Arquivo do autor:Feanari

Sobre Feanari

Nasci química, amo pinguins, leio bastante, como mal, mas sou gente boa. Born chemist, penguin lover, reader, difficult eater, nice person.

O Forte – Bernard Cornwell

O Forte

Durante a Guerra da Independência dos EUA, tropas britânicas foram enviadas ao estado de Massachusetts com o objetivo de construir uma fortificação que seria a base da Marinha Real Britânica, para diminuir os ataques de corsários na região. O major McLean leva seus 700 homens a Majabigwaduce e começa a construir o Forte George. Pouco tempo depois, as forças rebeldes do estado se organizam e partem em uma campanha para expulsá-los.

Do lado britânico, além de Mc Lean, temos o —— Mowat e o tenente John Moore, que viria a revolucionar o exército britânico. Os rebeldes contam com Solomon Lovell, Peleg Wadsworth, Dudley Saltonstall e Paul Revere, este último famoso por sua cavalgada noturna avisando da chegada dos ingleses. E logo aprendemos que Lovell e Saltonstall não se dão bem, e que Paul Revere se ressente todos e não gosta de receber ordens.

Após explorar os detalhes de cada uma das campanhas, os dois exércitos estão frente a frente. O que eles vão fazer ficará para sempre registrado nas páginas da história. Este livro é bastante diferente dos outros livros do autor. Aqui, ele foca bastante nos detalhes dos bastidores dos dois lados da batalha, normalmente, sabemos mais ou menos a mesma coisa que o herói (Sharpe, Uhtred, Thomas ou Derfel). Se por um lado os vários nomes possam deixar o leitor confuso, por outro, a não ser que você já saiba quem ganhou, a história retém seu suspense. Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Grupo Editorial Record, Resenhas da Feanari

Sorteio da série Sereia de Vidro

promo_sereia-copy
O autor Marcelo Antinori, da série “A Sereia de Vidro”, entrou em contato comigo com a notícia incrível de que a série vai ser publicada pela Editora Sesi. Para comemorar, ele gostaria de enviar os três primeiros livros para um(a) leitor(a) sortuda do Blablabla!

Estes livros, além de terem uma história bastante interessante sobre as pessoas que moram na São Paulo escondida dos olhos dos turistas, são pequenos e levinhos, tornando-os perfeitos para quem quer ler no caminho do trabalho, mas não tem como carregar uma bolsa gigante para guardar o livro. São melhores que os livros de bolso que não cabem em nenhum bolso.

Leia a resenha do primeiro e do segundo aqui no blog.

Então, sem mais delongas vamos ao sorteio. Ele será realizado no Facebook (Clique Aqui). E as regras são simples:

  • Curtir as páginas do Blablabla Aleatório e do autor, Marcelo Antinori, no Facebook e clicar em QUERO PARTICIPAR.
  • Ter um endereço de entrega no Brasil.
  • Não é obrigatório compartilhar a imagem do sorteio (mas caso queira agradecemos).
  • Você poderá se inscrever até o dia 14/10/2016.
  • O ganhador deverá fornecer os dados completos (incluindo o RG) para envio do prêmio em até 48 horas. Entre em contato pelo e-mail do blog, pelo formulário de contato ou Inbox no FB.
  • O prêmio será enviado diretamente pelo autor em até 30 dias.

Boa sorte!

Deixe um comentário

Arquivado em Editora Bússola, Editoras Parceiras, Promoção

Os Crimes do Dançarino da Sé – Marcelo Antinori

Atenção! Esta é a resenha do segundo livro da série “Sereia de Vidro”, de Marcelo Antinori, e pode conter spoilers não intencionais do roteiro do livro anterior. Para conferir a resenha do primeiro livro da série, clique aqui.

Pouco depois do retorno de Ana Paula a São Paulo, o comando que Coutinho tem sobre o centro da cidade é posto à prova quando um crime horrendo é cometido no meio do seu território. O corpo decapitado de um mendigo foi deixado em um carrinho de supermercado na praça da Sé por uma pessoa que atravessou o centro da cidade passeando com o defunto.

