Arquivo da tag: Guerra dos Tronos

A Feast for Crows – George R. R. Martin

*Atenção, este livro é o quarto da série As Crônicas de Gelo e Fogo e esta resenha pode conter spoilers dos livros anteriores. Quer saber o que nós achamos dos livros anteriores? No final da resenha disponibilizo os links.

Com a maior parte dos combatentes da Guerra dos Cinco Reis fora do tabuleiro, George R. R. Martin nos mostra como ficaram as peças restantes. Temos olhos em boa parte dos Sete Reinos graças às personagens espalhadas pelo mapa. Os aspirantes ao Trono de Ferro tramam para vencer a guerra dos tronos, e a trama se complica.

O quarto livro da série “A Game of Thrones” “A Song of Ice and Fire” é, inicialmente, o mais fraco. Cheio de personagens novas, com as quais ainda não simpatizamos, e sem nossos já definidos favoritos, é complicado de ler. Afinal, o que nos importa o que acontece em Dorne frente a Daenerys e seus dragões? E por que ler sobre as Ilhas de Ferro quando queremos é Tyrion?? Sim, é difícil, mas é necessário. Inicialmente, o autor havia planejado um “Cinco anos depois…” entre o terceiro e o quarto livros (e o quinto livro seria o quarto). No entanto, ao escrever a história desse modo, ele se viu precisando descrever muitos flashbacks, ou com um prólogo de 200 páginas. Então pareceu lógico diluir isso ao longo do livro – o qual ficou então muito longo para ser publicado em apenas um volume. Continuar lendo

1 comentário

Arquivado em Resenhas da Feanari

O Festim dos Corvos (George R. R. Martin)

*Atenção, este livro é o quarto da série As Crônicas de Gelo e Fogo e esta resenha pode conter spoilers dos livros anteriores. Quer saber o que nós achamos dos livros anteriores? No final da resenha disponibilizo os links.

 o-festim-dos-corvos

“Os sonhos de lobo eram bons. Neles, ela era rápida e forte, perseguindo as presas com a alcateia atrás de si. Era o outro sonho que odiava, aquele em que tinha duas pernas em vez de quatro patas. Neste, andava sempre à procura da mãe, aos tropeções, por uma terra devastada repleta de lama, sangue e fogo.” página 434.

 

A conclusão do terceiro livro da série As Crônicas de Gelo e Fogo (A Tormenta de Espadas) até agora é o que possui um dos melhores finais. Soube dosar bem toda a carnificina característica das obras de Martin com o lado sobrenatural que começou a dar mostras de como pode tornar essa história ainda mais dramática. Foi daquelas conclusões de te deixar no afã doentio pela continuação. Ao escolher ceifar boa parte de seus personagens, Martin também encerra um ciclo e suscita dúvidas sobre os rumos que a história irá tomar. É de se esperar portanto que o leitor parta para a leitura do quarto livro da série com a expectativas lá em cima, o que infelizmente pode desapontar os mais afoitos.

Felizmente como já havia sido avisada de que este talvez fosse me desapontar um pouquinho, iniciei a leitura de O Festim dos Corvos com expectativas baixas e ciente de que o tamanho colossal do livro pudesse contribuir para que ela fosse ainda mais demorada. Ainda assim me surpreendi. Sabe o final eletrizante do livro antecessor? Suas consequências mais imediatas ficaram relegadas ao segundo plano. Só está presente por meio de dicas esparsas ao longo da leitura e nos permite um vislumbre apenas nos capítulos derradeiros. Isso porque Martin, prolixo que é, acabou prolongando-se demais na narrativa, o que o obrigou dividir um único livro em dois. Isso mesmo, O Festim dos Corvos e A Dança dos Dragões (livros quatro e cinco respectivamente) podem ser entendidos como uma obra única. Como Martin mesmo frisa na nota ao final do livro, ao se deparar com a enormidade do livro que tinha em mãos ele tinha duas alternativas: contar metade da história para todos os personagens, ou contar a história toda para metade deles e depois retomar a história para a outra metade; ele escolheu a segunda. Foi assim que O Festim dos Corvos acabou focando-se nos conluios, tramas e armações de Porto Real, na disputa pela Cadeira de Pedra do Mar dos Greyjoy, nas batalhas empreendidas pelos Lannister para manter seu poder e em alguns jovens lobos dispersos pelo reino e sedentos de vingança. Todos os outros acontecimentos: Muralha, Terras Livres, dragões, selvagens, corvos de três olhos, Senhor da Luz e etecetera ficam em suspenso, sendo retomados em A Dança dos Dragões. Continuar lendo

