Arquivo da tag: George R. R. Martin

Saturday Rehab #48

THEY TRIED TO MAKE ME GO TO REHAB BUT I SAID ‘NO, NO, NO’
TOTALMENTE BASEADA NO WEDNESDAY REHAB DA LÍVIA DO WISHING A BOOK, VIM AQUI ME COMPROMETER A DIMINUIR AS COMPRAS DE LIVROS. PELO MENOS ATÉ EU DIMINUIR BASTANTE A PILHA DE LIVROS “PARA LER”.

Desde o último post, eu fui para o exterior, entreguei minha monografia e assisti todos os episódios dos meus seriados favoritos. A Lívia do Wishing a Book lançou uma frase de inspiração pro Rehab continuar funcionando:

Tenho X livros em casa nao lidos, não preciso de mais um!

Tenho X livros em casa nao lidos, hoje eu não vou comprar nenhum!

E eu preciso voltar a me dedicar mais à resolução de não comprar mais livros… Recentemente, com o lançamento de Ruas Estranhas pela Editora LeYa, eu comprei a versão americana (Down These Strange Streets) e mais uma coletânea, chamada Warriors, também editada por George R. R. Martin e Gardner Dozois (os dois têm muitas coletâneas juntos). E porque comprei as duas para se juntarem a Songs of Love and Death? Porque os três livros têm contos escritos pela Diana Gabaldon Coração vermelho Aí aproveitei a compra e adquiri a “continuação” de The Physician (Noah Gordon): Shaman e um livro sobre cores e pigmentos chamado Colours para aumentar minha coleção de livros de química do dia-a-dia… Eis que todos chegaram na mesma semana e aumentaram a estante dos não-lidos… Mas fazer o quê… Vejamos como ficou a Estante da Vergonha:

E é isso… Semana que vem eu volto! E fiquem de olho no blog para saber o resultado da promoção Feios!

Deixe um comentário

Arquivado em Lendo aleatoriamente

A Fúria dos Reis (George R. R. Martin)

*Atenção, esta resenha pode conter spoiler do enredo do livro anterior da série. Já leu as resenhas do primeiro livro? Você poder ler a minha opinião sobre Guerra dos Tronos aqui e a opinião da Mari aqui.

Estamos de volta a Westeros, o verão finalmente terminou e a fidelidade dos Sete Reinos ao rei do Trono de Ferro também. Com a morte do Rei Robert, seu filho Jofrey assume o trono com Cersei sendo a rainha regente. Mas, com as dúvidas acerca da paternidade do garoto e os eventos transcorridos após a execução de Ned Stark acusado de traidor. Renly Baratheon (irmão mais novo de Robert) se autodeclara rei de Westeros, Stannis Baratheon vê-se como herdeiro legítimo do trono e lutará por ele e no norte, Rob Stark é coroado rei por seus vassalos. A disputa pelo poder está cada vez mais forte e os envolvidos não medem esforços para mantê-lo, aumentá-lo ou consegui-lo. Seja através de intricadas tramas sendo tecidas nos bastidores dos reinos, por meio de forças misteriosas e magia desconhecida que aporta em Westeros, ou através de batalhas sangrentas. Ardis, mistérios e espadas são o que temos em A Fúria dos Reis.

O início da narrativa de Martin nesse segundo volume é inquietante, novos personagens são introduzidos, nos são mostrados os destinos de velhos conhecidos e as mudanças empreendidas por Tyrion em Porto Real como mão do rei são de deixar qualquer um que desgoste minimamente de Cersei bem alegre. A história segue ágil e prometia seguir assim, mas em algum momento Martin perdeu o ritmo e com eles perdemos o afã por saber os acontecimentos vindouros. A impressão que tive é que o autor estava receoso de encerrar os acontecimentos do livro, em várias partes ele delonga-se demais na narrativa, para quê, por exemplo, citar todos os navios de cem remos na batalha em Porto Real? A estratégia virou uma ladainha de nomes, prontamente esquecidos pelo leitor já no próximo parágrafo. Foco Martin, a qualidade de um livro não é medida pela quantidade de páginas, se elas não forem bem aproveitadas a enrolação fica evidente e o leitor cansado. Continuar lendo

8 Comentários

Arquivado em Resenhas da Núbia

A Game of Thrones (George R. R. Martin)

Leia o que a Núbia achou do livro aqui

Ao norte da muralha que divide o mundo habitável do selvagem, uma expedição cruza com criaturas que parecem saídas de histórias de terror. Ao sul desta muralha, um rei perdeu seu conselheiro mais fiel e está viajando para convencer seu melhor amigo a tomar este posto. E do outro lado do mar, um casamento é feito com o objetivo de reconquistar um trono roubado. É assim que começa esta história épica.

