K-dorama: Iljimae

Há tempos que a Priscilla (do nosso grupo de doramas) fala sobre o drama Iljimae e recomendava que o víssemos, ainda que tivesse receios sobre o que acharíamos da conclusão do drama. Já falei a ela que a preocupação mostrou-se infundada e que ela não poderia ter acertado mais em uma indicação. O drama entrou para a minha lista de favoritos ao mesclar história, ação, conspiração política, comédia, drama e romance na medida certa.

A história de Iljimae foi produzida por Lee Yong Suk e teoricamente era para ser uma adaptação da história do mangá Iljimae do escritor Ko Woo Yung baseada em um antigo conto chinês da dinastia Ming. Digo teoricamente porque como a produtora não conseguiu obter os direitos da trama original, a história acabou ficando bem diferente da retratada no mangá. A rede MBC ficou com os direitos e fez sua própria versão para a história, o drama nomeado O Retorno de Iljimae (e que ainda pretendo conferir). Mas, o que importa é que mesmo sendo diferente do planejado originalmente, conseguiram delinear uma trama bem completa, com os fatos do passado e presente sendo entrelaçados ao longo da história e fazendo com que o espectador se envolva cada vez mais e fique na ansiedade para saber como tudo irá terminar.

  • Título: 일지매 (一枝梅) / Iljimae
  • Gênero: romance histórico
  • Episódios: 20
  • Período em que foi ao ar: 21/Maio/2008 à 24/Julho/2008
  • Rede de televisão: SBS
  • Produtora e Diretora: Lee Yong Suk
  • Roteirista: Choi Ran

Iljimae relembra a velha história das profecias. Sabe aquela história de que profecias não são verdades e sim teorias? Sim, porque as profecias só se tornam verdade após serem proferidas, alguém escutar, acreditar nelas e tomar ações para evitá-las, garantindo assim que elas acabem acontecendo realmente. O herói popular Iljimae surgiu assim, foi construído e lapidado pelas ações de pessoas que queriam acabar com ele, temiam o seu poder e ao tentar podá-lo só conseguiram investi-lo de maior influência e popularidade.

Durante a Dinastia Joseon, Geom (interpretado por Yeo Jin Goo) era apenas uma criança que vivia em um lar amoroso e feliz. Poderia até ter continuado assim, se seu pai, Lee Won Ho, não fosse um agente do governo e um dos responsáveis pela revolução que colocou o atual imperador no poder e se esse mesmo imperador não acreditasse que a profecia feita por um homem cego fazia referência a Won Ho. Para se livrar dele, o imperador através de Byung Shik (um homem do governo) “planta” provas incriminadoras na casa de Won Ho, que tem a casa invadida, a família capturada (exceto por Geom que foi escondido pelo pai em um armário) e é traído e executado por aquele em quem mais confiava. Eis elementos mais que suficientes para garantir um bom herói à la Batman, Zorro e Robin Hood.

Mas, além disso a história conta com ótimos personagens e as relações entre eles são bastante complexas e muitas delas só nos são reveladas nos capítulos derradeiros da trama. Não vou discorrer sobre elas com grandes detalhes, mas acho importante apresentar alguns personagens…

Geom/Ryung/Iljimae (interpretado por Lee Jun Ki) o garotinho que viu seu pai ser assassinado cresceu como um garoto de família pobre, não muito adepto aos estudos e que leva uma vida despreocupada em volta das mesas de jogo. Mas, isso só até ter suas lembranças de volta. Porque quando as tem, transforma-se no herói popular Iljimae.  Durante o dia é membro de uma gangue, mas a noite invade as casas dos figurões do reino e redistribui suas riquezas entre os pobres. Como lembrança deixa uma pintura de um ramo de ameixeira em flor.

Eun Chae (Han Hyo Joo), filha de Byung Shik, conheceu Geom quando ainda eram crianças e ficou muito desolada por imaginar que o garoto estivesse morto. Completamente diferente do interesseiro do pai, Eun Chae preocupa-se com os mais necessitados e não mede esforços para ajuda-los, mesmo que para isso tenha que ficar contra o pai. Admira o “trabalho” que Iljimae faz e se encanta pelo herói mascarado.

