Arquivo da tag: Gayle Forman

Apenas um Ano (Gayle Forman)

apenas1ano

“É o sonho que eu sempre tenho: estou em um avião, bem acima das nuvens. O avião começa a descer, e eu tenho um pânico repentino porque percebo que estou no voo errado, viajando para o lugar errado. (…) Acordo em um suadouro desorientado ao ouvir o som do trem de pouso descendo, com o eco do meu próprio coração. Geralmente levo alguns momentos para me recompor, para me situar – um apartamento em Praga, um albergue no Cairo -, mas, mesmo depois de isso ter sido estabelecido, a situação de estar perdido permanece. ” (Página 11)

Em Apenas um Dia, Willem e Allyson (ou melhor Lulu) viveram uma aventura em Paris, mas os momentos de paixão foram interrompidos bruscamente e julgando-se enganado e com o coração partido, Allyson teve de encarar sua dor e aprender a reencontrar a esperança e a determinação de ir atrás do que ela queria. Em Apenas um Ano, é chegado o momento de Willem nos contar seu lado da história. O que o levou a abandonar Lulu em Paris? O que ele fez depois que descobriu que a garota foi embora e que ele não sabia verdadeiramente quem ela era? Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Editora Novo Conceito, Editoras Parceiras, Resenhas da Núbia

Apenas um Dia (Gayle Forman)

apenas um dia

“Deixei as memórias me inundarem à medida que preenchia a página. Então outra. E então não estou escrevendo sobre ele. Estou escrevendo sobre mim. Sobre todas as coisas que senti naquele dia, incluindo o pânico e o ciúme, mas, acima de tudo, sobre sentir que o mundo não era nada além de possibilidades.” página 236.

Em comemoração pela sua formatura no ensino médio, Allyson ganhou dos pais uma viagem de intercâmbio cultural pela Europa. E sendo Allyson certinha do jeito que é, seguiu toda a programação da empresa, evitou as noitadas mais animadas e não vê a hora de voltar para casa e sua vida regrada, fato que é constantemente questionado por sua melhor amiga e companheira de viagem, Melanie. As provocações da amiga poderiam não ter dado em nada, se Allyson não tivesse esbarrado em Willem, um ator de uma peça itinerante de Shakespeare. E, após reencontrá-lo no trem para Londres ele não tivesse feito um convite inusitado: ir com ele à Paris, por um dia. É assim que Allyson, decide assumir um novo nome (Lulu), deixar a vida regrada de lado e fazer algo diferente. Lulu vai à Paris com Willem, mas a aventura não termina como ela esperava, e o coração partido não lhe deixa seguir em frente… Continuar lendo

1 comentário

Arquivado em Editora Novo Conceito, Editoras Parceiras, Resenhas da Núbia

Se Eu Ficar + Para Onde Ela Foi (Gayle Forman)

Já fazem bem uns três anos a primeira vez que li Se Eu Ficar da Gayle Forman. Inclusive, já tem resenha dele aqui no blog [confira aqui]. Mas, quando fiquei sabendo que o filme finalmente seria lançado e que a Novo Conceito iria publicar uma nova edição no Brasil, sabia que teria que conferir. Então, esta resenha é um pouco diferente porque como já havia resenhado Se Eu Ficar, não fazia sentido escrever uma nova resenha, mas ao mesmo tempo não podia me privar de tecer comentários sobre a nova edição e a experiência de releitura. Assim, decidi fazer uma resenha dupla e falar de Se Eu Ficar e sua continuação Para Onde Ela Foi.

Já aviso que não irei me delongar em discorrer sobre a trama de Seu Eu Ficar, para mais detalhes confira a resenha antiga no link acima.

se eu ficar

Sinopse: Depois do acidente, ela ainda consegue ouvir a música. Ela vê o seu corpo sendo tirado dos destroços do carro de seus pais – mas não sente nada. Tudo o que ela pode fazer é assistir ao esforço dos médicos para salvar sua vida, enquanto seus amigos e parentes aguardam na sala de espera… e o seu amor luta para ficar perto dela. Pelas próximas 24 horas, Mia precisa compreender o que aconteceu antes do acidente – e também o que aconteceu depois. Ela sabe que precisa fazer a escolha mais difícil de todas.