6 Comentários

Arquivado em Lendo aleatoriamente, Resenhas da Núbia

A Storm of Swords – George R. R. Martin

Atenção! Esta resenha é sobre o terceiro livro da série “A Song of Ice and Fire”, e pode conter spoilers do enredo dos livros anteriores. A Núbia já resenhou este livro, aqui. Nós já resenhamos o primeiro livro da série aqui (eu) e aqui (Núbia), e o segundo aqui (eu) e aqui (Núbia).

Depois de enrolar um ano e meio, finalmente “peguei para ler” o terceiro livro da série mais comentada nas redes sociais. (As aspas serão explicadas em outro post). O livro começa com uma nota do autor comentando a cronologia da série. Com a adição de novos pontos de vista, a história vai ficando mais complexa com o passar dos capítulos, e isso faz com que no começo do terceiro livro, o autor tenha que contar um pouco do que aconteceu no mesmo tempo que a batalha descrita no final do segundo livro. Este é o segundo maior livro da série, sendo o quinto o maior, e a maior parte dos meus conhecidos que leram afirmam categoricamente que este é o melhor de todos. Continuar lendo

3 Comentários

Arquivado em Felicidades aleatórias

A Clash of Kings – George R. R. Martin

Atenção! Esta resenha é sobre o segundo livro da série “A Song of Ice and Fire”, e pode conter spoilers do enredo do livro anteriore. A Núbia já resenhou este livro, aqui. Nós já resenhamos o primeiro livro da série aqui (eu) e aqui (Núbia).

Um cometa vermelho passa por cima do céu e pode ser visto por todos os cantos do reino. Ele marca a realização, no primeiro livro, de uma profecia antiga. E a guerra entre os reis continua. Um reino, três dragões e cinco reis são parte da mistura deste livro, junto de traições, egos, ambições, tratados e guerra.

Aqueles que estão lutando pelo trono fazem parcerias, promessas e reféns. Entre uma batalha e outra, vemos um Stark fugindo pelo mundo, e outro ainda tendo sonhos que se provam ser a verdade. Do outro lado do mar, uma pretendente ao trono luta para não morrer de fome com seus poucos súditos e poder tomar parte da grande disputa pelo poder. Além da muralha que separa o mundo em dois, os guerreiros encarregados de protege-lo tomam decisões drásticas na tentativa de conhecer melhor o perigo que estão para enfrentar. Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Resenhas da Feanari

Um Autor de Quinta #45

Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Um Autor de Quinta

A Game of Thrones (George R. R. Martin)

Leia o que a Núbia achou do livro aqui

Ao norte da muralha que divide o mundo habitável do selvagem, uma expedição cruza com criaturas que parecem saídas de histórias de terror. Ao sul desta muralha, um rei perdeu seu conselheiro mais fiel e está viajando para convencer seu melhor amigo a tomar este posto. E do outro lado do mar, um casamento é feito com o objetivo de reconquistar um trono roubado. É assim que começa esta história épica.

Logo vamos ficando familiarizados com as personagens principais, suas famílias, costumes e credos. Conhecemos Eddard Stark (fica aqui a declaração de amor pelo Sean Bean, que o interpreta na adaptação da HBO), sua esposa Catelyn e seus seis filhos: Robb, Sansa, Arya, Bran, Rickon e Jon (este último é bastardo).

Continuar lendo

5 Comentários

Arquivado em Resenhas da Feanari