Bong Soon (Lee Young Ah) e o irmão tiveram os pais mortos e toda a aldeia onde moravam massacrada por causa da profecia feita por seu pai. Conheceu Geom quando ainda eram crianças e o garoto estava sendo procurado pelos assassinos de seu pai, separaram-se, mas tornaram a se encontrar depois de adultos, sem fazer ideia de quem eram um para o outro. Bong Soon foi criada por um ex-assassino e vive dos lucros das artimanhas e trapaças armadas junto com seu pai. Os dois são golpistas sem noção nenhuma e as cenas da garota com Ryung são hilárias.

Ja Dol/Shi Hoo (Park Shi Hoo) filho bastardo de Lee Won Ho com Dan Yi. Para salvar a vida do filho Dan Yi mente para Byung Shik que ele é seu filho, o garoto é então criado por ele, sofrendo os maus tratos do “irmão” e da “madrasta”. Não perdoa a mãe por tê-lo abandonado e se ressente por não ter os mesmos direitos nobres que seu “irmão”. Trabalha como guarda no palácio do governo e atua com grande empenho na caçada e captura de Iljimae.

Dan Yi (Kim Sung Ryung), mãe de Ja Dol, é casada com Swe Dol (Lee Moon Shik) que criou o menino como sendo seu. Swe Dol era ladrão e por causa de sua antiga profissão acabou salvando a vida de Geom e cuidando do menino como se fosse seu próprio filho. Nunca mediu esforços para dar uma boa educação para o garoto e mostrará ao longo da trama que é capaz de muita coisa para garantir que o filho viva em segurança. Swe Dol é daqueles personagens que aparecem como que não querendo nada, sem grandes pretensões, mas que crescem de tal maneira durante a trama que é como se fosse mais um protagonista. Se preparem para rir e chorar muito com esse pai.

Esses personagens representam apenas uma ínfima parte. Muitos outros personagens tem papel decisivo ao longo da trama, mas não vou discorrer sobre eles para não estragar o fator surpresa e me prolongar demasiadamente nesta resenha. O que quero ressaltar é o cuidado que a roteirista teve com o desenrolar da trama. Seja através da abordagem interessante de ir e vir na história (através de flashbacks) para mostrar as intricadas relações entre os personagens. Ou pela atenção com os pequenos detalhes. Como a parte dos irmãos ensinando suas artes a outros irmãos (o assassino do rei ensinando Shi Hoo e o pai de Bong Soon ensinando Ryung). De certa forma constituindo uma batalha entre os dois primeiros: aquele que escolheu continuar sendo um assassino e o que desistiu dessa vida por estar arrependido. Ela soube evidenciar esse conflito até nas diferenças entre os treinamentos. A espada que Shi Hoo recebe de seu mestre tem o gume afiadíssimo, uma espada dedicada ao assassinato. Enquanto que a de Ryung tem o fio cego, não uma espada para matar, mas sim para salvar vidas.

Acompanhamos toda a história do protagonista, sua perda brutal enquanto Geom, o crescimento regado a muito sofrimento de Ryung e finalmente a transformação deste em Iljimae. Essa transformação perante nossos olhos garante uma empatia muito forte com o personagem e acompanhar suas invasões e ver os políticos/nobres salafrários se dando mal garante um gostinho todo especial a trama. O drama entrou para a minha lista de favoritos e se depois de assisti-lo, assim como eu, você ficar com a pulga atrás da orelha por causa do destino dúbio do personagem. Você tem duas escolhas: aceitar o que é mostrado de forma escancarada no capítulo final, ou voltar à procura de pistas (especificamente na primeira cena do drama) e tecer suas próprias conclusões. Eis um drama que me convenceu que os episódios finais não precisam ser preto no branco para encerrarem bem uma trama, suspeitas, sugestões e dicas nas entrelinhas podem ser maneiras interessantes de manter um personagem vivo na memória do espectador e garantir ótimas conclusões.

Pontos fortes:

  1. A roteirista soube transformar os sentimentos do espectador pelos personagens com muita propriedade. Como pode você odiar um personagem no início e depois sentir tamanha empatia por ele? Fizeram isso com Hee Bong (o chefe da gangue) e o pai adotivo da Bong Soon.
  2. Destaque para as cenas de lutas, muito bem coreografadas, um balé de artes marciais.
  3. O treinamento de Ryung, que rendeu cenas hilárias no começo e depois belas coreografias de lutas.
  4. O relacionamento de Ryung e Bong Soon. Peguei-me muitas vezes torcendo muito mais por ela do que por Eun Chae.

