K-dorama: Triple

Depois da minha ótima experiência com o j-drama (dorama japonês) Hana Yori Dango, voltei aos dramas coreanos. Escolhi Triple ao acaso, estava procurando dramas para assistir (como se eu já não tivesse uma enorme lista feita para mim pela Karlinha) e me deparei com um drama que tinha como protagonista uma patinadora. Para quem não sabe sempre adorei patinação artística, sempre assisto às competições quando posso, vibro com os saltos e sofro com as quedas. Por esse motivo e nenhum outro decidi arriscar e assistir Triple, descobrir que a diretora do drama era a mesma de The 1st Shop Coffee Prince foi só uma informação que me deixou mais ansiosa ainda para começar a vê-lo logo.

  • Título: 트리플 / Triple
  • Gênero: Romance, drama, esporte
  • Episódios: 16
  • Período em que foi ao ar: 11/junho/2009 à 30/julho/2009

Triplo Axel – três voltas e meia no ar. O salto mais alto, com o maior número de voltas e tempo no ar. Um salto que não pode ser conseguido a menos que coloque tudo de você nisso. É tão perigoso quanto bonito. É estúpido tentar um salto tão perigoso enquanto se busca um sonho impossível?”

O sonho impossível de Lee Ha Ru (interpretada por Min Hyo Rin)é voltar a patinar e conseguir saltar. Ela sempre foi uma patinadora, foi criada para pensar na pista de gelo como sendo sua casa desde os 7 anos, até que 5 anos atrás (quando ela tinha 13 anos) um acidente de carro interrompeu sua carreira e ocasionou a morte de sua mãe e do pai de seu Oppa, Shin Hwal (interpretado por Lee Jung Jae). Desde então ela vive com o pai no interior e com a falta de exercícios está acima do peso, mas ela nunca esqueceu seu sonho de voltar a patinar profissionalmente e decide ir morar com seu Oppa em Seul para voltar a treinar.

Shin Hwal, o Oppa de Ha Ru, é o filho do último esposo da mãe de nossa protagonista. É uma espécie de irmão mais velho da garota, com quem ela não tem nenhum contato a não ser pelas cartas que ela envia, mas que nunca são lidas por Hwal. Ele é publicitário e divide a casa com seus dois amigos da faculdade Kang Hyun Tae (Yoon Kye Sang) e Jo Hae Yoon (Lee Sun Gyun). É uma pessoa reservada, meio frio até e que depois de uma estada no Canadá voltou estranho como se escondesse um grande segredo. E, ele não está nenhum um pouco disposto a receber Ha Ru em sua casa, mas a garota aparece por lá mesmo assim… problemas a vista!

Porém a garota logo conquista Hyun Tae e Hae Yoon que vão fazer de tudo para convencer o cabeça dura do Hwal a aceitá-la em sua casa. Para isso primeiro eles arrumam uma treinadora para Ha Ru, Choi Soo In (Lee Ha Na), uma treinadora recém-chegada do Canadá e que também esconde um grande segredo. É casada com Shin Hwal, mas o relacionamento dos dois não deu certo e a relação dos dois não é conhecida por nenhum de seus amigos, sendo assim quem pode condenar Hyun Tae por começar a gostar de Soo In?

No início pensei que o título Triple poderia estar relacionado ao salto ou ao triângulo amoroso formado por Shin Hwal-Choi Su In-Hyun Tae, mas minhas teorias foram por água abaixo quando Ha Ru começa a gostar de Shin Hwal e mais um personagem aparece: Ji Poong Ho (interpretado pelo fofo do Song Joong Ki), um patinador de velocidade e medalhista olímpico que começa a se interessar por Ha Ru.

A história é divertida, ri muito com os personagens (destaque para o casal Jo Hae Yoon e Kang Sang Hee), mas nos primeiros capítulos (até o sexto) a história não é muito empolgante, não do tipo que faz você querer assistir um capítulo atrás do outro. Mas, depois que a bagunça amorosa é armada é impossível não querer assistir logo e ver como ela irá terminar. Confesso que passei muita raiva, com a fixação da Ha Ru por seu Oppa e com as ações de Hwal que não decidia se assumia de vez que sentia algo pela garota ou se a evitava ao máximo e fiquei com muita dó do Ji Poong que persistia ali firme e forte esperando que a menina viesse reparar nele algum dia. E eu lá na maior torcida pelo garoto, porque sinceramente o casal Hwal + Ha Ru não me convenceu de jeito nenhum e nem foi por causa da diferença de idade, mas pela incompatibilidade de gênios. Gostei do Hwal e suas técnicas pouco ortodoxas para conseguir trabalhos para sua empresa de publicidade e gostei da Ha Ru e sua falta de noção e a sua força de vontade para superar os obstáculos, mas, a combinação dos dois não deu certo. Apesar de todas às vezes em que passei raiva ou vergonha alheia pelos personagens, gostei do drama, não figura na lista dos melhores que assisti, mas também não foi uma perda de tempo assisti-lo. No fim, o saldo foi positivo. Um dorama que comecei assistir por causa da patinação, mas que no fim se focou mais nas relações pessoais e nas mudanças que elas promovem na vida das pessoas. Todos mudaram e foi divertido, ainda que às vezes desgastante, acompanhar essas mudanças.