A nova edição da Novo Conceito foi publicada quase que simultaneamente ao lançamento do filme, e todo o trabalho de editoração e divulgação da obra pautou-se sobre este fato. Desde a capa, que confesso que apesar de não curtir capas de filmes, gostei muito, até a inclusão de transcrições de conversas entre Gayle e os atores que interpretaram os protagonistas, no final do livro. O trabalho gráfico interno ficou muito bonito, e tirando alguns errinhos de concordância, a tradução da Amanda Moura ficou muito boa e nada aquém da edição já publicada anteriormente. Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Editora Novo Conceito, Editoras Parceiras, Resenhas da Núbia

Um Autor de Quinta #36

Coluna inspirada no Uma Estante de Quinta da Mi Muller do Bibliophile. Pretendemos toda quinta-feira trazer informações, curiosidades e algumas dicas de leituras e afins sobre algum(a) autor(a).

Gayle Forman

Gayle nasceu em 5 de junho de 1970 e atualmente mora no Brooklyn – NY com o marido e as duas filhas. A autora começou sua carreira escrevendo na Seventeen Magazine sobre os jovens e questões de justiça social, basicamente sobre como os jovens podiam ser tratados como lixo e ainda assim vencer. Foi assim que Gayle escreveu artigos sobre as crianças soldados em Serra Leoa e também sobre jovens migrantes trabalhadores agrícolas nos EUA. Mais tarde se tornou jornalista freelance em publicações como a Details, Elle, Glamour, Budget Travel e Cosmopolitan Magazine. Em 2007 ela publicou seu primeiro romance voltado para o público jovem, Sisters in Sanity. Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Um Autor de Quinta

Se Eu Ficar (Gayle Forman)

“Hoje de manhã eu saí para dar um passeio com a minha família.

E, agora, aqui estou eu, mais sozinha do que jamais estive nessa vida.

Tenho 17 anos. Não é isso que deveria ter acontecido na minha vida.”

Mia tem 17 anos, nasceu e cresceu em meio à muito rock mas, durante o percurso acabou conhecendo a música clássica e se apaixonando. Às vezes ela sente que de alguma forma decepcionou seu pai ao não se tornar uma roqueira, mas, ninguém pode negar que Mia tem um relacionamento muito forte com a música e que toca violoncelo muito bem. Se não fosse assim, a admissão pleiteada em uma das mais famosas escolas de música, a Juilliard, não seria algo cada vez mais palpável. Admissão essa que pode colocar em xeque seu relacionamento com Adam, vocalista de uma banda punk rock. E antes que alguém comece a pensar que Se Eu Ficar trata da “disputa” entre dois estilos musicais ou algo do estilo, não se engane a história lhe reserva mais lágrimas do que o script acima poderia provocar.

Em um dia de neve fina, daquelas que não duram muito tempo, seus pais decidiram fazer um passeio em família. O alegre passeio que começara com Teddy, o irmão caçula, pedindo para ouvir Bob Esponja acaba de forma trágica quando um acidente ocorre. Passamos então a acompanhar Mia em sua experiência extracorpórea, acompanhando a batalha dos médicos para não deixar seu corpo desistir de viver e na dúvida se irá ficar nesse mundo ou se irá partir para aquele para os quais seus pais foram. Acompanhamos sua luta no hospital, o pesar dos parentes, a força de uma amiga e o desespero de Adam, entremeados por flashbacks de sua curta vida.

Como a escolha entre ficar e partir, como um ambiente estéril de uma UTI pode transpirar tanta vida e emoção? Forman utilizou apenas 24 horas, mas recheou cada hora com toda uma vida (ainda que esta ainda fosse breve), com tantos detalhes, tantas histórias que somos fisgados para o mundo de Mia e deixados na espera ansiosa e lacrimejante por sua escolha final.

PS: Além das lágrimas a narrativa de Forman contribuiu com algo mais, me fez descobrir o musicista favorito de Mia, o excelente violoncelista Yo-Yo Ma.

 

Compre aqui:

Cultura Submarino Saraiva Travessa Fnac

6 Comentários

Arquivado em Resenhas da Núbia