Arquivo da tag: literatura

Letra e Música (Ruy Castro)

Ruy Castro é conhecido por sua produção de biografias (são deles as de Nelson Rodrigues e Carmem Miranda) e por seus livros de documentação histórica, como o ótimo Chega de Saudade no qual retraça os caminhos que levaram ao surgimento da Bossa Nova. Ele também teve passagem por importantes veículos da imprensa até a década de 90 quando passou a se dedicar aos livros. De volta aos jornais, desde 2007 Ruy publica crônicas na coluna que assina quatro vezes na semana no jornal Folha de São Paulo. Letra e Música, publicado pela extinta Cosac Naify, traz um compilado de algumas de suas crônicas e ensaios publicadas entre 2007 e 2013.

O livro é composto por dois volumes com 64 pequenos textos em cada. No primeiro, A Canção Eterna, estão os textos do Ruy apaixonado por música: Continuar lendo

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Desafios Literários, Lendo aleatoriamente, Resenhas da Núbia

Da tela para os livros: Arquivo X na literatura

The-X-Files-the-x-files-25080861-1024-768

Quem tem o costume de acompanhar séries americanas (na verdade até quem não é tão acostumado assim) deve conhecer ou já ouviu alguém comentando sobre a série de ficção científica criada pelo Chris Carter. Arquivo X (The X-Files) fez um enorme sucesso durante a década de 90, marcou toda uma geração (na qual me incluo) e serviu de parâmetro para muita série de sci-fi desde então. Eu sempre fui uma viciada, entusiasta e fã de carteirinha dos agentes Mulder e Scully e de tudo relacionado à franquia e é claro, que quando a série partiu das telas para os livros acabei me rendendo também, tanto às adaptações literárias dos roteiros dos episódios quanto aos livros que tratavam sobre o universo da série. Ah, e alguém pode até se perguntar por que cargas d’água alguém compraria  novelizações de série quando se pode assistir aos episódios. Bem, assistir aos episódios é tudo de bom, mas ler as histórias dos personagens no papel também, a impressão que tenho é que acabamos mais próximos dos personagens neste formato, mas pode ser só o meu lado bibliófilo falando…

Duvido que algum fã da franquia não conheça, já tenha lido ou ouvido falar de pelo menos uma das obras que mostro abaixo e, por favor, se você conhece alguma obra que não foi citada aqui compartilhe conosco. E para começar, nada melhor do que a coleção de novelizações que foram publicadas no Brasil pela Editora Mercuryo.

books_x-files_1

  1. A Verdade Está Lá Fora (Roteiro: Chris Carter)
  2. Quando a Noite Cai (Roteiro: Les Martin)
  3. Terrível Simetria (Roteiro: Steve de Jarnatt)
  4. Assassino Imortal (Roteiro: Glen Morgan & James Wong)
  5. Fraude (Roteiro: Darin Morgan)
  6. A Besta Humana (Roteiro: Ellen Steiber)
  7. Sangue (Roteiro: Les Martin)
  8. O Raio da Morte (Roteiro: Easton Royce)
  9. O Ser do Espaço (Roteiro: Glen Morgan & James Wong)
  10. A Guerra das Baratas (Roteiro: Les Martin)
  11. O Fantasma da Máquina (Roteiro: Les Martin)

  Continuar lendo

7 Comentários

Arquivado em Lendo aleatoriamente

22ª Bienal do Livro na Casa do Saber com Zeca Camargo

Se você é de São Paulo e é apaixonado por literatura não pode perder essa oportunidade: uma série de workshops tendo como mote o tema principal da 22ª Bienal Internacional do Livro deste ano, “Livros transformam o mundo, livros transformam pessoas”. Os workshops ocorrerão na  Casa do Saber e começam dia 10/7, 3ª feira.

“Os palestrantes serão os curadores desta edição da Bienal, que agitará a cidade de São Paulo de 9 a 19 de agosto, no Pavilhão de Exposições do Anhembi.   A ação integra a iniciativa “Entre no Clima da Bienal”, na Casa do Saber e você é nosso convidado a participar de workshop e coquetel com Zeca Camargo na primeira noite de evento*. Ele é o responsável pelo Espaço Jovem Você + Quem = ?. A partir de um dos livros que marcaram sua vida de leitor, “As ligações perigosas”, de Chordelos de Laclos”, Zeca faz uma trajetória de autores que abraçaram formas diferentes de narrativas, sem sacrificar o que é fundamental na ficção: a curiosidade de atenção de quem lê! Passando por Machado de Assis, Virginia Woolf, Clarice Lispector, até os mais contemporâneos Dave Eggers e Jennifer Egan, o workshop reunirá exemplos de ousadia e criatividade na criação de um bom livro.”

* ATENÇÃO: Os eventos realizados na Casa do Saber apresentam o diferencial de serem ministrados em pequenos grupos para promover a troca de ideias e maior interação entre os participantes. Por isso, confirme a sua presença através do e-mail imprensa@cbl.org.br. As 30 primeiras pessoas que realizarem esta confirmação receberão o convite que dará acesso ao local.