Fatos Interessantes/Curiosidades:

  • Adoro referências à cultura pop/nerd/geek e não me decepcionei.
  • Ri demais com a cena em que Hyun Tae está na livraria, ele pega um exemplar de Lua Nova, fala que não sabe do que o livro se trata e mesmo assim o dá de presente (huahuahuahuahua). Acho que a diretora também não sabia! Coitada da Soo In que ganhou logo o pior livro da série!




Fontes:

http://wiki.d-addicts.com/Triple

http://wiki.asianteam.org/index.php?title=Triple&redirect=no

http://kpculture.wordpress.com/ 

http://ohayodramas.blogspot.com/2009/11/triple-k-drama-download.html 


Anúncios

7 Comentários

Arquivado em Dorama aleatório

7 Respostas para “K-dorama: Triple

  1. Núbiaaaaaaaaa! Como sempre seus post são muito bem escritos…suas críticas dos doramas são ótimas!

    É ruim né..quando o dorama demora para começar a ficar interessante! Passei por isso a poucas semanas qdo estava vendo Take Care of Agasshi!

    Ahh…dá raiva também qdo tem um carinha fofo que gosta da mocinha…e mesmo a gente sabendo que provavelmente a tonta da mocinha não vai reparar no coitado…ainda assim nós torcemos para ele.! kkkkkkkkkkk

    Triple já está na minha lista! Vou ver com certeza! Mas que pena que não enfocou muito na patinação! Eu tbm amo patinação no gelo, tenhu até uma paixonite platônica por aquele patinador canadense que ganhou ouro nas últimas olímpiadas..o Scott Moir! Suspiros! hehehe

    Morri de rir com o carinha dando Lua Nova pra mocinha! Logo o mais deprimente??! Coitada! hehehe

    Amiigaa…parabéns pelo post! Ficou lindaoo!

    Curtir

  2. Olha amiga, eu estava meio que passando por isso com o dorama coreanoa The Vineyard Man com a atriz de Goong, mas tipo, acho que é pq eu estava muito estressada devido a faculdade. Mas, depois do cap 9 as coisas começam a ficar boas!
    Então eu estou doida para ver esse dorama acredita? Eu amei seu post, mesmo que talvez no começo ele seja um pouco arrastado mesmo assim fiquei com vontade de vê-lo.

    Bom, quanto a minha listinha aí vai:

    Veja:

    Wish Upon a Star( Coreano)
    Oh! My Lady( Coreano)
    Prossecutor Princess ( Coreano)
    Full House ( Coreano)
    Sweet 18(Coreano)
    Esses são recentemente os que eu vi e são os bestttttttttttttt do best. Principalmente Full House , Wish Upon a Star e Prossecutor Princess ( fique atenta a cena de beijo do cap 13 é tudo de bom e linda!!)

    Curtir

  3. Oi Núbia estou baixando esse dorama agora mas depois da sua resenha desanimei um pouquinho. Eu sei que voce diz que no final o saldo foi positivo, mas depois de ter amado Devil, Personal Taste e enlouquecido com BBF não me contento com nada mais do que o perfeito, rsrsrsrsrs. Acho que vou pular esse dorama.

    Curtir

  4. Pingback: Este mês (Junho de 2011) | Blablabla Aleatório

  5. Pingback: K-dorama: Sungkyunkwan Scandal | Blablabla Aleatório

  6. a verdade é que quando cheguei no 7 não tive saco pra continuar. Não me desce. me irritou de um tanto. Você falando até dá vontade de voltar a assistir mas ainda prefiro investir meu tempo em dramas que eu acredito que vão me satisfazer mais. Pouco tempo pra muito dorama rsrs

    Curtir

    • Nubia Esther

      Te entendo Daminha,
      e a lista não para de crescer! Como disse apesar dos contratempos valeu a pena assistir Triple, a história como um todo é boa e a trilha sonora me fez conhecer uma banda coreana ótima (o Zitten). Caso você volte a vê-lo e termine, passe por aqui para contar o que achou! o/

      Obrigada pela visita! =)

      Curtir

Gostou do post, então comenta!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s