Quem é Você, Alasca? (John Green)

untitled

Miles Halter tem 16 anos mora na Flórida e já estava acostumado a não ter amigos, pelo menos não amigos verdadeiros, sua rede social resumia-se aquela estabelecida por necessidade com os esquisitões da escola. Talvez o que mais houvesse de extraordinário em sua ordinária vida fosse o fato dele viver a devorar biografias e colecionar últimas palavras de moribundos famosos. Foi por causa desse hábito que ele descobriu as últimas palavras do poeta François Rabelais: “Vou em busca de um Grande Talvez”. Determinado a deixar sua vida monótona de lado e sair em busca de seu próprio Grande Talvez, sem para isso esperar até o dia de sua morte, Miles resolve entrar para um internato no Alabama.

Em Culver Creek, seu companheiro de quarto será Chip Martin. Chip já é estudante de Culver Creek há três anos. É bolsista integral e para azar (será mesmo) de Miles ele não faz parte dos descolados. Os alunos que só frequentam a escola de segunda a sexta e retornam para a casa de seus papais ricos nos fins-de-semana. Mas, se Chip já chega dizendo que não o ajudará a ter uma vida social em Culver Creek, pelo menos também não o abandona, e o insere em seu grupo de amigos, até mesmo lhe dando um codinome. Forma-se assim a dupla Coronel (Miles) e Bujão (ironia mode on detected). É o Coronel que também lhe apresenta Alasca, a garota gata com pilhas e mais pilhas de livros no quarto, voz potente, fornecedora oficial de cigarros do Coronel e sua espécie de guru para assuntos sobre como aproveitar a vida. Ela promete fazer o mesmo por Miles, se ele descobrir a que labirinto Simon Bolívar estava se referindo em suas últimas palavras e como sair dele. Continuar lendo

1 comentário

Arquivado em Editora Intrínseca, Editoras Parceiras, Resenhas da Núbia

As Sete Irmãs – Lucinda Riley

Maia D’Apliése é a mais velha de seis irmãs, todas adotadas por Pa Salt – um milionário excêntrico, e criadas por Marina, a babá/mãe adotiva contratada por ele. As meninas foram batizadas em homenagem às Plêiades, um conjunto de sete estrelas que compõe a constelação de Touro. Pa Salt dizia que essa era sua constelação favorita, e que foi por isso que escolheu os nomes, ao mesmo tempo que deixava um mistério no ar. Apesar de ser composta por sete estrelas, apenas seis meninas foram encontradas por Pa Salt: Maia, Ally (Alcyone), Star (Asterope), CeCe (Celeano), Tiggy (Taygette) e Electra. Merope nunca foi encontrada, e esse mistério ainda não foi explicado.

“Cada uma de nós havia sido escolhida por Pa Salt quando éramos bebês, adotadas pelos quatro cantos do globo e trazidas para viver sob sua proteção. E cada uma de nós, como Pa gostava de dizer, era especial, diferente… suas meninas. Ele nos batizou com o nome das Sete Irmãs, sua constelação favorita.”

Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Editora Novo Conceito, Editoras Parceiras, Resenhas da Feanari

Enders (Lissa Price)

Atenção! Esta resenha trata do último livro da duologia Starters  e pode trazer spoilers do enredo dos livro anterior. Para saber o que eu achei do livro anterior e dos contos extras, confira os links no final desta resenha. 

enders

“Não havia como escapar daquilo. Eu não estava lidando com um inimigo com quem pudesse lutar; ele estava dentro da minha cabeça.” página 39.

Com Starters, Lissa deu início a um romance distópico, com muito mistérios e vários elementos de ficção científica. Callie Woodland, à primeira vista pode parecer uma protagonista bobinha e pouco empática, mas no decorrer da história cresce perante nossos olhos e nos cativa assim como quem não quer nada. Aliás, assim é a história de Lissa. Ela pegou um Estados Unidos detonado pela guerra, com parte da sociedade (pessoas entre 20 e 60 anos) dizimada por terrorismo biológico, e com os sobreviventes assumindo lados opostos na sociedade. De um lado, os Enders, em sua maioria ricos, ou pelo menos em algum cargo de poder; do outro os Starters, se ricos nada tem a sofrer, mas em sua maioria, são jovens órfãos que perderam os pais na guerra e vivem às margens da sociedade ou confinados em casas de detenções. Um recurso abundante para ser utilizado por grupos com interesses escusos, como a Prime Destinations que contratava Starters para alugarem seus corpos aos Enders que desejassem experimentar a juventude novamente. Grupo com o qual Callie acabou envolvida e do qual tornou-se a principal algoz, promovendo a sua destruição. Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Editora Nova Fronteira, Editoras Parceiras, Resenhas da Núbia