Fonte: Boletim CBL

Deixe um comentário

Arquivado em Lendo aleatoriamente

Um Autor de Quinta #1

Totalmente inspirada pelo Uma Estante de Quinta da Mi Muller do Bibliophile, pretendo toda quinta-feira trazer informações, curiosidades e algumas dicas (nada muito elaborado porque não sou especialista) de leituras e afins sobre algum(a) autor(a).

E para estreiar essa coluna nada melhor do que o JRR Tolkien. Quem nos acompanha, sabe que tanto eu quanto a Feanari somos fãs desse escritor, mas não foi só por isso que o escolhi. A principal razão é que por sermos fãs dele acabamos indo parar em um fórum de discussão sobre suas obras há muito tempo atrás, a Valinor, e acabamos nos esbarrando por lá por intermédio da minha saitorë, a Cei (Alinde). Mas, vamos parar com o saudosismo e falar dele que é a estrela desse post.

J.R.R. Tolkien

Sir John Ronald Reuel Tolkien, nasceu em 3 de janeiro de 1892 em Bloemfontein na Áfica do Sul, mas aos três anos mudou-se para a Inglaterra. Formado em letras, tornou-se filólogo e lecionou na Universidade de Oxford. Foi durante a Primeira Guerra (na qual lutou) que ele começou os primeiros rascunhos sobre aquele que se tornaria o mundo fantástico mais conhecido mundialmente. Com uma extensa lista de obras publicadas e com milhões de livros vendidos, o autor é conhecido como o pai da literatura fantástica. Continuar lendo

7 Comentários

Arquivado em Um Autor de Quinta

Belas Maldições (Neil Gaiman & Terry Pratchett)

Partindo da premissa da descoberta do livre-arbítrio e o que ela acarretou para Adão e Eva e do papel da serpente Crawly e do anjo Aziraphale nestes acontecimentos, Gaiman e Pratchett assumem o papel de compiladores e narradores de fatos que apesar de recentes na história humana têm raízes no Éden e crescem em direção ao Apocalipse.

Há 300 anos Agnes Nutter publicou um livro com as mais Belas Maldições, que não são maldições são previsões e que de belas não têm nada porque o que elas predizem é a destruição da humanidade. Essas previsões estão estritamente relacionadas com os acontecimentos dos últimos 11 anos e Crawly, que agora se chama Crowley, e Aziraphale tem participação garantida. Após a expulsão do primeiro casal do paraíso, Crawly um “anjo” caído (que na verdade não caiu, mas sim desceu rastejando) vive na Terra desde então, assim como Aziraphale que agora é dono de um sebo, mas que faz de tudo para evitar ter que vender algum de seus exemplares. Continuar lendo

4 Comentários

Arquivado em Resenhas da Núbia

O Segredo da Guerra (Estus Daheri)

Quando se fala em literatura fantástica, o que vem logo a mente são autores europeus ou americanos. É compreensível já que a tradição das obras de fantasia nestes povos é mais antiga, mas não é desculpa para achar e propagar que a literatura brasileira não tenha autores representando esse gênero. Ainda que essa incursão seja recente e que muitos autores “bebam” nas obras de grandes ícones como Tolkien e Le Guin, o que é de se esperar já que muitos dos escritores de fantasia da atualidade se inspiram e são fãs desses grandes autores. O fato é que tem obras fantásticas de qualidade sendo produzidas no Brasil e que merecem um pouco mais de atenção dos que adoram esse gênero da literatura. Hoje apresento-lhes um romance fantástico de qualidade escrito por um brasileiro. Seu nome é Thiago Tizzot e ele escreveu sob o pseudônimo de Estus Daheri o romance O Segredo da Guerra publicado pela editora Arte & Letra.

Thiago Tizzot é curitibano, autor, editor e um dos responsáveis pela editora Arte & Letra, além de grande fã de Tolkien contribuindo inclusive para que obras como As Cartas de J. R. R. Tolkien fossem publicadas no Brasil. Thiago é um grande apaixonado por literatura fantástica e um grande divulgador desse gênero. Para conhecer um pouco mais sobre o autor, leia a entrevista que a Anica fez para o blog Meia Palavra: 10 perguntas e Meia para Thiago Tizzot.

Continuar lendo

14 Comentários

Arquivado em Resenhas da Núbia

Book Tour o Blablabla Acredita na Ideia!

Oi Galera,

quem acompanha o blog sabe que estamos participando de um projeto bem legal proposto pela Fabi da Editora Underworld: o Book Tour. Para saber mais sobre ele clique aqui. Essa ideia é muito legal porque permite que vários leitores de blogs literários tenham acesso às obras, que possam lê-las e escrever suas opiniões acerca dos livros.