Pontos fracos:

  1. Apesar dos 10 primeiros minutos iniciais do drama servirem para clarear (ou não) as dúvidas a respeito da conclusão do drama. As cenas acabaram ficando fora de contexto e contribuíram para deixar o início da trama um pouco confusa. Mas, não desista por causa desses minutos iniciais, depois deles o drama mostra realmente a que veio.
  2. Ah não, porque uma capa de invisibilidade à la Harry Potter? Juro quando vi isso não me aguentei e comecei a rir (cena nos 10 minutos iniciais comentados acima).
  3. Jeito estranho esse que escolheram para fazer Ryung lembrar-se de seu passado. Levando sopapos do irmão? Não sabia que sacudir o cérebro ajudava na recuperação de memórias perdidas.
  4. Alguns “serviços” de Iljimae (especificamente o primeiro) são um tanto quanto elaborados demais, com técnicas e efeitos que destoam um pouco da época em que se passa a história.

 

Para Conferir:

Projeto do Asian Team (necessário cadastro)

AnimeXGames

Fontes:

http://en.wikipedia.org/wiki/Iljimae

http://wiki.d-addicts.com/Iljimae

http://mydramalist.info/title/562/iljimae

http://www.iljime.com/

Anúncios

21 Comentários

Arquivado em Dorama aleatório

21 Respostas para “K-dorama: Iljimae

  1. Leslye

    Vou começar a assistir Iljimae, fiquei bem animada com a resenha, parece ser bem interessante.

    Curtir

  2. mika

    Muito legal a sua resenha,não havia pensado em voltar nos 10 minutos iniciais do drama…Gostei muito de ijimae,simplesmente amei os personagens ,a história,pensava em assistir um episódio e acabava assistindo mais um.Um filme que eu recomendo,não sei se você assistiu,é kind and clown com o ator lee jun ki,foi pela atuação dele nesse filme que cheguei a ijimae,ele é simplesmente um ótimo ator.Conheci seu blog enquanto assistia personal taste e amei o blog,por favor continue publicando resenhas de doramas,viu?Beijinhos.

    Curtir

    • Nubia Esther

      A Pri, minha amiga que sugeriu que eu visse o drama que meu a dica. Esse foi o primeiro trabalho do Lee Jun Ki que vi, depois de Iljimae já vi My Girl que é com ele também, mas ainda não vi esse filme. Vou anotar para conferir assim que puder. Ele é um ótimo ator mesmo!

      Fico muito contente em saber que está gostando das resenhas publicadas no blog, pelo menos uma vez por semana teremos resenhas de doramas por aqui. Obrigada pela visita! =**

      Curtir

  3. Alayana

    Amiga…amei sua resenha! A tempos a Pri nos recomenda Iljimae e eu realmente tenho vontade de ver, principalmente depois que vi My Girl e gostei tanto do ator Lee Jun Ki! Agora que vc gravou o dorama pra mim, só facilitou minha vida e logo verei!

    Amo histórias que conseguem misturar várias temáticas, como drama, aventura, ação e Iljimae promete ter td isso, além de ser histórico! Estou gostando cada vez mais de dramas históricos! hehehe

    Já conheço a atriz de que faz a Eun Chae, vi Shining Inheritance com ela (vou gravar esse drama pra vc..prometo..logo!KKK) e tbm o Park Shi Hoo que é um dos oppas mais charmosos que eu acho, desde que vi Prosecutor Princess, e como a dona Mônica costuma falar, ovulei com ele! KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    Enfim..seu post só me deixou com mais vontade de ver o dorama ainda! *_*

    Curtir

    • Nubia Esther

      Hehe, agora que eu gravei o dorama para ti não tem mais desculpa, logo logo quero acompanhar seus surtos com o dorama pelo twitter! E matar minha curiosidade para saber o que você irá achar da conclusão do drama.