Contos de Starters (Lissa Price)

contos starters

Uma das inovações que rapidamente se disseminou na literatura juvenil, foi a publicação de contos extras, pequenas histórias que servem para apresentar um livro, ou que servem de ponte entre os livros de uma série. Na duologia Starters, Lissa Price não se privou de utilizar a tática. O conto Retrato de uma Starter, serviu para introduzir sua trama principal já que traz informações passadas sobre a protagonista de sua história, Callie Woodland, e seu melhor amigo e parceiro de sobrevivência, Michael. Quando li Starters, não sabia sobre este conto e acabei lendo-o somente depois de já haver devorado o livro principal. O que também não atrapalhou nada a leitura. Continuar lendo

1 comentário

Arquivado em Editora Novo Conceito, Editoras Parceiras, Resenhas da Núbia

Sangue dos Deuses – Conn Iggulden

Atenção! Esta resenha trata do quinto livro da série O Imperador de Conn Iggulden e pode trazer spoilers do enredo dos livros anteriores. Para ler a resenha dos livros anteriores, clique: Os Portões de Roma, A Morte dos Reis, Campo de Espadas e Os Deuses da Guerra.

Júlio César foi morto. Este deve ser um dos momentos mais conhecidos da história, e sua fala a seu melhor amigo “Até tu, Brutus?” é famosa. O assassinato de um dos maiores líderes de Roma, liderado por seu melhor amigo foi retratado de diversas maneiras diferentes ao longo da história. E agora, Conn Iggulden retoma sua série para contar o que aconteceu aos homens por trás do crime.

“Neste dia, nos Idos de Março, Roma foi libertada de um opressor. Que a notícia voe daqui para todas as nações. César está morto e a República foi restaurada. Que as sombras de nossos pais se regozijem. César está morto e Roma está livre”.

Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Editoras Parceiras, Grupo Editorial Record, Resenhas da Feanari

Os Deuses da Guerra – Conn Iggulden

Atenção! Esta resenha trata do quarto livro da série O Imperador de Conn Iggulden e pode trazer spoilers do enredo dos livros anteriores. Para ler a resenha dos livros anteriores, clique: Os Portões de Roma, A Morte dos Reis e Campo de Espadas

A morte de Crasso oficializa o fim do Primeiro Triunvirato, composto por ele, Júlio César e Pompeu. Este declara que Júlio é inimigo de Roma, com medo que o general volte da Gália e tome a cidade. Às margens do rio Rubicão, Júlio e seus companheiros decidem que vão enfrentar o ditador e tirar Roma de sua influência. Quando é informado dos planos de César, Pompeu reúne o Senado e parte para a Grécia, seguido por Júlio que deixa Marco Antônio como cônsul cuidando de Roma.

“Então é melhor correr de volta e dizer que César está vindo. Está a duas, talvez três horas atrás de mim. Está trazendo de volta a República, garoto, e eu não ficaria no caminho dele.”

Continuar lendo

1 comentário

Arquivado em Editoras Parceiras, Grupo Editorial Record, Resenhas da Feanari

O Lado Mais Sombrio (A. G. Howard)

o-lado-mais-sombrio_1.jpg.1000x1353_q85_crop

Assim que comecei a ler o livro da Howard, pensei, por que demorei tanto para começar a ler este livro? Já estava com ele há tempos na estante, se não estou enganada, O Lado Mais Sombrio foi um dos lançamentos do mês de abril da Novo Conceito. A narrativa de Howard é fluida e sua trama ágil. O Lado Mais Sombrio é daqueles livros para ser “ler numa sentada só”. A história é repleta de tanta ação e tantos plot twists, que é impossível não ser fisgado é só querer parar quando chegar ao fim. Li em algumas resenhas, que alguns leitores não gostaram da enorme quantidade de reviravoltas utilizadas pela autora, alegaram que deixaram a história cansativa. Eu pelo contrário, achei que toda essa inconstância na trama e nos personagens casou perfeitamente com toda a loucura, insensatez e psicodelismo do mundo criado por Lewis Carroll e utilizado com propriedade por Howard para dar vida a sua história. Uma história feita sob medida para os fãs do País das Maravilhas. Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Editora Novo Conceito, Editoras Parceiras, Resenhas da Núbia

Um Autor de Quinta #99

Coluna inspirada no Uma Estante de Quinta da Mi Muller do Bibliophile .

