Arquivo da tag: R.J. Ellory

Um Autor de Quinta #32

Coluna inspirada no Uma Estante de Quinta da Mi Muller do Bibliophile. Pretendemos toda quinta-feira trazer informações, curiosidades e algumas dicas de leituras e afins sobre algum(a) autor(a).

R. J. Ellory

Roger Jon Ellory nasceu em Junho de 1965 em Birmingham, Inglaterra. O pai de Ellory abandonou sua mãe antes dele nascer. O menino foi criado por sua avó materna e a mãe, que viria a falecer em 1971. A partir de então, foi enviado a uma série de diferentes escolas e finalmente completou sua educação na Kingham Hill School, uma escola destinada à filhos rebeldes e crianças órfãs. Após deixar a escola, Ellory retornou à Birmingham onde começou a estudar artes gráficas e design no Bournville College of Art, mas com a morte da avó em 1982 ele deixou a escola e não garantiu sua qualificação. Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Um Autor de Quinta

Meme Literário 2011 – Dia 31

 

Dia 31 – Qual o livro que você leu esse ano que mais gostou? Fale sobre ele.

 

 

 

Até o momento três livros ganharam 5 estrelinhas e um coraçãozinho no Skoob: Haroun e o Mar de Histórias (Salman Rushdie), A Pirâmide Vermelha (Rick Riordan) e uma Uma Crença Silenciosa em Anjos (R. J. Ellory). Três ótimas leituras, bem diferentes entre si: duas fantasias com objetivos de entretenimento diferentes e um romance policial com alta carga psicológica. Resenhei os três livros e vocês podem conferir aqui, aqui e aqui.

E chegou ao fim o Meme Literário de um mês de 2011, gostaria de agradecer a Happy Batatinha por essa oportunidade e que em 2012 venha mais!

1 comentário

Arquivado em Lendo aleatoriamente

Uma Crença Silenciosa em Anjos (R.J. Ellory)

“Rumores, boatos, folclore. Fosse qual fosse a forma como uma pluma branca pousasse ou descansasse, diziam que indicava a visita de um anjo. Na manhã de quarta-feira, 12 de julho de 1939, eu vi uma. […]”

Naquele dia, a morte viera pela High Road e levara o pai de Joseph Vaugham, então com 12 anos. Foi a primeira visita dela à Augusta Falls na Geórgia, que Joseph se lembrava, porém não seria a última. Durante muitos anos ela viria pela High Road e levaria um anjo, uma menininha, e isso acarretaria mudanças na vida de Joseph, esses eventos marcariam para sempre sua alma e seguiriam com ele por toda a sua vida.

A primeira delas foi Alice no dia 03 de novembro de 1939, a menina de onze anos, que sentava atrás de Joseph na escola, fora estuprada, espancada e esganada. Nove meses depois foi a vez de Laverna, em julho de 41 Ellen Mary é encontrada morta e em março de 42 Joseph encontra o corpo de Catherine. Quatro meninas, quatro anjos, quatro recortes de jornais que Joseph vai guardando com as notícias dos assassinatos. Sempre ali, lembrando-lhe que não fora capaz de evitar que aquelas meninas fossem mortas com tal crueldade, mas como poderia um garoto de quinze anos lutar contra alguém tão vil? Junto com outros amigos eles formam um grupo denominado “Os Guardiões” para vigiar e proteger as garotas de Augusta Falls, o que claramente prova-se inviável quando a quinta menina é encontrada morta. Continuar lendo

3 Comentários

Arquivado em Lendo aleatoriamente, Resenhas da Núbia