanto eu gostaria) ou pelo menos frequentemente consultado na época do fórum, fosse o escolhido.

Para falar dele, não vou fazer como costumeiramente faço em minhas resenhas, a obra já ultrapassou o patamar de hors concours tão longe, que não consigo fazer uma análise imparcial. Então, vou basicamente me focar nas surpresas que essa releitura me trouxe. No caso de O Senhor dos Anéis, temos uma versão cinematográfica (particularmente considero uma das melhores adaptações cinematográficas) e, ao contrário dos livros que havia relido há tempos, o filme eu revejo todos os anos, às vezes mais de uma vez, e o resultado é que as modificações feitas pelo Peter Jackson acabaram mascarando alguns fatos da obra tolkieniana. Eu sei que nos livros a Arwen tem um papel bem menor na trama do que nos filmes, que foi Glorfindel e não ela que levou Frodo até Valfenda e que Saruman não encontrou seu fim em Isengard, mas ao fazer essa releitura, percebi que o filme já havia modificado muito mais as minhas memórias da obra do que eu supunha. Continuar lendo

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Então eu reli, Resenhas da Núbia

Um Autor de Quinta #86

Coluna inspirada no Uma Estante de Quinta da Mi Muller do Bibliophile. Pretendemos toda quinta-feira trazer informações, curiosidades e algumas dicas de leituras e afins sobre algum(a) autor(a).

john green

John Green

John Michael Green nasceu no dia 24 de agosto de 1977 em Indianápolis, Indiana. Ele passou boa parte da infância em Orlando, Flórida e também morou em Birmingham (Alabama), Nova Iorque e Chicago. Atualmente, ele mora com a esposa, Sarah, e seus filhos, Henry e Alice, em Indianápolis.

Green é bacharel em Inglês (com ênfase nas obras de Mark Twain) e Estudos Religiosos (principalmente islamismo) pelo Kenyon College. Depois de concluída a faculdade, Green passou cinco meses trabalhando como aprendiz de capelão em um hospital infantil. Ele tinha a intenção de se tornar um ministro episcopal, chegou até mesmo a se matricular na Divinity School da Universidade de Chicago, mas não chegou a assistir às aulas. Suas experiências em trabalhar em um hospital infantil com crianças enfrentando doenças fatais, mais tarde serviriam de inspiração para a história de A Culpa é das Estrelas.

Durante a época em que morou em Chicago, Green trabalhou como resenhista literário para a revista Booklist. Foi durante esse período que ele escreveu seu primeiro romance, Looking for Alaska (Quem é você, Alasca?). O livro foi publicado pela Dutton Children’s Book em 2005 e Green ganhou o Prêmio Michael L. Printz da American Library Association pelo “melhor livro do ano para adolescentes”. Continuar lendo

1 comentário

Arquivado em Um Autor de Quinta

Um Autor de Quinta #77

Coluna inspirada no Uma Estante de Quinta da Mi Muller do Bibliophile. Pretendemos toda quinta-feira trazer informações, curiosidades e algumas dicas de leituras e afins sobre algum(a) autor(a).

fernando_savater

Fernando Savater

Fernando Fernández-Savater Martín nasceu em 21 de junho de 1947 em San Sebastián, Espanha. Savater foi professor de ética na Universidade do País Basco e atualmente é catedrático na Universidade Complutense de Madrid. Sempre esteve muito envolvido com organizações em pró da paz no País Basco, trabalho pelo qual recebeu o Prêmio Sakharov de Direitos Humanos. Savater é considerado um dos filósofos e ensaístas mais populares na Espanha. Em 2007 juntamente com Rosa Díez fundou o partido político Unión, Progreso y Democracia.

Livros

Savater já publicou mais de cinquenta obras entre ensaios políticos, literários, romances e peças de teatro. Alguns de seus livros já foram traduzidos para mais de vinte idiomas. Continuar lendo

1 comentário

Arquivado em Um Autor de Quinta