Arquivo da tag: Série O Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares

Biblioteca de Almas (Ransom Riggs)

bibliotecadealmas

“Apenas uma história. Mas nunca era apenas uma história. Isso tinha se tornado uma das verdades definidoras da minha vida, pois por mais que eu tentasse manter as histórias aplanadas, bidimensionais, presas em papel e tinta, sempre havia aquelas que se recusavam a ficar restritas ao interior dos livros. Eu sabia: uma história tinha engolido toda a minha vida. ” (Página 330)

Em Biblioteca de Almas, enquanto todos os outros acabaram capturados, apenas Emma, Jacob, Addison e Sergei escaparam dos acólitos, e, ainda que o tempo presente possa ser um forte atrativo à Jacob, eles precisam se enveredar por outra fenda, o Recanto do Demônio, uma espécie de purgatório dos peculiares e local onde fica o quartel-general dos acólitos, para onde eles estão levando todas as suas vítimas. No Recanto do Demônio os garotos terão mostras do quão decantes a vida dos peculiares podem se tornar, Jacob descobrirá mais sobre a sua origem e seus poderes, os eventos envolvendo a catástrofe que deu origem aos etéreos finalmente serão revelados, e uma lenda, uma invenção engenhosa e os verdadeiros planos de Caul virão à tona. Continuar lendo

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Editora Intrínseca, Editoras Parceiras, Resenhas da Núbia

Cidade dos Etéreos (Ransom Riggs)

cidade-dos-etereos

No segundo volume da série O Lar da Srta. Peregrine reencontramos as crianças exatamente onde Riggs as deixou: tendo de abandonar a fenda temporal de Cairnholm e a casa que durante muito tempo chamaram de lar. Jacob escolhera ficar e ajudá-los a curar a Srta. Peregrine presa indefinidamente na forma de ave.

“Éramos dez crianças e uma ave em três pequenos barcos instáveis, remando em silêncio, com vontade, para alto-mar, deixando para trás rapidamente a única baía segura em quilômetros, que se exibia rochosa e mágica à luz azul-dourada do amanhecer.

(…)

… o mundo que eu escolhera, tudo o que eu tinha nele, nossas preciosas vidas peculiares, tudo contido em três lascas de madeira à deriva sobre o olho vasto e sempre aberto do mar. ” (Página 17)

 

A linguagem gráfica, tão característica da série, continua efetiva e Riggs insere também elementos da cultura peculiar por meio do livro fábulas “Contos Peculiares” (já publicado pela Intrínseca) que também têm sua importância para o desenvolvimento da história.

E, se no primeiro livro a descoberta coube inteiramente à Jacob, neste volume a aventura é de todas as crianças. Partir de Cairnholm e ir em busca de outra ymbryne que possa ajudar a Srta. Peregrine, as lança em uma jornada pelas fendas temporais, desbravando novos tempos (na verdade, velhos tempos), esbarrando com outros peculiares, descobrindo novos poderes e enfrentando situações de vida e morte. Continuar lendo

1 comentário

Arquivado em Editora Intrínseca, Editoras Parceiras, Resenhas da Núbia

O Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares (Ransom Riggs)

o orfanato da srta peregrine

Quando o primeiro volume da série do Ransom Riggs foi lançado, confesso que não havia me animado em conferir a história de suas crianças peculiares. Mas aí o livro ganhou uma adaptação cinematográfica (estreia agora em setembro) com direção do Tim Burton e foi o que bastou para colocar a história de Riggs em evidência novamente. Com o trailer de divulgação e a promessa da publicação dos demais volumes da série rapidamente (e a Intrínseca cumpriu!) finalmente decidi conferir essa história. Para ser bem sincera, o fato é que haverá um filme que quero muito assistir e há uma obra literária por trás, meu TOC literário simplesmente não me deixaria queimar uma etapa e partir direto para a telona.

Jacob Portman cresceu ouvindo as histórias extraordinárias do avô. A principal versava sobre como ele fugira de monstros na Polônia e fora acolhido em um orfanato mágico, protegido por uma ave, em uma ilha no País de Gales. Essa história vinha acompanhada de estranhas fotografias de seus moradores. Quando era pequeno Jacob se deleitava nessas histórias, ao crescer começou a achar que nada havia de fantasioso nelas e que as narrativas serviam apenas para mascarar os horrores da Segunda Guerra que marcaram a vida do avô. Até o dia que o avô fora atacado e antes de morrer lhe fez prometer que encontraria a Ilha, o orfanato e a ave. A única forma de Jacob ficar seguro. Na ilha Jacob tem seus primeiros contatos com as crianças peculiares. Jovens com características (melhor dizendo poderes) que as tornam únicas e no mundo real incompreendidas e caçadas. Eis um claro discurso sobre aceitar as diferenças e a crítica velada ao preconceito e às atitudes extremas que ele pode levar. Alguns podem achar piegas, lugar comum, mas o discurso encaixa-se perfeitamente à trama, e que bom que Riggs não se privou de fazê-lo. Continuar lendo

5 Comentários

Arquivado em Lendo aleatoriamente, Resenhas da Núbia