Madre Cristina, a freira leitora de cartas de tarô que conhecemos no primeiro livro, entra em contato com o narrador da história – que permanece sem nome – para lhe informar que a “Dama de Ouros” está correndo perigo. Ao confrontar Luciana, ele descobre que ela tem mantido segredo sobre um homem que a tem perseguido nos últimos meses.

Estas duas histórias aparentemente desconexas logo se misturam quando o narrador (que eu apelidei de Marcelo em homenagem ao autor) se une a Ana Pérsia para tentar capturar o Dançarino da Sé e conquistar a confiança de Coutinho.

No segundo livro da série “A Sereia de Vidro”, o narrador se sente bem mais à vontade com a vida dupla que vem levando, e chega até a assumir que é hipócrita (por que? Leia o livro!). Eu estou bastante curiosa para saber aonde o desenvolvimento dele vai levá-lo, já que eu ainda não consegui simpatizar com o narrador porque as morais dele são tão diferentes das minhas. Continuar lendo

1 comentário

Arquivado em Editora Bússola, Editoras Parceiras, Resenhas da Feanari

Cadê a inspiração?

Olá queridos seguidores do Blablabla Aleatório. Novamente venho abusar do título vago do blog que nos permite escrever quase qualquer coisa… Hoje, minha inspiração vem (ironicamente) da falta de inspiração que tenho tido nos últimos meses. Parte do motivo do meu sumiço é “culpa” do mestrado: eu não consegui ler quase nada este ano, aí fica difícil resenhar. Mas eu já fui ocupada antes, e consegui manter ritmo de postagem, então devo assumir totalmente a culpa da outra parte: estou desanimada. Continuar lendo

4 Comentários

Arquivado em Resenhas da Feanari, Simplesmente aleatório

Downton Abbey

Em 1912, a notícia do naufrágio do Titanic abala uma família da aristocracia britânica, os habitantes de Downton Abbey. Além de perder membros da família, o navio levou os herdeiros do conde Grantham. Robert (Hugh Bonneville) se casou com uma herdeira americana, Cora (Elizabeth McGovern), para adicionar fundos à propriedade, e sua fortuna foi agregada às posses da sua propriedade. À moda daquela época, a terra e os títulos do conde devem passar para um homem, e não para suas filhas, que ficarão destituídas após sua morte.

O plano original era que a filha mais velha do casal, Mary (Michelle Dockery), se casasse com o herdeiro, de modo que ela ainda teria o título, e ele, com sorte, passaria para seu filho. A morte do herdeiro faz com que Mary se sinta livre do compromisso, e ela deseja que seu pai lute para contestar a linha de herança, e nisso ela é apoiada por sua mãe e avó, Violet (Maggie Smith), que não querem que toda a fortuna da família fique nas mãos de um desconhecido. Quando essa possibilidade lhes é negada, Cora e Violet passam a conspirar para que Mary conquiste Matthew, o novo herdeiro. As duas irmãs mais novas de Mary, Sybil (Jessica Brown Findlay) e Edith (Laura Carmichael), não recebem tanta atenção da família, já que elas não são as primogênitas. Enquanto Sybil aproveita isso para ser (mais ou menos) a filha rebelde, Edith é apenas má – pelo menos no começo da série. Continuar lendo

3 Comentários

Arquivado em Nerdices aleatórias, Seriados

Fuller House

O que aconteceu com a previsibilidade? Os primeiros segundos do primeiro episódio do revival de Full House me fez achar que abri o episódio errado, mas logo ficamos sabendo que se passaram (preparem-se) 29 anos. Mas cá estamos, novamente, encarando a fachada da casa dos Tanner em São Francisco. No original, Danny (Bob Saget) se vê sozinho com três meninas para criar, e seu cunhado, Jesse (John Stamos), e melhor amigo, Joey (Dave Coulier), se mudam para a casa deles com o intuito de ajudá-lo com as meninas. O drama desta vez, é outro… Em 2016, algo semelhante aconteceu com DJ (Candace Cameron Bure), a filha mais velha de Danny, mãe de três meninos e obrigada a cuidar deles sozinha. Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Nerdices aleatórias, Seriados

A Outra Rainha – Philippa Gregory

No ano de 1568, Maria “Rainha dos Escoceses” Stuart está na Inglaterra para procurar o apoio de sua prima, Elizabeth I, para reconquistar o trono da Escócia, usurpado por seu meio-irmão, James Stuart. Numa Inglaterra recém convertida ao protestantismo, a presença de uma potencial herdeira católica inspira a parcela da população que não quer abandonar sua fé. Ela também é considerada a rainha ideal pela Igreja Católica e pelos reis católicos da França e Espanha, e eles estão dispostos a apoiar os católicos ingleses a sublevar sua rainha.