      Que bom que está ficando cada vez mais fã de dramas históricos, tenho um predileção por eles e vou gostar de surtar com você comentando sobre ele. hehe

      Hum, então o Park fez Prossecutor Princess? Tenho que ver esse drama logo! o/

      Curtir

  4. @prittamorim

    Núbia, amei seu post! De verdade!!
    Você já sabe o quanto sou adoro esse dorama e não preciso dizer muito mais.
    Concordo com você que acompanhar o desenvolvimento do personagem nos faz ter uma empatia muito grande por ele. E foi uma escolha extremamente acertada por parte da roteirista. Ela não nos dá um herói pronto e perfeito, nós acompanhamos todo o processo do que o levou a se tornar esse ‘herói’ e como esse personagem foi evoluindo até chegar onde chegou, fiquei fascinada por toda a história de Geom, tudo o que ele passou e como tudo isso contribuiu para que ele se tornasse Ijimae.
    Outra coisa que acho ótima é que ele não é perfeito, os heróis normalmente, por mais que tudo esteja contra eles, conseguem se virar do avesso e realizarem suas façanhas perfeitamente como se fossem a prova de erros. Iljimae não, ele é um ser humano e tende a falhar como qualquer outro, ele não e “O” cara na luta e por sinal teve muita sorte de não ser pego pela guarda antes de aprender a lutar. Muitas vezes ele cometeu erros que levaram a graves consequências ou a alguém descobrindo sua identidade. Eu simplesmente amo o fato de que ele não é perfeito, para mim, esse é um dos grandes pontos a favor desse dorama.

    Eun Chae é a coisa mais linda quando criança. Gente que menininha fofa!!! *_______*
    Adulta a Eun Chae continua aquela garota boa e serena. Acho muito legal o fato de que ela não gosta do Ryung, mas é encantada pelo Iljimae, adoro essa jogada com o psicológico da personagem pela roteirista. ^^

    Sobre a Bong Soon, eu também me peguei torcendo por ela muitas vezes. É uma personagem extremamente carismática e que rendeu ótimas cenas com o Ryung. Não tem como não gostar dessa garota.

    O Shi Hoo era um dos meus personagens favoritos. Sei que ele tem sempre esse jeito depressivo de ser que algumas vezes incomoda, mas quando assisti Iljimae entrei em conflito por conta desse personagem, pois ao mesmo tempo que eu gostava muito dele em certos momentos eu simplesmente o odiava por algumas atitudes e por não ser capaz de ver mais além. Eu conseguia ver suas razões, mas isso não aliviava em nada, pois como eu sabia mais do que ele o que estava por trás de toda aquela história acabava ficando louca, esse sentimento de “seu idiota como você não é capaz de ligar os pontos?” me atingiu muitíssimas vezes no que diz respeito a esse personagem. Foi com esse dorama que comecei a me interessar pela carreira do Park Shi Ho.

    E realmente como conseguimos odiar tanto o Hee Bong e logo depois gostar tanto desse personagem?! Acho incrível a maneira como a roteirista realizou todo esse processo. Me peguei tantas vezes torcendo por ele e morrendo de medo pela Bong Soon. Definitivamente conseguiu se tornar um dos personagens mais queridos do drama.

    Tem muitos personagens e muita coisa que eu poderia comentar a respeito, mas vou tentar me conter um pouco e citar apenas os ditos acima para não me estender tanto mais do que já me estendi.

    Só mais dois comentários antes de termianar:
    – Realmente a tal capa da invisibilidade do primeiro episódio foi o maior absurdo (na minha opinião) do dorama, de onde isso veio? O.o Não fazia o menor sentido e não contribuiu em nada para a trama.
    – Sobre os tal “sopapos” que ele precisou levar para recuperar a memória, não pensei por esse ponto como você. Na verdade eu vi mais como ele sofreu um trauma na infância e perdeu a memória, depois de grande outro trauma ajudou a recuperá-la. Até porque antes da luta ele já vinha recuperando trechos aos poucos especialmente em situações mais tensas como quando sofria nas mãos dos “colegas”.

    Bom, fico por aqui… Até que enfim, hun?!! kkkkkkkkk
    Amei seu post, ficou realmente excelente, você sintetizou muito bem a história sem revelar muito, o que é bem difícil no caso desse dorama.
    Concordo com suas opiniões e fico extremanete feliz que você tenha gostado de Iljimae! *________*
    Bjooos!