É por apoiar e por acreditar nessa ideia, que hoje venho anunciar que o Blablabla Aleatório está participando de mais dois Book Tours, dessa vez direto com as autoras Luciane Rangel e Vivianne Fair que decidiram colocar um exemplar de seus livros para viajar por esse Brasil afora. Eis os livros que logo mais vocês poderão ler resenhas deles aqui no blog:

Continuar lendo

8 Comentários

Arquivado em Lendo aleatoriamente

A Bicicleta Azul (Régine Deforges)

A_BICICLETA_AZUL_1258383267P

A Bicicleta Azul é o primeiro volume de uma série publicada por Deforges em 1985 e que desde então vem sendo reeditada e publicada, sendo considerada por alguns como um dos maiores êxitos editoriais dos últimos tempos. Não sei até que ponto isto é verdade, mas já tinha ouvido falar deste livro e quando estava no ensino médio cheguei até a folhear o segundo volume, na época a biblioteca não tinha o primeiro e por este motivo, adiei a leitura da série para quando o tivesse, até que os livros vieram parar na minha mão…

Continuar lendo

20 Comentários

Arquivado em Lendo aleatoriamente, Resenhas da Núbia

Melhores Leituras de 2010

top10

A Nanda do Viagem Literária elaborou um top 10 dos melhores livros que ela leu em 2010 e convidou outras blogueiras a fazerem o mesmo. Eu chamei a Mari para participar e abaixo vocês podem conferir quais foram as nossas melhores leituras do ano de 2010. O banner que ilustra este post é de autoria dela e foi utilizado com o seu consentimento.

O ano de 2010 rendeu ótimas leituras, bati meu recorde de livros lidos, neste ano foram 90 e passei a resenhar mais, foram 25 resenhas. Espero em 2011 manter pelo menos a marca de 50 livros lidos e resenhar muito mais, não prometo resenhar todos os livros lidos (porque simplesmente alguns que leio não tenho vontade de resenhar) mas se eu resenhar pelo menos 80% dos livros que eu ler em 2011 já terei atingido minha meta.

Vamos ao nosso TOP 10?

Continuar lendo

12 Comentários

Arquivado em Felicidades aleatórias, Lendo aleatoriamente

Estrela Píer (Kamila Denlescki)

ESTRELA_PIER_1254864169P

Já há um tempinho estava com vontade de ler o livro da Kamila, li muitas resenhas falando bem do livro e que o mesmo merecia uma chance. Como estou em uma fase de descobrimento da literatura brasileira contemporânea, li muitos livros de novos autores brasileiros este ano e não podia deixar este título de fora.

Lúcia Píer Eli é uma simples bibliotecária do Colégio Santa Rosa e como ela mesmo se autodenomina é tipicamente desastrada, os tropeços são sua marca registrada, e a piada da escola. A garota mora com sua avó Marisa e sua irmã Lara, sua relação com os pais praticamente inexiste, os dois saíram de casa e nunca mais voltaram. Lúcia vive imersa no mundo das palavras e sonha encontrar um grande amor, assim como os dos livros. Mas, sua vida pacata não contribui para que isso ocorra. Até que um dia a empresa do xampu Sexy Diva resolve fazer uma promoção, o prêmio? Uma viagem para Londres e um jantar com o ator Richard Clevehouse, um dos queridinhos do público. Lúcia nem cogita participar da promoção, mas Marisa resolve dar um empurrãozinho no destino… e lá vai Lúcia Píer para Londres, ela que pensava que iria apenas encontrar-se com o ator inglês e depois voltar para a sua vida em São Paulo perceberá que muitas surpresas lhe aguardam…

Quando li a sinopse e comecei e ler o livro, achei que Lúcia iria para Londres, se apaixonaria pelo ator inglês e ele por ela e que após um bocado de empecilhos os dois ficariam juntos. Achei que o livro da Kamila fosse um chick-lit típico e não esperava mais do que isso. Sabem o filme Um Econtro com seu Ídolo!? Achei que a temática seria parecida. Mas, a Kamila conseguiu me surpreender, tem romance sim, afinal, é o que a protagonista mais deseja, mas tem muito mais, o livro da Kamila é uma mistura de romance água com açúcar, X-men, Admirável Mundo Novo… quando o livro começou a apresentar elementos sobrenaturais e a experimentar roteiros de ficção científica eu levei um susto, mas confesso que foi o tempero inesperado que deixou a leitura mais interessante.

Mas também tenho algumas ressalvas, a Kamila escreve muito bem, a leitura de seu texto é fluida (qualidade que prezo muito) e ela faz descrições claras. Porém, percebi alguns errinhos de português que uma boa revisão não teria deixado passar. Outra coisa que senti falta foi um maior aprofundamento na temática escolhida, se o livro se resumisse apenas no romance de Lúcia e Richard tudo bem, mas ja que a Kamila optou por enveredar por outros caminhos ela poderia ter detalhado mais essa parte do livro e explicado melhor algumas situações, tais como a dos pais de Lúcia e a situação da Lara e do Santiago. A parte científica do livro também deixou a desejar, não sei se é porque sou bióloga e gosto das coisas em maiores detalhes, mas achei a explicação do que eram os sadis muito superficial, eu daria de bom grado pelo menos mais 100 páginas para que a Kamila pudesse detalhar mais sua história. O jeito agora é esperar a continuação de Estrela Píer (terá uma continuação né Kamila?) porque eu fiquei com mais perguntas do que respostas.

Compre aqui:

Cultura Submarino Saraiva Travessa Fnac

3 Comentários

Arquivado em Resenhas da Núbia