Dividida entre querer ajudar sua prima e o medo de ser trocada por ela, Elizabeth pede a seus leais súditos George e Bess (Elizabeth) Talbot que hospedem Maria enquanto ela decide o que fazer com a rainha sem trono. Inicialmente, o casal se sente honrado de receber uma hóspede real. No entanto, os gastos de manter uma hóspede digna e a óbvia atração que George sente por Maria começam a dividir os dois. Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Grupo Editorial Record, Lendo aleatoriamente, Resenhas da Feanari

The Wise Man’s Fear – Patrick Rothfuss

Atenção, esta resenha trata do segundo livro da série A Crônica do Matador do Rei, e pode conter spoilers da trama do livro anterior. Para ler a resenha do primeiro livro, clique aqui.

É o segundo dia da narrativa de Kvothe. Voltamos a acompanhar sua vida na Universidade: seu tempo é dividido entre estudos, música, seu trabalho na artifeceria e na enfermagem e suas idas à cidade em busca de Denna. Quando as conseqüências dos seus atos do livro anterior o alcançam, Kvothe é lançado ao mundo. Finalmente! Com isso, duas das minhas expectativas para o livro foram superadas: conhecemos mais do mundo E começamos a ver porque Kvothe virou uma lenda.

Durante duas aventuras, Kvothe encontra fadas e outras criaturas que todos acham que não existem, ele também aprende novas línguas e costumes de culturas tidas como absurdas. Faz amigos, toma amantes e aprende a lutar com espadas. Ele luta ao lado de mercenários, desmascara um envenenador e naufraga. Este livro tem um pouco de tudo. Continuar lendo

1 comentário

Arquivado em Resenhas da Feanari

Os números de 2015

Os duendes de estatísticas do WordPress.com prepararam um relatório para o ano de 2015 deste blog.

Aqui está um resumo:

A sala de concertos em Sydney, Opera House tem lugar para 2.700 pessoas. Este blog foi visto por cerca de 47.000 vezes em 2015. Se fosse um show na Opera House, levaria cerca de 17 shows lotados para que muitas pessoas pudessem vê-lo.

Clique aqui para ver o relatório completo

Deixe um comentário

Arquivado em Felicidades aleatórias

Pássaro da Tempestade – Conn Iggulden


Henrique VI não é o filho que um rei como Henrique V, o vencedor de Azincourt merece. É fraco, frágil e gasta mais tempo rezando do que protegendo seu país e seu povo. Quando uma nova guerra contra a França surge, ele quer que seus conselheiros negociem um armistício, ao invés de lutar. É assim que ele se casa com Margarida de Anjou, sobrinha de Carlos VII, e entrega aos franceses os territórios de Maine e Anjou.

Como era de esperar, os ingleses nesses territórios não aceitam muito bem a notícia de que devem abandonar suas terras, e mitos resolvem ficar e lutar. Na Inglaterra, os altos impostos deixam muitos súditos descontentes, e a vinda dos refigiados da França aumenta seus números. Com a resistência na França, o armistício negociado é descartado e os franceses tomam de volta todos os territórios ingleses, à excessão de Calais.

Descontente, o povo marcha para Londres enquanto os nobres condenam um bode expiatório à morte para tentar aplacá-los, mas o rei o protege – em vão – e o exila. Um rei fraco, uma rainha odiada por seu povo, lordes em busca de poder e uma população descontente: essas são as peças do jogo de xadrez que foi a Guerra das Rosas. Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Lendo aleatoriamente, Resenhas da Feanari