Logo vamos ficando familiarizados com as personagens principais, suas famílias, costumes e credos. Conhecemos Eddard Stark (fica aqui a declaração de amor pelo Sean Bean, que o interpreta na adaptação da HBO), sua esposa Catelyn e seus seis filhos: Robb, Sansa, Arya, Bran, Rickon e Jon (este último é bastardo).

Continuar lendo

5 Comentários

Arquivado em Resenhas da Feanari

A Guerra dos Tronos (George R. R. Martin)

Já aviso de antemão que não farei comparações entre As Crônicas de Gelo e Fogo (série da qual A Guerra dos Tronos é o primeiro volume) e O Senhor dos Anéis seguindo os passos equivocados da Veja e só lamento que muitos acreditem e concordem com o que foi posto ali. Martin e Tolkien só tem em comum a ficção fantástica, cada qual com suas características e estilos. Se sou fã de Tolkien por tudo que ele representou e ainda representa para a literatura fantástica, me tornei fã de Martin por mostrar que o gênero segue firme e forte e que novas vertentes sempre podem ser exploradas garantindo boas obras.

Martin em sua obra nos apresenta Westeros, um grande continente situado no extremo oeste do mundo, composto por Sete Reinos que mantem fidelidade ao Rei, que governa do Trono de Ferro situado na cidade Porto Real. As Terras do Sul são caracterizadas pelas altas temperaturas e fauna e flora extravagante e as Terras do Norte são sempre companheiras do frio constante e de invernos extremamente cruéis. Ao norte o reino termina na grande Muralha, que mantém (ou pelo menos tenta) a Floresta Assombrada e todas as criaturas que nela habitam longe das terras situadas ao sul de sua barreira.

“Todas as casas nobres tinham as suas palavras. Lemas de família, pedras de toque, espécies de orações, que alardeavam honra e glória, prometiam lealdade e verdade, juravam fé e coragem. Todas, menos a dos Stark. O inverno está para chegar, diziam as palavras Stark. Refletiu sobre como aqueles nortenhos eram um povo estranho, e já não era a primeira vez que o fazia.” Continuar lendo

13 Comentários

Arquivado em Resenhas da Núbia

George R. R. Martin entrevista Bernard Cornwell

Na página da Amazon vendendo o sexto livro da série Crônicas Saxônicas aparece uma entrevista com Bernard Cornwell feita pelo autor da série As Crônicas de Gelo e Fogo. Clique aqui para ver o original ou aqui para ver a tradução postada no Bernard Cornwell Brasil. Esta tradução abaixo foi feita por mim (perdoem desde já eventuais trechos mal traduzidos).

George R. R. Martin vendeu sua primeira  história em 1971 e escreve profissionalmente deste então. Ele passou dez anos em Hollywood como produtor/escritor, e trabalhou em The Twilight Zone, Beauty and the Beast e vários filmes e pilotos para a televisão que nunca foram feitos. No meio da década de 90, ele retornou à prosa, seu primeiro amor, e começou a trabalhar na série épica, As Crônicas de Gelo e Fogo. Ele está nos Sete Reinos desde então.

George R.R. Martin: Já faz tempo que eu notei que as o romance histórico e as fantasias épicas são, no fundo, irmãs, que os dois gêneros têm muito em comum. Minha série deve muito ao trabalho de J. R. R. Tolkien e de outros fantasistas incríveis que vieram antes de mim, mas eu também li e apreciei o trabalho de romancistas históricos. Quais foram os autores que te influenciaram? Ficção histórica sempre foi sua grande paixão? Você já leu fantasia?

Continuar lendo

3 Comentários

Arquivado em Lendo aleatoriamente

Presente de aniversário

Para mim mesma. Porque só eu sei o que eu quero (mentira, mas ok).
Lembram que eu fiz um post todo lindoso sobre os livros que eu queria de aniversário? Não? É este daqui. Bom, hoje eu fui  pra São Paulo com o Gui para irmos à Feira do Estudante e passei na Livraria Cultura, meu segundo lugar favorito na terra (porque o primeiro é perto do Fábio). E eu me dei os seguintes livros de presente de aniversário (atrasadinho).

Continuar lendo

3 Comentários

Arquivado em Lendo aleatoriamente