    Curtir

    • Nubia Esther

      Weee! Fico muito contente em ver que você gostou Pri, eu adorei ter acompanhado Iljimae, o drama até já entrou para minha lista seleta de dramas favoritos no DramaList, desbancou meu queridinho primeiro amor Personal Taste. xD

      Agora tu já sabe que pode me indicar dramas nesse estilo sem receio algum. o/

      Curtir

  5. Ai Núbia, eu quero ver esse dorama assim que possível sério. Espero mesmo, logo, logo. Ai essa menininha a atriz mirim só faz dramas épicos? ushshsus

    Bjokas

    Curtir

    • Nubia Esther

      Sim, e em muito ela sempre faz a personagem interpretada pela Han Hyo Joo quando criança. Legal né? Veja logo sim, é muito bom! =)

      Curtir

  6. Halley

    Rsenha exelente, obrigada, mas vc não sabe de outros sites que tenhasm este dorama pra baixar??? esses acima não está com os links bons e outro exige cadastro… Além do kazen animes (tb ta com link quebrado), vc não sabe indicar um site q tenha????????
    por favor, estou louca pra assistir…

    Curtir

    • Nubia Esther

      Olá Halley, infelizmente não sei de outro fansub que tenha traduzido esse projeto. Dei uma procurado entre os que conheço, mas não encontrei. O dorama pode ser visto online através do Viki, mas sem legendas em português apenas em espanhol e inglês. =/

      De qualquer forma segue o link: http://pt.viki.com/channels/1-iljimae

      Fico feliz que tenha gostado, vou ficar na torcida para que os links quebrados do AnimesXGames sejam consertados logo. Obrigada pela visita! =)

      Curtir

  7. Pingback: K-dorama: Legend of Hyang Dan | Blablabla Aleatório

  8. Pingback: K-dorama: The Moon that Embraces the Sun | Blablabla Aleatório

  9. Gentem, quero muito baixar esse drama, mas não tenho cadastro no Asiam Team e não consigo sassisir os do animeXgames (em rmvb), e só acho The Retorn Of Iljimae pra baixar!!! Alguém saberia me indicar algum outro lugar,mesmo que seja um fansub com a legenda em português separada do raws mesmo??? Por favorziho!!! Obigada desde já!!! Bjokas

    Curtir

    • Nubia Esther

      Oi moça! Infelizmente não sei de nenhum outro fansub que tenha feito a tradução do drama. No Viki tem, mas apenas com legendas em espanhol e inglês. =/ De qualquer forma segue o link: http://pt.viki.com/channels/1-iljimae

      Mas, eu participo do fórum do Asian Team e tenho um convite (o fórum é privado). Se você quiser posso mandar para você. Se quiser me passe seu e-mail que te envio ele. 😉

      Curtir

      • babibulma

        Olá, Nubia!!!
        Obrigada por responder!!!
        Ixi, meu português já é fraco, nem faço idéia de inglês e espanhol… Rsrsrs
        Mas, vlw por passar esse link do Viki msm assim…
        Acho que me confundi, e tenho cadastro lá no Asiam Team, e nem lembrava… Mas, entrei muito pouco, a muito tempo, devido a uma amiga que perdi contato… Acho confuso! >.< É por torrent, né? Até melhor!
        Me procura lá, devo estar como Barbara Linhares.
        Anota meu email aí, de qualquer forma, pra conversarmos mais sobre dramas, trocaarmos idéias: babibulma@gmail.com, ou me procura no facebook! ^.~
        Bjs, mocinha! ;*

        Curtir

      • Pryscila Oliveira

        Nubia, se vc ainda tiver o convite me convida please!!! Amo doramas e alguns s’ao restritos ao Asian Team!! Meu email [e prytioli@yahoo.com.br.
        Bj

        Curtir

      • Nubia Esther

        Oi Pryscila! Te enviei o convite! 😉

        Curtir

  10. Tem um dorama coreano que eu acho que talvez vocês gostem. Já ouviram falar de “Queen In Hyun’s Man”? Se não ouviram, procurem, é muito perfeito, o melhor que eu já assisti até agora.

    Curtir

  11. Nubia Esther

    O pessoal começou a disponibilizar legendas em português no Viki. Aos que estavam com dificuldade de encontrar o drama pode ser uma boa opção: http://www.viki.com/videos/70v-iljimae-episode-1

    Curtir

Gostou do post, então comenta!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s