Atrás do Espelho (A. G. Howard)

Atenção, esta resenha trata dos acontecimentos ocorridos no segundo livro da trilogia Splintered e pode haver spoilers sobre fatos do livro anterior. Para saber o que eu achei do primeiro livro, confira os links no final desta resenha.

atrás do espelho

“É mais um lembrete de que o conto de fadas do País das Maravilhas é real, de que o fato de ser descendente de Alice Liddell significa que sou diferente de todo mundo. Não importa a distância que eu tente colocar entre nós, estou para sempre ligada a uma estranha e horripilante espécie de criaturas mágicas chamadas intraterrenos.” página 8

Há um ano Alyssa foi coroada Rainha do País das Maravilhas, mas decidiu abdicar de seus afazeres reais para viver no mundo dos humanos, junto à sua família, amigos e do seu namorado Jeb. Durante um ano, ela tentou levar uma vida normal, aproveitar para passar mais tempo com sua mãe (que finalmente voltara para casa), com Jeb, com suas obras de arte e fazendo planos para um futuro em Londres. Há apenas um porém nessa normalidade toda, Jeb não se lembra do tempo passado no País das Maravilhas e Alyssa vem protelando contar a ele sobre a aventura passada e sua herança fantástica por medo de parecer louca. Mas, quando a loucura invade seu mundo, ela não tem mais escolha a não ser abrir o jogo e tentar manter um equilíbrio entre o mundo dos humanos e o dos intraterrenos. Porque Morfeu, o intraterreno que há muito habita seus sonhos, não permitirá que Alyssa despreze seu legado. Morfeu está no reino humano, com notícias nada animadoras. A Rainha Vermelha está determinada a se vingar de Alyssa, o País das Maravilhas está em colapso e todos os que Alyssa ama estão em perigo, a menos que ela reivindique seu trono e lute pelo País das Maravilhas contra a ira da Rainha Vermelha.

Ao contrário do que aconteceu em O Lado Mais Sombrio, no qual Howard nos convidou a mergulhar bem cedo na loucura do País das Maravilhas, já que é lá que a maior parte dos eventos da trama anterior acontece. Dessa vez, ficamos mais tempo no reino dos humanos e é a loucura do mundo imaginado por Carroll que vem ao nosso encontro. Alyssa começa então uma busca desesperada por dicas e ferramentas para derrotar a Rainha Vermelha, enquanto toda a insanidade do mundo intraterreno explode a sua volta e lhe pinta uma imagem de louca perante seus amigos e familiares de deixar os outros descendentes de Alice com inveja.

Os fãs de Morfeu vão adorar este segundo livro. Se no livro anterior tanto ele quanto Jeb tiveram papel fundamental na trama, Desta vez o garoto humano ficou meio apagado. Ele até tem seus momentos, mas Atrás do Espelho é essencialmente um livro Morfeu, em toda sua loucura, manipulação e sentimentos. E é impossível passar incólume a ele, ainda que em alguns momentos tenhamos vontade de esganá-lo.

Quando li O Lado Mais Sombrio, não acreditava que haveria trama suficiente para uma trilogia. Apesar de alguns “e se” no livro anterior, ele terminou de forma que poderia muito bem ser um livro único. Mas, após ler este segundo livro, percebi que a loucura engendrada por Howard pode seguir por caminhos inesperados (há melhor maneira de fazer jus ao mundo psicodélico criado por Carroll?) e pode render ainda muito mais aventuras. Com Atrás do Espelho ela conseguiu renovar a trama anterior, utilizar os “e se” do primeiro livro a seu favor e terminar com um cliffhanger que nos deixa ansiando pelo último livro da trilogia. Espero que Howard mantenha essa qualidade no último livro, pois as expectativas agora estão lá em cima.

Conheça a série Splintered:

Compre aqui:

Cultura Submarino Saraiva Travessa Fnac Fnac Fnac
Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Editora Novo Conceito, Editoras Parceiras, Resenhas da Núbia

2 Respostas para “Atrás do Espelho (A. G. Howard)

  1. Oi Núbia, tudo bem?
    Eu amei o livro, mas só da metade pro fim. Senti falta da autora ir direto ao ponto como fez no livro anterior e o “vou, não vou” da Alyssa me deixou mais pirada que o próprio País das Maravilhas! Adorei o fato do Morfeu ter mais espaço no livro, gosto dele muito mais do que de Jeb, que pra mim é um personagem bem chato.
    Enfim, recomendei sua resenha na postagem que fiz recentemente sobre esse livro. Se quiser, pode conferir aqui.
    Até a próxima resenha!
    Gislaine | Paraíso da Leitura

    Curtir

    • Nubia Esther

      Oi Gislaine!
      Ah, o início é um pouco lento mesmo, mas depois que a ação explode o ritmo frenético nos acompanha até o fim. E eu tenho muita vontade de esganar o Morfeu às vezes, mas acho que ele também é o meu favorito, apesar do Jeb conseguir ter os seus momentos. Opa, vou conferir sua resenha sim, obrigada pela recomendação e pela visita. =)
      Abraço!

      Curtir

Gostou do post, então comenta!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s