Cecelia Ahern 3

Cecelia Ahern

Cecelia nasceu em Dublin, capital da Irlanda, em 30 de setembro de 1981. Ela é filha do ex-primeiro-ministro da Irlanda, Bertie Ahern. Ela é formada em Jornalismo e Comunicação Social pelo Griffith College Dublin.

Em 2000, Cecelia participou de um grupo pop irlandês, o Shimma. O grupo terminou em terceiro lugar na etapa que selecionou o representante irlandês para seguir disputa no Eurovision Song Contest.

Aos 21 anos, em 2002, Cecelia escreveu seu primeiro romance. P.S. Eu Te Amo só foi publicado em 2004, mas logo se tornou um best-seller na Irlanda, Reino Unido, Estados Unidos, Alemanha e Holanda. Sendo traduzido e publicado em mais de quarenta países. Seu segundo livro (Where Rainbows End) também foi publicado em 2004 e seguindo o exemplo do antecessor também foi um sucesso de vendas. Ele também ganhou o German CORINE Award em 2005. Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Um Autor de Quinta

A Longa Marcha Dos Grilos Canibais (Fernando Reinach)

a longa marcha

“Cada descoberta científica é uma pequena história de aventura. Partindo da segurança de um lugar conhecido, a expedição penetra em território inexplorado. Muitas vezes a aventura é apenas divertida, outras vezes nos força a mudar crenças centenárias. As implicações do que encontramos podem ser morais, políticas ou deliciosamente práticas.” Página 13.

As descobertas científicas, quer sejam elas grandes ou pequenas, desvendam para nós um pouco mais sobre os mistérios, respondem questões centenárias, derrubam por terra crenças dogmáticas, geram novas e/ou corroboram velhas teorias. Essas descobertas são divulgadas no formato de publicações científicas, mais comumente nos artigos publicados em revistas especializadas na área. É uma boa forma de fazer com que os resultados de uma pesquisa venha a público (ainda que o sistema utilizado atualmente falhe em alguns pontos), mas a linguagem técnica utilizada torna esses textos praticamente inacessíveis para o público leigo. Muitas vezes a história retratada ali é belíssima, mas o texto árido acaba afastando muitos curiosos. Por esse motivo, admiro quem trabalha para fazer essa ponte academia-sociedade, recontando o que está sendo produzido e quais conhecimentos novos foram gerados em uma linguagem direta e clara. Textos que podem despertar a curiosidade em algumas mentes e porque não, contribuir para que alguém decida-se por seguir a carreira científica. E digo isso com o conhecimento de quem consumia com afinco durante a adolescência os textos publicados na Superinteressante, Ciência Hoje e Scientific American e que continua indo atrás desse tipo de publicação, denominada de divulgação científica, nos blogs e colunas de sites e principalmente nos livros. Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Resenhas da Núbia

Os Solteiros – Meredith Goldstein

É o fim de semana do casamento de Bee, Beth Eleanor Evans. Quase todos os convidados que confirmaram têm lugares definidos já, mas faltam os cinco solteiros: Hannah, Vicki, Rob, Phil e Joe. Depois que sua mãe define os melhores lugares para eles, começa a história, sob o ponto de vista de cada um dos solteiros.

Hannah estudou com Bee na faculdade, e depois se tornou diretora de elenco para filmes alternativos. Ela está sofrendo com o casamento, porque vai encontrar seu ex, Tom, pela primeira vez desde que terminaram. Vicki também estudou com elas, e está enfrentando depressão, apesar de ter um emprego estável que paga bem. Rob decidiu largar Syracuse, onde conheceu a noiva e suas amigas, e recomeçou a vida no Texas, onde adotou uma cachorrinha com epilepsia canina e que pode morrer a qualquer momento. Ele enrolou para comprar a passagem e não foi ao casamento. Joe é tio de Bee, mas já saiu com Vicki, e Phil é um segurança que foi ao casamento no lugar de sua mãe, Nancy, que não pôde ir por estar doente. Continuar lendo

Deixe um comentário

Arquivado em Editora Novo Conceito, Editoras Parceiras, Resenhas da Feanari